Search
Monday 14 October 2019
  • :
  • :

A disputa pelo título da Supercopa foi acirrada e teve estrangeira brilhando

Crédito: Célio Messias/Inovafoto/CBV

Crédito: Célio Messias/Inovafoto/CBV

 

O Rexona-Sesc (RJ) é bicampeão da Supercopa. Nesta sexta-feira (07/10), a equipe carioca venceu o Dentil/Praia Clube (MG) por 3 sets a 1 (25/12, 25/19, 25/27 e 25/20), no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG), e garantiu o segundo título consecutivo da competição. A partida reuniu as equipes que decidiram a Superliga e a Copa Banco do Brasil na última temporada.

 

A ponteira Gabi, do Rexona-Sesc, foi um dos destaques da partida e comemorou o primeiro título das cariocas nesta temporada.

 

“Estou muito feliz pelo nosso crescimento. Não fizemos uma boa partida na final do Carioca, quando fomos superadas pelo Fluminense, e hoje jogamos muito bem contra o Dentil/Praia Clube, que minha opinião é a favorita nessa temporada. Isso traz confiança para o nosso grupo que tem uma competição importante na sequência, que é o Mundial de clubes”, disse Gabi, que ainda fez uma análise sobre o duelo desta sexta-feira contra o Dentil/Praia Clube.

 

“Conseguimos sair de uma situação difícil no jogo depois do terceiro set e jogamos a partida como um grupo. Isso foi o mais importante. Mesmo jogando fora de casa alcançamos um grande resultado. Sabemos que temos muito ainda para melhorar, mas estamos no caminho certo”, afirmou Gabi.

 

Outro destaque do duelo, a ponteira holandesa Anne Buijs, que conquistou seu primeiro título pelo Rexona-Sesc, falou sobre a sua adaptação ao voleibol brasileiro.

 

“Nós começamos muito bem a partida colocando muita pressão na equipe delas, mas depois elas melhoraram e o final do jogo foi muito disputado. Jogamos muito bem nos momentos decisivos e acredito que isso foi determinante na partida. Estou muito feliz com esse meu início no Brasil. As jogadoras e a comissão técnica têm me ajudado muito. Quero aprender o português o mais rápido possível e evoluir como jogadora ao lado desse grupo”, comentou Anne Buijs.

 

Pelo do Dentil/Praia Clube, a central Walewska lamentou a derrota, mas lembrou que o time mineiro está apenas no início de temporada.

 

“Foi o nosso primeiro jogo oficial da temporada. Jogamos contra o time muito forte que é o Rexona-Sesc e acredito que hoje sentimos um pouco a falta de ritmo de jogo. Vamos seguir trabalhando forte para evoluirmos até o início da Superliga”, explicou Walewska.

 

O JOGO

A partida começou com um longo rally que terminou com um ponto de ataque da central Carol para o Rexona-Sesc. Com um ace da ponteira Gabi, a equipe carioca abriu dois pontos (6/4). Bem no saque, as cariocas fizeram 12/6 e o treinador Ricardo Picinin pediu tempo. Se aproveitando dos erros das mineiras, as cariocas voltaram a abrir no marcador (18/9). Sem dar chances para as donas da casa, o Rexona-Sesc venceu o primeiro set por 25/12.

 

A segunda parcial começou equilibrada. O Dentil/Praia Clube cresceu de produção e fez 4/2. A central Juciely conseguiu uma boa sequência de saques e o Rexona-Sesc virou o marcador (6/5). O set ficou disputado ponto. Bem no saque e se aproveitando dos erros das donas da casa, o Rexona-Sesc abriu três pontos (14/11). A central Fabiana cresceu no bloqueio e as mineiras empataram (16/16). O Rexona-Sesc voltou a dominar o set na parte final da parcial e fez 19/16. O Rexona-Sesc foi melhor até o final e venceu o set por 25/19.

 

O Dentil/Praia Clube voltou melhor para o terceiro set e fez 5/2. Bem no bloqueio, o Rexona-Sesc empatou (5/5). Os contra-ataques das mineiras eram eficientes e elas voltaram a abrir no marcador (11/7). A central Juciely se destacou no saque e no ataque e as cariocas viraram o marcador para 20/18. A entrada de Ellen, com três bloqueios certeiros, foi fundamental para o crescimento das donas da casa. O final da parcial foi disputado ponto a ponto e as donas da casa levaram a melhor por 27/25, após um bloqueio da ponteira em Juciely.

 

A quarta parcial começou equilibrada. Com um ponto de ataque da ponteira Gabi, o Rexona-Sesc abriu dois pontos (11/9). O Dentil/Praia Clube – liderado pela norte-americana Alix e a ponteira Ellen – virou o marcador (15/13). A levantadora Roberta conseguiu uma boa sequência de saques e o Rexona-Sesc voltou a liderar o marcador (16/15). Quando as donas da casa assumiram a liderança do placar e fizeram 19/17 o treinador Bernardinho pediu tempo. A paralisação fez bem para as atuais campeãs que empataram (20/20). O time do treinador Bernardinho foi melhor na parte final da parcial e venceu o quarto set por 25/20 e o jogo por 3 sets a 1.

 

 

EQUIPES

Dentil/Praia Clube – Claudinha, Ramirez, Michelle, Alix, Wal e Fabiana. Líbero – Tássia
Entraram – Malu, Jú Carrijo, Ellen, Natasha e
Técnico – Ricardo Picinin

 

Rexona-Sesc – Roberta, Monique, Anne Buijs, Gabi, Juciely e Carol. Líbero – Fabi e Vitória
Entraram – Drussyla, Helô e Camilla Adão
Técnico – Bernardinho

 

SUPERCOPA

07.10 – (SEXTA-FEIRA) – Rexona-Sesc (RJ) 3 x 1 Dentil/Praia Clube (MG) (25/12, 25/19, 25/27 e 25/20), às 18h15, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG)




17
Deixe um comentário

avatar
7 Comment threads
10 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
MarceloTallesVicente MaiaMario TeodoroAmo volei Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Amo volei
Visitante
Amo volei

Eu não entendo porque o praia não consegue entrar em quadra contra o Rio.Tem ótimas jogadoras, mas quando o adversário é o Rio, parece que desaprendem a jogar.Erram muito, encaram um bloqueio atras do outro, sem explorar.Enfim…não entendo.

Mario Teodoro
Visitante
Mario Teodoro

Problema que nao eh soh o praia que “nao consegue” jogar
contra o rexona. Se for ver bem, todos os times da superliga
feminina sao fregueses do rexona, e penso e acredito que a
maioria aqui pense igual, o diferencial eh a equipe tecnica do
Rexona.

Amo volei
Visitante
Amo volei

Concordo com vc…mas se analisarmos bem, o elenco do praia é o que mais se equipara ao do Rexona.È mais competitivo que os demais e, no entanto o Rexona vence com uma facilidade incrível.Ao meu ver, esse jogo teria que ser dicidido no tie break, se levarmos em consideração o elenco das equipes.É neste sentido que estou falando. Concordo com vc em relação a equipe técnica do Rexona. As meninas jogaram super bem.Sou mineira e vou torcer peço Rio no mundial.É uma competição dificil mas é o Brasil em quadra, então nada de clubismo e muita torcida para o Rio.Bernardinho… Ler mais »

Talles
Visitante
Talles

Praia não tem um elenco superior do que o do Rio. Os elencos até se equiparam…mas o que faz mesmo a diferença no confronto Rio x Praia é o psicológico e, claro, um pouco de visão de jogo também…como escolhas erradas…penso que a Claudinha ainda peque nesse quesito em alguns momentos, mas o time mineiro vem melhorando ao meu ver… Talvez se o Praia deixar um pouco de lado o fator favoritismo carioca e a camisa o que esse time carrega e jogar sem pressão, as chances aumentem… Quanto ao mundial, não torço para esse Rio nem fu….tomara que se… Ler mais »

Vicente Maia
Visitante
Vicente Maia

O Praia tem uma equipe individualmente muito forte, aliás a mais forte da Superliga, mas o Rio de Janeiro é uma equipe mais coesa que não depende tanto da individualidade. Na final da temporada passada, o Praia veio com um esquema tático que anulou a Natália, mas mesmo assim o time carioca ganhou porque o resto da equipe compensou. Na final da Supercopa, a tática do Rio de Janeiro visava anular o passe do Praia afim de que esse não conseguisse jogar com as meio-de-rede facilitando o trabalho do seu bloqueio, o que funcionou perfeitamente. Então, o problema é muito… Ler mais »

Amo volei
Visitante
Amo volei

Excelente análise.

Marcelo
Visitante
Marcelo

Concordo! Mas então o que o Praia tem que fazer para conseguir impor dificuldades ao Rio??? Fazer da mesma forma…. Vejo o Praia caminhando para uma equipe que também joga mais coesa…Mas penso que, no caso, tanto Ramirez, quanto a Michelle deveriam ser mais eficientes…. No caso da Michelle, acredito que seja mais uma questão de a Claudinha saber utilizá-la na hora certa, a fim de não queimá-la na partida…pois a mesma já tem feito um fundo de quadra muito bom, inclusive melhor do que as ponteira do Rio… Virar bola já é tarefa para a Alix e Ramirez….quanto a… Ler mais »

Jéssica
Visitante
Jéssica

Natália nem fez falta, Buijs soberana. Gabi não assumiu a liderança do time com a saída da Nathi, mas jogou bem, quem dera se ela sacasse daquele jeito na seleção co confiança e agressividade.

Flavia
Visitante
Flavia

Isso mesmo, o que custava ter sacado dessa forma nos Jogos Olímpicos.

Carlos
Visitante

O zrg não deixa . Ele é obcecado por saque tático e não dá liberdade para a jogadora arriscar.

RuÇo de Russas
Visitante
RuÇo de Russas

Que bom que a promissora Paula Borgo não aceitou ir jogar no Rexona, afinal bancar para Toconique seria péssimo para o seu desenvolvimento, embora Bernardo seja o melhor. Incrível como a nova líbero do Rexona é boa e a Buijs será uma outra jogadora nas mãos do Bernardo, sorte da chove e não molha seleção holandesa. Agora tá explicado a não convocação da Alix pelo Kiraly, que é uma jogadora altíssima, mas é péssima na recepção e tem um ataque mediano, Ramirez sempre atacando da mesma forma, não sabe variar os ataques (não sabe o que é explorar um único… Ler mais »

Douglas Bastos
Visitante
Douglas Bastos

O Rio jogou muito bem , a derrota no estadual não abateu a equipe!!! Foi um jogo digno de uma final!!! O praia teve uma crescente durante o jogo,so que Claudinha pecou na reta final dos sets na sua distribuição!!! Para mim todas jogadoras do rio se destacaram. Carol foi muito bem tanto no ataque quanto no bloqueio, Anne foi muito bem na sua estreia, Fabi dispensa comentários, Gabi tbm foi bem , Roberta está crescendo cada vez mais , e a grata surpresa foi a Líbero que fez ótima defesas!!! Rio tem tudo pra melhorar e crescer durante a… Ler mais »

Volei2016
Visitante
Volei2016

RIO ACHOU OUTRO FREGUÊS.

Paulo Souza
Visitante
Paulo Souza

E de pensar que a Roberta, jogando o fino volei, foi preterida por aquela outra levantadora sem ritmo e fora de forma, para não dizer outra coisa. Bola fora total do Zé Panela.

gsw
Visitante
gsw

CORAGEM

fabio
Visitante

Quem foi a maior pontuadora, Anne ou Gabi? Essas duas jogarao muito bem, a Roberta e Carol derao show de bola tambem….espero ver a Helo jogar..

Anne foi uma otima aposta do Bernardinho

Pereira
Visitante
Pereira

Assisti o jogo. Que chinelada do Rio. Com direito a 25 x 12. E isso sem falar que alem de jogar com libero reserva a maior parte do tempo, nem usou a excelente oposta Helô. Foi uma verdadeira aula de voleibol, que ainda contou com o cartão de visitas da Holandesa Anne Buijs, que jogou muito.

E se o Rio ganhou do Praia desse jeito, imagina o que vai fazer com o Osasco, que tem um time em plena formação e um técnico limitado?

Rio tranquilamente favorito para ganhar todas as competiçoes nessa temporada…

Translate »