Search
Thursday 23 May 2019
  • :
  • :

Ágatha/Duda e Talita/Taiana vão às quartas de final na etapa de Itapema

Ágatha e Duda encaram April Ross e Alix Klineman. (Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

O Brasil avançou com duas duplas às quartas de final do torneio feminino na etapa quatro estrelas de Itapema (SC), pelo Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. Ágatha/Duda (PR/SE) e Talita/Taiana (AL/CE) superaram seus duelos nesta sexta-feira (17.05) e seguem representando o país em busca de medalhas no torneio internacional. A entrada ao público na arena montada na Avenida Nereu Ramos, altura da rua 307, é gratuita.

Nas quartas de final, que ocorrem neste sábado (18.05), Ágatha e Duda enfrentam as norte-americanas April Ross e Alix Klineman, às 10h (de Brasília). Será o terceiro duelo das equipes na história, com vantagem de 2 a 1 para as estrangeiras no confronto direto. Já Talita e Taiana encaram as holandesas Joy Stubbe/Marleen Van Iersel neste mesmo horário, no primeiro duelo da história entre as duas equipes.

As semifinais do torneio feminino também ocorrem neste sábado, a partir das 16h35, com transmissão ao vivo dos canais SporTV. Já as disputas do terceiro lugar e da medalha de ouro ficam reservadas para o domingo (19.05), também com exibição ao vivo.

Talita e Taina tiveram um caminho um pouco mais longo que Ágatha e Duda pelas quartas de final do evento, já que passaram pela repescagem. Elas começaram o dia superando as holandesas Keizer/Meppelink por 2 sets a 1 (21/19, 21/23, 15/13), em 51 minutos. As oitavas de final foram contra as compatriotas Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), com triunfo por 2 sets a 0 (21/16, 21/13), em 29 minutos. Taiana analisou o resultado e a classificação.

“Tivemos dois confrontos contra Ana/Rebecca, que não foram bons para nós. Elas jogaram muito bem. E por isso viemos muito concentradas, melhores fisicamente, especialmente a Talita, que foi mãe recentemente. Estamos mais treinadas. Procuramos sacar bem, pois nosso sistema defensivo é muito bom, mas precisa de um saque consistente para funcionar bem. Conseguimos isso e tivemos um aproveitamento excelente nos ataques. Isso facilita muito o jogo. Estou feliz por nossa produção, pela evolução do time e pela vaga nas quartas”, disse.

Ágatha e Duda, que terminaram na primeira colocação da chave na fase de grupos, disputaram somente o duelo das oitavas de final. E conseguiram uma vitória na raça, com uma virada emocionante sob chuva contra as espanholas Liliane Fernandéz e Elsa Baquerizo: 19/21, 21/17, 15/13, em 49 minutos de partida. Ágatha comentou a lucidez da dupla durante o confronto, mudando a estratégia para conseguir reverter a situação.

“O nível é muito alto, então acaba sendo realmente natural que as vitórias aconteçam em detalhes. Tivemos que nos encontrar em quadra, não começamos bem e fomos descobrir uma forma de vencer o segundo set para levar ao tie-break. Mudamos a estratégia. Estávamos sacando na Liliane, passamos para a Elsa e fomos crescendo. É importante perceber o que está acontecendo, ir melhorando dentro da própria partida, não esperar perder para ter a leitura do duelo. Um nível de maturidade e crescimento muito grande que felizmente tivemos”.

Outras cinco duplas foram eliminadas nesta sexta-feira. Juliana e Josi (CE/SC) foram superadas pelas russas Kholomina/Makroguzovana por 2 sets a 1 (21/18, 17/21, 15/12) e se despediram ainda na fase de grupos. Tainá e Victoria (SE/MS) caíram na repescagem, ao serem superadas pelas canadenses Sarah Pavan/Melissa Paredes por 2 sets a 0 (21/13, 21/19), em 33 minutos. Carol Solberg/Maria Elisa também caíram para as mesmas canadenses, mas nas oitavas de final, ao serem superadas por 2 sets a 0 (21/16, 21/8), em 33 minutos.

Fernanda Berti e Bárbara Seixas também se despediram nas oitavas de final. Elas lutaram, mas acabaram superadas pelas canadenses Bansley/Wilkerson com derrota por 2 sets a 0 (21/17, 21/17), em 38 minutos de duração. O duelo foi marcado por uma luxação no dedo de Bárbara, que, mesmo sentindo dor, jogou todo segundo set.

As outras partidas das quartas de final terão as norte-americanas Kerri Walsh/Sweat contra as canadenses Sarah Pavan/Melissa, e as russas Kholomina/Makroguzova contra as também canadenses Wilkerson/Bansley, ambos às 9h.

As etapas do Circuito Mundial são classificadas de uma a cinco estrelas desde 2017, variando assim o valor da premiação e o total de pontos distribuídos. Itapema (SC) receberá um evento de quatro estrelas, com distribuição de cerca de R$ 1,2 milhão em prêmios para todos os times em disputa, sendo cerca de R$ 80 mil para a dupla campeã de cada naipe.  A competição também dará 800 pontos aos campeões em cada naipe.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »