Search
Friday 19 July 2019
  • :
  • :

De virada, Brasil perde terceiro amistoso para os EUA no tie-break

Quarto e último amistoso acontece no sábado (18), no Rio de Janeiro. (Foto: Créditos: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Com mudanças dos dois lados, Brasil e Estados Unidos entraram novamente em quadra para a terceira partida amistosa entre as seleções, na noite desta quinta-feira (16), em Uberaba-MG. Depois de abrir 2 a 0, a seleção feminina viu as norte-americanas crescerem e virarem o jogo no set decisivo, resultando no terceiro revés para as anfitriãs por 3 a 2, com parciais de 25/15, 25/23, 21/25, 23/25 e 15/17.

Pela primeira vez desde que voltou a treinar com o grupo principal, a central Thaisa foi escalada no grupo titular, ao lado de Adenízia, da levantadora Dani Lins, das ponteiras Gabi e Rosamaria, da oposto Tandara e da líbero Gabiru.

O quarto e último amistoso entre as seleções acontecerá neste sábado (18), a partir das 19h30, no Rio de Janeiro. A partida marcará a reabertura do Maracanãzinho.

O jogo

No primeiro set, o Brasil impôs grande volume de jogo, com importantes pontos de bloqueio para abrir o placar (16 a 7). Administrando o placar, as donas da casa fizeram 25 a 15, com um ataque de Tandara. Na sequência, as brasileiras conseguiram manter o nível de atuação, apesar do crescimento da oposto Karsta Lowe no jogo. Com dois pontos de Thaisa, o Brasil abriu 15 a 10, obrigando os EUA a pararem o jogo.

Com mudanças, as norte-americanas encostaram no placar (20 a 20), obrigando Zé Roberto a pedir tempo. A ponteira Simone Lee, uma das novidades da seleção de Karch Kiraly, apareceu com efetividade no ataque, mas Tandara novamente fechou o set, por 25 a 23 (2 a 0).

Apesar de ter começado bem o terceiro set, as norte-americanas se aproveitaram de erros para virar e abrir margem (4 a 7). Com Adenízia, o Brasil empatou (8 a 8). A partir daí, os times foram revezando pontos, mas dois erros dos EUA e um ponto de saque de Thaisa, colocaram as anfitriãs na dianteira (15 a 12). Aos poucos, nova virada (18 a 21) e, no bloqueio, o set acabou em 21 a 25 (2 a 1).

Pelo saque, as brasileiras voltaram melhor. Na primeira metade do set, pequena margem de 16 a 14, com um ataque de Gabi. Não demorou muito, e mais uma virada (17 a 18). No pedindo de tempo, Zé Roberto deu uma bronca no grupo e cobrou mais atenção. Carol entrou no lugar de Thaisa e o volume de jogo do Brasil pressionou as norte-americanas, fazendo Lowe errar. Roberta e Fernanda Tomé voltaram na inversão. A levantadora apostou em Gabi, que foi parada no bloqueio duas vezes seguidas (22 a 24). A ponteira se recuperou, mas os EUA empataram o confronto com a central Gibbemeyer (23 a 25).

No tie-break, as adversárias abriam 0 a 3 e Zé Roberto pediu tempo. Com uma chutada de meio da levantadora Carlini com a central Rachael Adams, os EUA fizeram 1 a 4. O Brasil tentou entrar em quadra, mas os fortes ataques do outro lado mantiveram a margem (4 a 8). Após Rosamaria atacar para fora (4 a 9), veio o segundo pedido de tempo. A virada de bola do Brasil melhorou, mas os erros persistiram e a virada foi confirmada em 15 a 17.

 




10
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
Luiz AlbertoStênioleonardoMumú13Pedro Oliveira Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Luiz Alberto
Visitante
Luiz Alberto

Enquanto as reservas Americanas que nem liga interna tem estão voando em quadra, as Brasileiras estão parecendo amadoras, nunca vi um time tão fora de forma física e técnica, elas precisam entender que são atletas e mesmo no período de férias precisam se cuidar. A safra sem investimento e renovaçãojá é ruim e desleixadas desta forma vai ficar cada vez mais difícil. Coloque líbero de origem Z.R.

Stênio
Visitante
Stênio

A diferença da seleção bi campeã olímpica com a de hoje se passa principalmente pela saída da líbero Fabi. Ela fazia toda a diferença no passe e defesa, pois sem esses fundamentos, não tem ataque (principalmente de meio) e nem contra-ataque. Era ela que segurava o time e fazia todo o restante andar. Por que vocês acham que o time (mediano) do Rio de Janeiro sempre ganhava, mesmo com atletas consideradas medianas??? A seleção sempre chegou longe nas competições pois tinha líbero. Hoje, nem quero comentar…

leonardo
Visitante
leonardo

A seleção do Mundial tem que ser titular: Dani Lins/Thaisa/Adenizia/Tandara/Garay/Gabi e Suelen de Líbero… As reservas: Roberta/Bia/Carol/Rosamaria/Natalhia/Tomé e Drussyla de Líbero… Cortaria Amanda e Gabiru…

Mumú13
Visitante
Mumú13

Eu já sabia que seria outra derrota. Amanhã será outro vexame,porque as brasileiras viraram “freguesas” das americanas.E olhe que perde para as reservas.

Pedro Oliveira
Visitante
Pedro Oliveira

Não assisti o jogo mas parece haver uma pequena evolução tomara que continue evoluindo, mas com pé no chão, O ZRG sabe e quem acompanha o vólei sabe que os brasil está atrás das outras concorrentes ao título.

Marcos V. de Andrade
Visitante
Marcos V. de Andrade

O “ÚLTIMO” VEXAME SERÁ SÁBADO Á NOITE NO MARACANÃZINHO!!! (SELEÇÃO”ZINHA”), AMARELONAS X USA, É “SURRA” NAS “AMARELONAS”. VERGONHAAAAAAAAAA…

duca_ff
Visitante
duca_ff

Um dos problemas da seleção sinceramente, estão no técnico… O que que o Zé Roberto tinha na cabeça quando tirava a Rosa Maria para colocar a Amanda? Ficou nítido ontem que sim, ela é um dos problemas. Dani Lins como sempre dando pani nas horas decisivas, e Tandara definitivamente se não trabalhou o lado psicológico até essa idade para saber dosar força e técnica, dificilmente vai mudar ou seja vai ser só pancada mesmo… e nem sempre a força e agressividade é suficiente. No mais é muito bom ver a evolução da Rosa Maria (desacreditada por muitos inclusive por mim…)… Ler mais »

Gilvana
Visitante
Gilvana

Tá difícil. Tandara é ótima, mas tá fora de forma totalmente. Cadê preparador físico desta seleção? dar até dó de ver o tanto que está suando.

George
Visitante
George

A insistência do técnico em escalar jogadoras lesionadas ou visivelmente fora de forma (Dani Lins e Thaísa) ou fora de posição (Gabiru) não faz com que confiemos nesse time. O Zé tem muitos méritos mas suas panelas tiram sua credibilidade.

Keu
Visitante
Keu

eita que deve ter muita gente pensando na volta Brait….

Translate »