Search
Tuesday 11 December 2018
  • :
  • :

Emoção marca reencontro das campeãs mundiais pelo Leite Moça em 1994

João Pires/Fotojump

Jogadoras se divertiram ao rever as antigas companheiras

O reencontro da equipe Leite Moça, campeã mundial de clubes de 1994, neste domingo (21), foi marcado por muita emoção, abraços, sorrisos e recordações dos personagens que marcaram o vôlei nacional na década de 90. A histórica equipe foi homenageada pelo Molico Osasco antes da partida contra o São José dos Campos, no ginásio José Liberatti.

Das 13 jogadoras daquela época, onze vieram ao mesmo ginásio que conquistaram o título há 20 anos, ao lado de praticamente toda a comissão técnica da equipe que tinha sede em Sorocaba. As únicas ausentes, Ana Paula e Janaína, moram nos Estados Unidos. Também não compareceu o técnico do time, Sérgio Negrão, que dirige o Brasília e tinha jogo pela Superliga nesta segunda-feira (22).

A sala vip do ginásio foi o local de recepção preparado pela Nestlé, única empresa a patrocinar duas equipes brasileiras campeãs mundiais, o Leite Moça (94) e Sollys/Nestlé (2012). As duas primeiras a chegar foram Josiane, que veio com a família de Sorocaba e Ana Cláudia, que chegou de Recife direto para a comemoração. Logo as demais foram chegando. Ida, Dirce, Kerly Maria Alice, Ana Moser, Denise, que veio de Foz do Iguaçu, Ricarda, de Brasília, e Simone Storn e Fernanda Venturini, do Rio de Janeiro. Com a chegada dos membros da comissão técnica, a hora foi de entrevistas e fotos para marcar a reencontro.

Antes da partida entre Molico e São José dos Campos, o grupo inteiro foi chamado à quadra e recebeu medalhas, placas e flores entregues pelas jogadoras e comissão técnica do time de Osasco. Depois das homenagens todos foram para a tribuna para assistir a partida em que o o time da casa atuou com camiseta especial do Leite Moça, similar à do título de 1994. O resultado? Vitória por 3 sets a 0.

Depoimentos

Ana Moser: 

“Foi um gesto muito bonito da Nestlé relembrar e marcar uma geração que foi a primeira a subir no pódio internacional tanto de seleção quanto de clubes. Isso é importante na história do vôlei. Esse ano também completa 20 anos do vice-campeonato mundial (Fernanda, Ida, Ana Paula). É parte da história que estamos relembrando e marcando e que deu a condição para os resultados positivos que vieram depois”.

Fernanda Venturini: 

“É muito legal! Já falei em algumas entrevistas que Nestlé e Unilever são os únicos patrocinadores que estão há anos investindo no vôlei. As duas empresas estão de parabéns. Muito legal rever as jogadoras depois de tanto tempo: ‘ai tá gorda… filha pequena e filha grande… separada, casada’… Gente que não vemos há anos. Eu não via a Dirce há 20 anos… Ana Cláudia. Muito bom e isso poderia acontecer mais vezes. Olhando agora passou tão rápido. O esporte você ganha, você perde, o troféu fica em casa e as medalhas vão enferrujando, mas as amizades são para a vida inteira”. 

Ricarda: 

“Eu me emociono quando penso nessa homenagem e tudo que passamos e todo período que tivemos com a Nestlé e o Leite Moça. Eu estive em todos os anos da equipe e a lembrança do Mundial foi maravilhosa porque foi aqui no Liberatti. É importante valorizar as atletas. Hoje em dia temos vários ídolos no vôlei, mas principalmente aquelas que lutaram para que o vôlei chegasse a ser bicampeão olímpico. Reunir todos que participaram desse sonho é emocionante”.

Denise: 

“Para mim o mais legal é poder reencontrar todo mundo que fez parte de um momento mágico e único da minha vida. A gente sempre comenta quando se encontra que o período de Leite Moça foi o mais feliz na vida de todo mundo. Pela amizade e obviamente as vitórias. Foi o primeiro time de vôlei que ofereceu a estrutura que hoje existe em várias equipes. Era uma integração tão bacana da equipe com a empresa. Algo maravilhoso. É tão emocionante que estou me segurando para não chorar”. 

Ida: 

“Foi um momento especial para todas nós e um reconhecimento de um trabalho que foi feito lá atrás. É gostoso receber essa homenagem saber que a gente é lembrada e que foi um momento importante. Fico feliz e acho que deveria acontecer mais vezes. A gente está aqui podendo se reunir de novo e comemorar esse momento mais uma vez” .

Josiane: 

“Achei a iniciativa bárbara. Acredito que é inédita e talvez dê exemplo para uma próxima empresa fazer esse tipo de homenagem. Estou super honrada e feliz por fazer parte desse grupo que foi uma família. Rever as amigas é sempre muito legal. A passou por muitas dificuldades, suor, lágrimas, mas principalmente conquistou muitas vitórias. Isso é o que a gente leva pra vida. A Nestlé está de parabéns por essa iniciativa e só tenho a agradecer”.

Ana Cláudia: 

“Para mim é um momento especial e importante. Receber esse homenagem dentro de Osasco, onde fomos campeãs mundiais, acho fantástico. Reencontrar essas meninas e toda comissão é maravilhoso. Estou emocionada”.

Simone Storn: 

“Representa reviver toda aquela alegria, as conquistas e, principalmente, as amizades. A Nestlé é muito mais do que um time. Era uma família. E família você guarda no coração. Rever todas as companheiras bem e felizes é fantástico”.

Kerly: 

“Foi uma iniciativa maravilhosa. Eu elogiei muito a Nestlé, o Luizomar e o Benê por realizar esse evento. É tão importante para mim que estou abrindo mão do batizado do meu sobrinho para poder estar aqui. Vale a pena. Foi uma história que construímos para que o vôlei chegasse onde está hoje. E nada mais justo recebermos uma homenagem depois de tanto tempo. Não poderia deixar de vir”. 

Dirce: 

“Não tenho outra palavra a dizer do que emoção. A partir do momento que você resgata a história do time você resgata a história do vôlei brasileiro. O esporte está passando por dificuldades e é um momento propício pra isso e isso resgata todo valor que o esporte tem enquanto formador de personalidade de cidadãos. Essa lembrança faz a gente reviver o que a gente escolheu e fazia com muito amor. É uma grande emoção relembrar conceitos que levo para vida inteira”.

Maria Alice:

“Pegou a gente de surpresa, mas não podíamos esperar outra coisa da Nestlé. Eles sempre valorizaram muito o grupo e as conquistas. Tudo que foi investido eles tiveram de retorno na parte institucional e esportiva. Estamos muito felizes e adiei uma viagem porque não poderia deixar de fazer parte deste encontro”.

Benedito Crispi, o Benê (Supervisor) 

“O velho ditado já diz: recordar é viver! Hoje estamos vivendo uma emoção totalmente diferente com essas jogadoras que foram o início do vôlei. Tudo começou com elas. O vôlei deve muito a elas. Naquela época os treinamentos eram com muitas dificuldades. O vôlei estava engatinhando e essas meninas que estão aqui representam o crescimento do esporte. Essa homenagem é um alento para a população e quem acredita muito no voleibol brasileiro”.

Antonio Feitosa (Marketing) 

“A Nestlé e o clube de Osasco estão de parabéns. Iniciativa louvável do Benê e do Luizomar. É algo tocante rever essas meninas depois de 20 anos. Foi um feito histórico o Brasil ser campeão mundial neste ginásio e ele transbordou de alegria em Sorocaba e em todos os lugares. É uma alegria muito grande”.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »