Search
Wednesday 18 September 2019
  • :
  • :

Derrotado, Sada destaca volume de jogo dos argentinos na final do Sul-americano

Sada teve três atletas na seleção ideal do Sul-americano; búlgaro foi MVP (Foto: Divulgação/Sada)

Sada teve três atletas na seleção ideal do Sul-americano; búlgaro foi MVP (Foto: Divulgação/Sada)

Vice-campeão da Sul-americano de clubes ao perder a decisão no tie-break para a UPCN (Argentina), o Sada Cruzeiro reconheceu que não fez a melhor das partidas. Os jogadores do time mineiro, porém, destacaram a boa atuação dos rivais, especialmente no volume de jogo.

O ponteiro Felipe analisou a final. “Começamos o jogo com dificuldade nas ações, era um jogo parelho, mas eles defendiam bastante, tocavam em todas as bolas e complicavam muito a nossa virada de bola. Isso nos instigou ao erro e faltou tranquilidade para a gente sair dessa situação nos dois primeiros sets”, comentou o atleta, sendo acompanhado pelo central Douglas Cordeiro. “Estávamos preparados para uma partida difícil, já que sabíamos que o voleibol argentino é diferente e que temos que ter paciência para jogar contra eles. A tônica do jogo foi essa. Eles estavam com o passe na mão o tempo todo e com um percentual de ataque muito alto. Do nosso lado, estávamos com dificuldade de passar e atacar”, afirmou o central.

O meio-de-rede, porém, tentou levar a prata pelo aspecto positivo. “Eram duas grandes esquipes em uma final de campeonato, onde fomos iguais ate o 14º ponto e eles conseguiram fazer dois a mais. Apesar da derrota, saímos de um 2 a 0 contra e conseguimos buscar um tie break e isso tem que ser destacado. Agora, temos que dar os parabéns a eles e bola para frente, porque temos Superliga pela frente”, explicou.

O mesmo fez Felipe. “Depois a gente se encontrou, jogou melhor e foi quando nosso time conseguiu as vitórias nas parciais. Mas o jogo estava para eles, no tie-break as coisas continuavam dando certo para o time deles. Foi difícil e o UPCN jogou muito bem, mereceu a vitória. Mas acho que a nossa equipe foi guerreira e lutou até o fim”, destacou.

Três prêmios individuais para o Cruzeiro

O Sada Cruzeiro ficou com o vice-campeonato Sul-Americano neste domingo, 15, em San Juan, na Argentina. E a boa campanha do elenco estrelado garantiu ao time três prêmios individuais. O melhor líbero do torneio foi o cruzeirense Serginho. Além disso, Leal foi eleito um dos melhores ponteiros, enquanto o melhor oposto foi Wallace. E a dupla de ataque celeste repetiu o bom rendimento da última edição, em Belo Horizonte, quando garantiram os mesmos troféus.

“Eu sempre penso primeiro no time. Com toda certeza, eu trocaria o prêmio individual pelo título. Ele não tem o mesmo gosto de conquistar um troféu com o grupo. É claro que é legal ter o seu trabalho reconhecido, mas é como um presente que você ganha e deixa de lado. Mas hoje foi difícil, eles jogaram muito bem, não podemos tirar o mérito deles. Perder é sempre muito ruim, ainda mais para este time que está acostumado a vencer, é bastante doloroso. Mas tem que servir de aprendizado, precisamos refletir sobre o que erramos e ver o que podemos fazer melhor”, afirmou o oposto.

Os outros integrantes da seleção ideal da disputa foram: Demián Gonzalez (levantador/UPCN), Martín Ramos (central/UPCN), Facundo Imhoff (central/Lomas) e Lucas Ocampo (ponteiro/Lomas). O búlgaro Nikolay Uchikov, oposto da equipe campeã, foi eleito o melhor jogador do torneio.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »