Search
Friday 6 December 2019
  • :
  • :

Em partida emocionante, Brasil fica com a prata no vôlei masculino de Toronto

Crédito: Inovafoto/CBV

Crédito: Inovafoto/CBV

 

A jovem seleção brasileira masculina de vôlei presente nos Jogos Pan-Americanos de Toronto encerrou a participação no Canadá com a medalha de prata. Sem poder contar com os principais nomes da modalidade, que estavam na disputa da Fase Final da Liga Mundial, o Brasil venceu os quatro primeiros jogos e foi superado apenas na final, somente no tie break. Neste domingo (26/07), na final, a Argentina venceu por 3 sets a 2, com parciais de 25/23, 18/25, 19/25, 25/23 e 15/8, em 2h15 de partida.

 

O oposto Renan foi um dos principais destaques do Brasil ao longo dos Jogos Pan-Americanos. Neste domingo, o atacante foi o maior pontuador da partida, com 28 acertos. Pela Argentina, o ponteiro Conte marcou 23.

 

Consciente do objetivo que a seleção brasileira tinha desde o início do Pan, o técnico Rubinho destacou o aprendizado obtido nesta final. O treinador ainda avaliou o desempenho da equipe nesta partida decisiva.

 

“O jogo foi bom. Da metade do quarto set para frente, falhamos bastante e não conseguimos nos reorganizar e fazer o que estava sendo feito de forma positiva. Eles fizeram algumas trocas positivas, que surtiram efeitos, e cresceram pela experiência do time. Nós estamos falando de um time que, daqui a dois meses, vai disputar uma vaga para os Jogos Olímpicos, e de outra que talvez alguns sejam chamados para fazer parte da equipe principal. A diferença é gritante nesses aspecto”, explicou Rubinho.

 

O resultado negativo, segundo o treinador, é válido para o desenvolvimento dos jovens atletas. “Nós conseguimos dominar o adversário até certo ponto e o técnico argentino teve que fazer várias mudanças para conseguir o resultado. Mas, enfim, o objetivo dessa equipe também era passar por isso. Óbvio que estamos aqui para vencer sempre, mas esse é um jogo que ensina muito para os mais jovens”, afirmou Rubinho.

 

O técnico da seleção brasileira no Pan destaca pontos positivos de toda a participação brasileira na competição. “Alguns estão aqui já visualizando a seleção principal e viveram, aqui, uma situação que é muito importante. Estar nessa final é muito positivo. Demos passos no desenvolvimento desses jogadores e isso é fundamental. Jogamos contra um grande time e é fato que, mesmo que de forma dolorosa, se aprende muito. É um aprendizado de onde vamos tirar várias pontos para melhorar o processo daqui para gente”, concluiu Rubinho.

 

O líbero Tiago Brendle também falou sobre a atuação do Brasil nesta final. “Tivemos a oportunidade de fechar a partida no quarto set, não conseguimos e isso nos custou a partida. Não conseguimos aproveitar a oportunidade que apareceu (quando o Brasil chegou a ter a vantagem de 16/9 no quarto set), e agora temos que olhar para frente. Essa foi uma competição muito importante para a seleção”, afirmou Brendle.




6
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
Felipe MachadoMaria Nazareth da SilvaAlinereih santos Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Maria Nazareth da Silva
Visitante
Maria Nazareth da Silva

Oi, Pessoal!

Avisem aos “Maurícios”, da seleção Brasileira de Volei, que foram para o Pan Americano, que cara feia não ganha jogo.Enquanto os “Maurícios” faziam cara feia, a Argentina jogava.Aliás, não precisava se preocupar em fazer cara feia ao invés de jogar!. Vocês já são feios…

Aline
Visitante
Aline

Parabéns à jovem seleção brasileira que fez jogo DURÍSSIMO com a SELEÇÃO ARGENTINA do CAMPEONÍSSIMO JULIO VELASCO!
THIAGO BRENDLE, um líder em quadra, ao meu ver foi o melhor da seleção nesse PAN, fez um campeonato incrível, com certeza ele está muito a frente de MÁRIO JR., é o melhor parceiro para jogar com o SERGINHO nas olimpíadas do RIO 2016.
Revelação esse ponteiro Douglas: muito bom mesmo!!!

reih santos
Visitante
reih santos

Por mais que o brasil tenha perdido o ouro para a GARRA argentina, gostei de ver tres jogadores em especial nesse pan… Renan, Douglas e Tiago brendle.

Aline
Visitante
Aline

Renan é um oposto que merece todas as atenções pelo seu POTENCIAL DE BLOQUEIO!!! A seleção precisa muito de um bloqueador de 2,17m. Renan é muito novo e merece ser trabalhado. Douglas é sem dúvida o sucessor do MURILO. E THIAGO BRENDLE, deu SHOW em TODOS OS JOGOS, muita personalidade, foi o melhor jogador brasileiro da final. Comparando o desempenho das seleções masculina e feminina, vejo que o masculino tem peças de reposição de mais alto nível que a feminina. Destaque para JUCIELY, que pra mim foi a MELHOR JOGADORA DESSE GRAND PRIX. E no PAN, o destaque foi da… Ler mais »

reih santos
Visitante
reih santos

concordo com vc Aline:
enquanto a renovação masculina teoricamente se encaminha muito bem, a feminina é bem questionável ou inexistente embora, questionar um campeão como o Zé Roberto é complicado.
mas ñ entendi essas apostas do zé no pan:
a Barbara como central é uma jogadora comum, como oposta talvez por fazer algo diferente seria interessante.
Joyce, Michele, Mari Paraiba, Ana Tiemi são jogadoras rodadas e jogam isso aí mesmo.
A seleção americana foi campeã do GP com um time bem jovem e diferente do time campeão mundial, ñ entendo pq ñ tem mais jovens jogadoras brasileiras convivendo com o elenco veterano da seleção feminina.

Felipe Machado
Visitante
Felipe Machado

Vale lembrar que o vôlei feminino foi com reservas,das reservas, nas competições. O masculino mandou varios jogadores que estavam junto na Liga Mundial

Translate »