Search
Wednesday 21 November 2018
  • :
  • :

Brasil reconquista a hegemonia continental vencendo o Sulamericano Infanto

Foto: Divulgação/CSV

Em cinco jogos, cinco vitórias e apenas dois sets perdidos, esta foi a campanha do décimo quinto título Sul-Americano da seleção Infanto-juvenil feminina do Brasil, na décima nona edição do campeonato, que este ano teve sede em Tarapoto (PER). Além de reconquistar a hegemonia na América do Sul, o time brasileiro ainda garantiu a classificação para o mundial da categoria, a ser realizado em 2015, a Argentina, vice-campeã, e o Peru, terceiro lugar, também asseguraram uma vaga.

O técnico do Brasil, Luizomar de Moura, destacou que a conquista mostrou a evolução das atletas ao longo da competição, que enfrentaram não só as adversárias em quadra, mas a pressão da torcida também.

“Estamos felizes pelo título e classificação ao mundial, mas principalmente pela evolução apresentada durante a competição e jogar uma final num ginásio lotado, 4 mil pessoas com uma torcida apaixonada e pressionando a nossa equipe, isso valorizou demais essa conquista, quero agradecer aos clubes e treinadores formadores pelo papel importante nessa conquista”, comentou o treinador.

O Brasil teve ainda duas atletas premiadas entre as melhores do campeonato. Amanda Sehn foi eleita a melhor levantadora, enquanto a oposta Beatriz Carvalho foi considerada a jogadora mais valiosa. A capitã do Brasil, a ponteira Pietra, declarou que foi preciso superar o nervosismo para chegar à vitória.

“Esta foi a segunda vez que conquisto um título pelo Brasil, ano passado fomos campeãs na categoria infantil. Mesmo assim, estávamos muito nervosas no início do jogo porque havia muita pressão da torcida, mas conseguimos superar isso. Agora o foco é a preparação para o Mundial em 2015”, disse a jovem atleta.

 

Premiação Individual

 

Melhores ponteiras: Adriana Durán (Colômbia) e Anahí Tosi (Argentina)

Melhores centrais: Candelaria Herrera (Argentina) e Maria Paula Caraballo (Colômbia)

Melhor oposto: Katherine Regalado (Peru)

Melhor levantadora: Amanda Sehn (Brasil)

Melhor líbero: Valentina González (Argentina)

Jogadora mais valiosa (MVP): Beatriz Carvalho (Brasil)




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »