Search
Sunday 25 August 2019
  • :
  • :

Circuito Mundial: Em decisão brasileira, Alison/Álvaro conquista etapa de Portugal

Pódio completo com brasileiros e letões na etapa quatro estrelas de Espinho. (Divulgação/FIVB)

O Brasil dominou o pódio masculino da etapa quatro estrelas de Espinho (Portugal), válida pelo Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. Na 68ª final da história entre times brasileiros no tour, Alison e Álvaro Filho (ES/PB) levaram a melhor sobre André Stein/George (ES/PB) por 2 sets a 1 (21/13, 15/21, 15/9), em 46 minutos, na tarde deste domingo (21.07), na Praia da Baía. O bronze do torneio ficou com os letões Plavins e Tocs.

É a segunda medalha de ouro de Alison e Álvaro Filho na temporada 2019 do Circuito Mundial. Eles também haviam vencido o torneio três estrelas de Kuala Lumpur (Malásia), em abril. O time se formou no início do ano visando os Jogos Olímpicos Tóquio-2020. O resultado em Espinho inclusive rende 800 pontos para a dupla no ranking da corrida olímpica brasileira. Eles aparecem na segunda posição, com 3.830 pontos.

Alison comentou a difícil caminhada na etapa, eliminando os atuais vice-campeões mundiais, os alemães Thole/Wickler, e os vice-campeões olímpicos, os italianos Nicolai/Lupo, além de na decisão terem pela frente os compatriotas, velhos conhecidos.

“Tivemos uma fase de grupos muito forte, perdemos para eles (André e George) valendo o primeiro lugar da chave em um jogo muito equilibrado. Na sequência foram vários cruzamentos duros, os norte-americanos, a dupla alemã vice-campeã mundial, os italianos vice-campeões olímpicos, foi uma trajetória muito forte que foi nos dando confiança e resistência. A final foi digna de uma decisão brasileira, 2 sets a 1, com André e George jogando muito bem novamente. Tivemos calma com o vento forte, mas também soubemos nos comunicar, usar a energia da torcida”, disse Alison, que completou.

“Acho que o mais importante foi que nós nos divertimos dentro de quadra, respeitando todos os adversários, mas evoluímos muito. Nossa comissão técnica esteve do nosso lado sempre, nos momentos difíceis, de superação, trabalhando até altas horas da madrugada, passando vídeos de jogos e orientando. E tenho que agradecer parte da nossa comissão técnica que está no Brasil, nos passando o máximo de informação. Fisiologista, preparador físico, nutricionista, fisioterapeuta, médico, psicólogo. Estamos na batalha, uns abraçados com o outro, eles são merecedores disso”, destacou.

Alison e Álvaro Filho dominaram o primeiro set, abrindo larga vantagem graças aos bons saques do bloqueador. A segunda parcial contou com bons bloqueios de André e lindos lances de contra-ataque de George, mas no tie-break, a experiência de Alison fez a diferença. Preciso no ataque e fechando o espaço adversário no bloqueio, conseguiu o triunfo. Ele analisou o crescimento com Alvinho e elogiou os adversários.

“Estou muito feliz, é um momento muito importante para nossa dupla. Nos juntamos há pouco tempo e por isso não foi possível realizar muitos treinamentos. O time está se encaixando e crescendo dentro do Circuito Mundial, no meio das competições. A dupla de André e George é muito forte, um time novo, jovens com potencial físico muito grande e que está fazendo um bom trabalho também. Quem ganha com isso é o Brasil”, disse.

André Stein e George também conquista a segunda medalha da parceria no tour, depois de terem levado o bronze na etapa quatro estrelas de Jinjiang (China). André analisou a evolução da dupla, que foi formada após o capixaba se separar de Alison.

“Já alcançamos o bronze, agora conseguimos a medalha de prata. Acredito que estamos no caminho certo para conquistar a medalha de ouro na sequência. Foi uma ótima experiência jogar em Portugal. Existem muitos brasileiros, a torcida torceu e apoio demais os times do Brasil, a comida e o clima são excelentes. Estamos orgulhosos da nossa campanha”.

A campanha da dupla em Espinho contou com seis vitórias e apenas uma derrota, justamente para André e George, ainda na fase de grupos. Pelo ouro, Alison e Álvaro também recebem cerca de R$ 74 mil em premiação e pontos para o ranking do Circuito Mundial, onde, até a etapa de Espinho, ocupavam o 16° lugar e devem subir várias posições.

A medalha de prata rende um prêmio de cerca de R$ 60 mil e 720 pontos para André Stein e George na corrida olímpica brasileira e no ranking internacional. Eles tiveram campanha de cinco vitória e uma derrota, justamente na disputa da medalha de ouro. André e George estão atualmente na terceira posição da corrida olímpica brasileira, com 3.520 pontos. Evandro e Bruno Schmidt (RJ/DF), que terminaram a etapa de Espinho em quinto, lideram com 4.640 pontos (veja a classificação completa abaixo).

A corrida olímpica interna das duplas brasileiras acontece em paralelo à disputa da vaga do país, que segue as regras da Federação Internacional de Voleibol (FIVB). Cada nação pode ser representada por, no máximo, duas duplas em cada naipe.

Os países possuem quatro maneiras de garantir a vaga: vencendo o Campeonato Mundial 2019; sendo finalistas do Classificatório Olímpico, que será disputado na China, também em 2019; estando entre as 15 melhores duplas do ranking olímpico internacional; vencendo uma das edições da Continental Cup (América do Norte, América do Sul, África, Ásia e Europa). O Japão, sede, tem uma dupla em cada naipe já garantida.

A competição em distribui ao todo cerca de R$ 1,1 milhão em premiação aos atletas. Espinho recebe uma etapa pela 16ª vez no torneio masculino, e pela 11ª no torneio feminino.

CLASSIFICAÇÃO DA CORRIDA OLÍMPICA BRASILEIRA:

Evandro/Bruno Schmdit (RJ/DF) – 4.640 pontos
Alison/Álvaro Filho (ES/PB) – 3.830 pontos
André Stein/George (ES/PB) – 3.520 pontos
Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB) – 2.800 pontos
Guto/Saymon (RJ/MS) – 1.900 pontos




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »