Search
Saturday 7 December 2019
  • :
  • :

Elize Maia retorna ao tour após gravidez e com nova parceria

Foto: FIVB

A etapa de Ribeirão Preto (SP) do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia, que acontece na próxima semana, marcará o retorno de uma das grandes atletas da modalidade. A capixaba Elize Maia volta às quadras após um ano afastada, tendo realizado o sonho de ser mãe da pequena Antônia. E o recomeço, a partir de quinta-feira (21.11), será ainda mais especial, estreando uma nova parceria com a atleta olímpica Maria Elisa (RJ).

O torneio em Ribeirão Preto acontece de quarta-feira (20.11) a domingo (24.11), e conta com entrada franca ao público na arena montada no estacionamento do Ribeirão Shopping. A competição terá transmissão dos jogos no site voleidepraiatv.cbv.com.br, no Facebook da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e, das finais, exclusivamente nos canais SporTV.

A última etapa de Elize Maia havia sido em novembro de 2018, em Campo Grande (MS), quando atuava ao lado de Maria Clara (RJ). A retomada após todas as emoções da maternidade em Ribeirão Preto (SP) faz parte de um processo gradual para alcançar novamente a melhor forma física, agora junto da bicampeã brasileira e atleta olímpica Maria Elisa.

“Tudo mudou na minha vida, é engraçado como a maternidade transforma a gente. Estou feliz de voltar a jogar o Circuito Brasileiro e ainda mais contente podendo ter ao lado a Maria Elisa, uma atleta tão campeã e que sempre admirei. Ela tinha me convidado para jogar a primeira etapa da temporada, em Vila Velha (ES), quando a Carol Solberg, sua parceira na época, estava machucada. Mas minha filha tinha nascido há poucos dias, ainda não era possível. Agora, em Ribeirão Preto, isso poderá acontecer e estou muito empolgada”, disse Elize.

“Tenho consciência que ainda não estarei 100%, principalmente na parte física, será uma evolução gradual, já que a maternidade nos transforma e requer o seu tempo para voltar. Estou fazendo tudo progressivamente e no tempo certo para também curtir cada momento com minha filha. Em compensação não faltam estímulos e motivações, minha força de vontade aumentou com a presença da Antônia”, completou.

A pequena Antônia, de três meses, estará junto da mãe, que se dividirá entre as partidas do torneio, amamentação e cuidados com a primogênita. Elize Maia, de 35 anos, possui dois ouros em etapas do Circuito Mundial, diversos pódios no Circuito Brasileiro e Sul-Americano. Garantidas na fase de grupos pela posição no ranking de entradas, a dupla entra em ação a partir de quinta (21.11), com horário e adversárias definidas na véspera, após congresso técnico.

A competição ocorre com 24 duplas em cada gênero. Os 16 times mais bem colocados no ranking de entradas já estão garantidos na fase de grupos, que só começa a partir de quinta-feira (feminino) e sexta-feira (masculino) , enquanto outras oito vagas permanecem ‘abertas’ para duplas que estão fora do ranking, e serão decididas no torneio classificatório, realizado na quarta (feminino) e quinta (masculino).

Os oito times que avançarem no classificatório, junto dos 16 times garantidos pelo ranking de entradas, totalizam as 24 equipes, que são divididas em seis grupos de quatro e jogam entre si na fase de grupos. Os dois melhores times de cada chave e os quatro melhores terceiros colocados avançam às oitavas de final. A competição segue no formato eliminatório tradicional, com quartas de final, semifinais e disputas de bronze e ouro.

Além de Elize Maia e Maria Elisa (ES/RJ), também estão garantidas na fase de grupos outras 15 duplas – as 15 mais bem colocadas do ranking de entradas. São elas Ágatha/Duda (PR/SE), Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), Talita/Taiana (AL/CE), Tainá/Victoria (SE/MS), Carol Horta/Ângela (CE/DF), Juliana/Josi (CE/SC), Vivian/Vitoria (PA/RJ), Carol Solberg/Maria Clara (RJ), Neide/Andrezza (AL/AM), Val/Érica Freitas (RJ/MG), Andressa/Diana (PB/RJ), Rafaela/Jéssica (PA), Juliana Simões/Aline Lebioda (PR/SC), Izabel/Thati (PA/PB), Thamela/Ingridh (ES/PR).

Já no naipe masculino, os 16 times do ranking de entradas são Alison/Álvaro Filho (ES/PB), Ricardo/Vitor Felipe (BA/PB), Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF), André Stein/George (ES/PB), Saymon/Arthur Lanci (MS/PR), Thiago/Guto (SC/RJ), Oscar/Pedro Solberg (RJ), Hevaldo/Vinícius (CE/ES), Luciano/Fernandão (ES), Bernardo Lima/Ramon Gomes (CE/RJ), Harley/Moisés (DF/BA), Eduardo Davi/Matheus Maia (PR/RJ), Jô/Bruno de Paula (PB/AM), Marcus/Averaldo (RJ/TO), Lázaro/Matheus (GO/SE) e Adrielson/Arthur (PR/MS).

Ribeirão Preto (SP) recebeu etapas do Circuito Brasileiro em duas oportunidades. A primeira, em 1995, teve como vencedores Zé Marco/Emanuel (PB/PR) e Karina/Renata (RJ). Depois, em 2004, Ricardo/Emanuel (BA/PR) e Sandra/Ana Paula (RJ/MG) foram as vencedoras.  A cidade também recebeu uma etapa de outro torneio, o Circuito Challenger, em 2014, com títulos para Duda/Carolina Horta (SE/CE) e Lipe/Beto Pitta (CE/RJ).

A estreia do tour aconteceu em Vila Velha (ES), em setembro, com ouro para Ágatha/Duda (PR/SE) e André Stein/George (ES/PB). Em Cuiabá, no mês passado, os títulos ficaram com Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e Alison/Álvaro Filho (ES/PB).

Além das duplas campeãs de cada etapa, também existem os campeões gerais da temporada, somando a pontuação obtida nos sete eventos. Cada etapa do Circuito Brasileiro distribui R$ 46 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos mais de R$ 500 mil por etapa.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »