Search
Wednesday 20 November 2019
  • :
  • :

Entrevista: Milagros Cabral planeja encerrar carreira na seleção pós-Londres

29/05/12 – A ponteira Milagros Cabral prepara-se para um dos momentos mais importantes da sua carreira. Pela segunda vez na história, ela e a República Dominicana estarão nos Jogos Olímpicos, que este ano serão disputados em Londres. A primeira participação dominicana em Olimpíadas foi em Atenas 2004, quando ficou na 11ª primeira posição vencendo uma partida, mas contra o forte time dos Estados Unidos. Na oportunidade, Cabral fechou o jogo marcando seu 21º ponto daquele jogo.


Oito anos depois, mais experiente e capitã da equipe aos 33 anos, Cabral lidera uma equipe que em teoria é mais forte e sonha em chegar mais longe. Sob o comando do brasileiro Marcos Kwiek, que prepara o grupo dominicano há anos para este momento, a atleta já se sente realizada somente em ter a oportunidade de se aposentar defendendo o seu país em mais uma Olimpíada.

A jogadora, inclusive, pode ter uma honra ainda maior. O presidente do Projeto de Seleções da República Dominicana,Cristóbal Hoffiz, sugeriu ao Comitê Olímpico Dominicano que a capitã da seleção feminina seja a porta-bandeira da delegação do país em Londres 2012. “Milagros Cabral já jogou uma Olimpíada em Atenas 2004, é uma veterana com mais de 14 anos na equipe nacional e estará de volta aos Jogos”, defendeu o cartola.

Nesta entrevista exclusiva para o site Melhor do Vôlei, Cabral revelou ainda que só tem elogios sobre a Superliga e que um time brasileiro tem interesse em contratá-la para a próxima temporada.

Você é uma das jogadoras que já defendia a seleção dominicana antes da chegada do Marcos Kwiek. O que mudou de fato?

Sempre tivemos muita força. A chegada do Marcos nos trouxe algo que era necessário, mas que não demos conta antes: precisávamos diminuir os erros durante as partidas. Nem tudo é só força, principalmente hoje em dia com um vôlei tão veloz. Ao longo da minha carreira na seleção, perdi muitos jogos por conta dos vários erros, e agora percebo que isso acabou, o Marcos é muito inteligente, chegou e deu conta do recado.

Qual o primeiro pensamento que veio a sua mente após conquistar a vaga para Londres?

Era meu sonho me retirar da seleção em Londres. Fiz disso meu objetivo por ser meu último ciclo olímpico e graças a Deus, junto com minhas companheiras, alcancei o resultado, então pensei: obrigada meu Deus por ter dado tudo certo. Vou sair da seleção da maneira que sempre sonhei.

Quais serão os rivais mais perigosos?

Sinceramente, todos são perigosos, ninguém recebeu a classificação de presente para estar lá. Portanto, todos irão trabalhar ainda mais para chegar lá na melhor forma física e mental.

E quanto a Cuba? Você considera que a Republica Dominicana é realmente a maior força da América Central hoje?

Creio que viemos demonstrando isso, e agora na seletiva da NORCECA pudemos mais uma vez jogar de igual para igual contra elas e saímos vitoriosas. Mas queremos crescer ainda mais no ranking e mostrar isso também nos números, porque é muito importante para nós.

*No ranking publicado em 4 de janeiro de 2012, a República Dominicana está na nona colocação e já aparece à frente de Cuba com 72,75 pontos. As cubanas caíram para o décimo lugar, com 69 pontos. As líderes são as norte-americanas com 245 pontos; o Brasil é o vice com 217,50.


Após a passagem de algumas dominicanas pela Superliga brasileira, você já sentiu vontade ou já recebeu algum convite para vir jogar aqui?

Minhas companheiras Gina Mambru Yoselina Rodriguez Annerys Vargas me falam sempre emocionadas do que é jogar na Superliga brasileira e isso me deixa muito feliz, de saber da força desta competição. Para essa temporada que se iniciará o Marcos me falou de uma equipe que tem interesse em contar comigo, vamos ver o que se passa e o que pode acontecer, tomara possa dar tudo certo.

Quem você elege como a melhor atleta da atualidade? Quem são seu ídolos?

Vejo a coreana Kim muito a frente das outras notáveis atletas, ela vem se mostrando ser uma jogadora muito completa. Tive como ídolo maior a cubana Yumilka Ruiz, além da Bethânia De La Cruz, minha compatriota. Vejo também a Mari, a Hooker, a Tom, a Gamova e a Takeshita jogarem e tenho muita admiração pelo jogo delas, estão entre as melhores do mundo. Para mim, são meus ídolos também com certeza.

O que é ser Melhor do Vôlei para você?

É ser homem e mulher de bem para a sociedade e para o mundo esportivo.

Perfil

Milagros Cabral de la Cruz
Data de nascimento: 17/10/1978 (33 anos)
Peso: 63kg
Altura: 1,81 metros
Carreira:
2011/2012 – Pinkin de Corozal (Porto Rico)
2010/2011 – Mirador (República Dominicana)
2008/2010 – Korea Expressway Corporation (Coreia do Sul)
2007/2008 – Pinkin de Corozal (Porto Rico)
2006/2007 – Ícaro Alaró (Espanha)
2005/2006 – Leonas de Ponce (Porto Rico)
2004/2005 – Samorodok Khabarovsk (Rússia)
2003/2004 – Modena (Itália)
2002/2003 – Los Cachorros (República Dominicana)
2001/2003 – Burgos (Espanha)
1998/1999 – Palermo (Itália)
1997/1998 – Pioneer Red Wings (Japão)




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »