Search
Monday 14 October 2019
  • :
  • :

Ágatha e Bárbara Seixas tiveram estreia suada nas areias do Rio de Janeiro

Crédito: Célio Messias/Inovafoto/CBV

Crédito: Célio Messias/Inovafoto/CBV

 

O Brasil começou com o pé direito no torneio feminino do vôlei de praia dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. De virada, com muita garra e apoio da torcida, Ágatha e Bárbara Seixas superaram as tchecas Slukova e Hermannova por 2 sets a 1 (19/21, 21/17 e 15/11), na tarde deste sábado (06/08), em uma hora de duração.

 

As brasileiras voltam à quadra já na próxima segunda-feira (08/08) contra as argentinas Ana Gallay e Georgina Klug, que perderam na estreia para as espanholas Liliana Fernandéz e Elsa Baquerizo. Ágatha e Bárbara estão em segundo, empatadas com dois pontos com Elsa e Liliana, mas perdendo no saldo de pontos.

 

Ágatha foi destaque na vitória brasileira, anotando seis pontos importantes de bloqueio do Brasil. As tchecas fizeram apenas um. O saque também foi um diferencial brasileiro. Foram quatro aces contra apenas um das adversárias, que agora possuem três derrotas em quatro duelos para Ágatha e Bárbara.

 

O Jogo

A partida começou bastante equilibrada, com as tchecas forçando o saque no início. Um ataque para fora de Ágatha fez as Slukova e Hermannova abrirem dois pontos de vantagem: 7 a 5. A própria Ágatha recolocou o time no jogo, anotando dois pontos seguidos de bloqueio e virando a partida. Após um período de estudo, o Brasil aumentou mais a vantagem. Em ataque de Bárbara na paralela o placar já marcava 16 a 12 para as brasileiras.

 

Hermannova entrou em ação e passou a incomodar no bloqueio. Com três pontos seguidos, as tchecas forçaram Ágatha e Bárbara a pedirem tempo. A parada não mudou muito o panorama e as tchecas seguiram evoluindo na reta final. Empataram a partida em 17 a 17. O Brasil passou a ter dificuldades na virada de bola. Bárbara atacou duas bolas para fora, e Slukova fechou o set em uma bela largadinha: 21 a 19.

 

A segunda parcial começou com os dois times bem na virada de bola, anotando todos os pontos. Em ace, Ágatha colocou o Brasil na frente pela primeira vez: 11 a 10. O saque voltou a brilhar pouco depois, com Bárbara, fazendo o Brasil anotar 14 a 11. A desvantagem afetou as tchecas, que sentiram a pressão. Slukova passou a errar no ataque e Ágatha fechou a parcial com um grande bloqueio: 21 a 17 para o Brasil.

 

O tie-break seguiu o mesmo roteiro de boa parte do jogo. Com os times alternando o domínio da partida. Em ataque para fora de Bárbara, as tchecas abriram 4 a 2. A carioca se recuperou e anotou outro ace importante, igualando o placar em 4 a 4. Pouco depois, Slukova atacou na rede e o Brasil virou, anotando 6 a 5.

 

Apesar de mais experiente, Slukova sentiu o jogo, falhou na virada de bola e errou também na recepção de saque. O Brasil abriu quatro pontos no tie-break, 12 a 8, e encaminhou o resultado positivo. A vitória foi confirmada em largada de Bárbara, sem defesa das tchecas, fechando o set de desempate em 15 a 11.

 

Tranquilidade para vencer

Bárbara Seixas comentou sobre a dificuldade da partida e contou que ela e Ágatha chegaram a sentir alguma dificuldade, mas conseguiram superar e chegar à vitória na estreia contra a dupla tcheca.

 

“Elas nos pressionaram bastante, mas tivemos mais paciência no segundo set para vencer e provocar o tie-break. E a força da torcida foi demais, nos ajudou muito, e tem tudo a ver com nosso espírito, nossa energia. Fiquei muito orgulhosa de poder ganhar para a nossa torcida, que está tendo oportunidade de ver Jogos Olímpicos maravilhosos”, comentou Bárbara.

 

Ágatha endossou as palavras da parceira sobe a ansiedade no primeiro set, mas destacou que a tranquilidade no segundo foi a chave para a vitória.

 

“A gente começou muito bem no primeiro set, mas, do meio para o final, existiu sim uma ansiedade de querer fechar (o set). Era a estreia, a gente queria ganhar, isso atrapalhou um pouquinho no primeiro set. E o legal é que quando a gente começou o segundo set, baixou nosso giro, teve mais calma, pensamos no ponto a ponto. Agora temos de focar no próximo jogo, contra as argentinas”, avaliou Ágatha, já projetando a próxima partida, contra as argentinas Gallay e Klug.




1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Brow Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Brow
Visitante
Brow

suculentas

Translate »