Search
Friday 6 December 2019
  • :
  • :

De olho na Olimpíada, treinadores brasileiros vão à Europa acompanhar torneios pré-olímpicos

Crédito: Divulgação/FIVB

Crédito: Divulgação/FIVB

 

Começou 2016, o ano dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e, com isso, as comissões técnicas das seleções brasileiras masculina e feminina de vôlei aumentam ainda mais o ritmo de trabalho. Nesta primeira semana do ano, o técnico da equipe feminina, José Roberto Guimarães, e o assistente-técnico do masculino, Rubinho, estão na Turquia e na Alemanha para acompanhar os torneios pré-olímpicos que classificam uma equipe em cada naipe para os Jogos deste ano.

 

A viagem, promovida através da parceria entre a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e o Comitê Olímpico do Brasil (COB), tem como missão observar alguns dos possíveis adversários que o Brasil enfrentará nos Jogos Olímpicos deste ano e, ainda, acompanhar de perto os atletas brasileiros que atuam no exterior.

 

“Faltam apenas 213 dias para os Jogos Olímpicos do Rio e temos que ter uma atenção especial a todos os campeonatos que acontecem ao redor do mundo. Esse período na Europa é fundamental para acompanharmos nossos possíveis adversários europeus nos Jogos Olímpicos. Também vamos observar as jogadoras brasileiras que estão por aqui. Está sendo um período muito positivo”, afirmou José Roberto Guimarães.

 

Para o assistente-técnico da seleção masculina, Rubinho, que fica em tempo integral dedicado ao trabalho com a equipe brasileira, a chance de estar perto dos times mais fortes do mundo é de extrema importância.

 

“Observamos as possibilidades de cada uma das equipes e, assim, vamos fechando o cerco em cima das que se classificam para os Jogos Olímpicos. Assim, vamos fazendo antecipadamente um estudo desses times e, em paralelo a isso, estudamos os jogadores individualmente. É um trabalho conjugado e, com isso, chegamos aos treinamentos com uma ideia do que teremos pela frente nos Jogos e, antes, na Liga Mundial. Estar aqui significa agregar informações”, explicou Rubinho.

 

O assistente-técnico, que em grande parte das viagens é acompanhado pelo preparador físico da seleção, Renato Bacchi, ainda falou sobre a chance de estar atento aos jogadores da casa que atuam no exterior. “Quanto aos brasileiros, nos últimos três anos temos feito esse trabalho, com o Renato na área física e eu, na técnica. Sem dúvida, é muito importante fazer o acompanhamento dos jogadores que estão fora”, concluiu Rubinho.

 

O pré-olímpico feminino teve início na segunda-feira (04/01), em Ankara, na Turquia, e o masculino começa nesta terça (05/01) – quando faltam exatos sete meses para o início dos Jogos Olímpicos – em Berlim, na Alemanha.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »