Search
Thursday 12 December 2019
  • :
  • :

Bia Martins revela seus novos passos no esporte, sem se afastar das quadras

Bia atuou ao lado da levantadora Macris, no Brasília Vôlei (Foto: Shizuo Alves)

 

Por Daniel Rodrigues

 

Aos 23 anos, Beatriz Martins está se sentindo cada vez mais realizada profissionalmente. Com passagens pelas equipes de base do Sesi-SP, além de defender as cores do Brasília Vôlei durante duas temporadas, a levantadora iniciou uma mudança de trajeto em sua carreira durante uma adversidade.

 

Quando já atuava no Distrito Federal, em 2017, Bia, como é mais conhecida, sofreu uma séria lesão no joelho. A jogadora rompeu o Ligamento Cruzado Anterior e precisou submeter-se a uma cirurgia, que a afastou das quadras por mais de seis meses. Apesar do momento complicado, a sorocabana revelou como fez da adversidade uma nova oportunidade. “Tudo começou a me abrir os olhos quando lesionei meu joelho. Eu já amava preparação física, ficava muito tempo na academia e foi aí que eu comecei a estudar sozinha sobre o tema. Peguei a grade do curso de Educação Física e comecei a pesquisar as matérias que eu mais gostava: anatomia, fisiologia do exercício, cinesiologia”.

 

Recuperada e de volta ao vôlei, Bia percebeu a necessidade de seguir novos caminhos. “Passou um tempo e voltei a jogar, mas reparei que eu queria estar mais tempos na academia e menos na quadra. Eu acabei me apaixonando tanto por preparação, que eu já não me via mais fazendo outra coisa e conclui que estava na hora de estudar”, contou.

 

Com novos objetivos traçados, a atleta que atuou ao lado da levantadora Macris, no Brasília Vôlei, não conseguiu se afastar do voleibol e seguiu conquistando vitórias dentro das quatro linhas. “Vim para Sorocaba e no começo eu usei o vôlei para ter 50% de bolsa na faculdade. Fomos campeãs dos Regionais, da Liga de Sorocaba e ficamos em terceiro lugar na primeira divisão dos Jogos Abertos, atrás do São Caetano e de Franca. Vencemos o Sesi Vôlei Bauru na disputa pelo bronze e foi um resultado histórico e inédito”, celebrou.

 

Paralelamente, Bia aproveitou sua primeira oportunidade na área de preparação. “Tem um time aqui em Sorocaba, o LSB, que trabalha com o basquete. Através de um amigo da família, o Rinaldo, que faz parte dessa equipe, ficou sabendo que eu estava procurando um estágio na área de preparação física e como ele precisava de estagiário, me deu uma oportunidade e eu acompanhei os meninos da categoria de base dele durante meio ano”.

 

Bia: “acompanhei os meninos da categoria de base do LSB durante meio ano” (Foto: Natacha Santos)

 

Mesmo em uma nova área, o vôlei seguiu presente nos dias da estudante de Educação Física: ela conheceu a atleta Mariana Baddini, campeã paulista infanto pelo Pinheiros em 2018 e nova contratada da equipe de base do Sesi Vôlei Bauru. “Fiquei sabendo que a filha do Rinaldo jogava vôlei e era levantadora. Ofereci ajuda na preparação dela. Estudei a Mari duas semanas, assisti ao jogo da final do Paulista Infanto, para conseguir auxiliá-la da melhor maneira. Agora ela está me dando a oportunidade de fazer uma “pré pré-temporada” com ela e está sendo muito legal”, concluiu Bia, que segue jogando.

 

“Continuo atuando aqui em Sorocaba, em Jogos Regionais, Abertos e vamos tentar entrar em um campeonato universitário mais para frente”, finalizou.




1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Dari Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Dari
Visitante
Dari

Parabéns Bia sucesso aonde voce for, você merece e é um exemplo de mulher.

Translate »