Search
Wednesday 21 August 2019
  • :
  • :

Ela está de volta! Sheilla vai defender o Itambé/Minas na temporada 2019/20

Sheilla já vestiu a camisa do Itambé/Minas (Foto: Divulgação/MTC)

 

O bom filho à casa torna. E a Sheilla Castro é nossa! O Itambé/Minas confirma o retorno da oposta bicampeã olímpica. Aos 35 anos, a atleta está de volta ao Minas após 15 anos e defenderá, na temporada 2019/20, o time bicampeão mineiro, bicampeão sul-americano, campeão da Copa Brasil e da Superliga Feminina 2018/19. Nascida na capital mineira, Sheilla defendeu o Minas entre os anos de 2001 e 2004. Por aqui, conquistou dois títulos estaduais (2002 e 2003) e a Superliga 2001/02.

Além do Minas, a oposta defendeu o Mackenzie, São Caetano, Rio de Janeiro e Osasco. No exterior, a atleta tem passagens pelo Pesaro, da Itália, e pelo Vakifbank, da Turquia, último clube que defendeu, em 2016. Nas três temporadas seguintes, Sheilla deu uma pausa na carreira para, em 2018, se tornar mãe das gêmeas Liz e Ninna.

Ao longo da carreira, Sheilla conquistou duas Superligas, um sul-americano e um mundial de Clubes, uma Copa Brasil, uma Supercopa italiana e vários outros estaduais. Pela seleção brasileira, a oposta ganhou, entre outros, as Olimpíadas de Pequim e de Londres, em 2008 e 2012, respectivamente.

Depois de ganhar tudo isso, a jogadora relembra o início da carreira. Ao rever fotos da conquista da Superliga 2001/02 com a camisa minastenista, a atleta se emociona. “Cheguei no Minas muito novinha e, ainda, era uma jogadora desconhecida. Comecei a pegar a seleção brasileira aqui no Minas, isso também marcou muito a minha história aqui. Em 2002, fui convocada pela primeira vez, mas era muito imatura. É muito bom recordar essas conquistas”, comentou.

A atleta não esconde a satisfação em voltar a defender a equipe minastenista. “Estou muito feliz com essa oportunidade. Após 15 anos, voltar a jogar em minha cidade, na minha casa e no primeiro Clube onde eu joguei e conquistei a minha primeira Superliga. O Itambé/Minas vem em uma crescente nos últimos anos e tem tudo para a gente continuar brigando pelas primeiras posições”.

A última temporada completa de Sheilla foi a 2015/16. Antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a atleta anunciou que daria uma pausa na carreira para se dedicar à gravidez. Sheilla conta que, durante essas três temporadas de pausa na carreira, não se afastou totalmente do vôlei e não vê a hora de voltar a treinar e jogar com a camisa minastenista. “Espero voltar jogar bem. Me sinto privilegiada, por não ter problemas físicos. Já estou em meu peso de antes da gravidez. Então, agora, é recuperar a forma física, de ganho de massa. Sempre tive contato com a bola, porque treinei muito na areia durante esse período. Então, é apenas fortalecer e acredito que tenho tudo para voltar bem”.

Além da oposta Sheilla, o Minas já anunciou o técnico Nicola Negro, as ponteiras Roslandy Acosta, da Venezuela, e Deia McClendon, dos Estados Unidos, e a central bicampeã olímpica Thaísa Daher.Clube também renovou os contratos das levantadoras Macrís e Bruninha, das centrais Carol Gattaz e Laura, da oposta Bruna Honório, da líbero Léia e da ponteira Lana. “Acredito que o Minas está formando uma equipe muito forte e competitiva, com chances de disputar todos os títulos. Espero que a gente consiga se manter no topo, vamos lutar muito para isso. O elenco está um pouco diferente, mas o Clube manteve peças chaves que são importantes e acredito que vamos nos manter nas primeiras posições”, finalizou a bicampeã olímpica.

A Diretoria do Minas segue atenta ao mercado e, em breve, anunciará em seus canais oficiais de comunicação as novas contrações e/ou renovações de contatos.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »