Search
Sunday 9 December 2018
  • :
  • :

Exemplo fora das quadras: Ananda completa graduação em Educação Física

Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

 

Ananda Marinho (25 anos) vem se destacando há algumas temporadas como uma grata revelação do voleibol brasileiro. A levantadora teve passagens marcantes e bem sucedidas por equipes como Banespa, Praia Clube, Vôlei Futuro, Rio do Sul, Pinheiros e atualmente atua no Brasília Vôlei. Nesta temporada, a atleta é um dos destaques de seu time que ocupa a sexta colocação na tabela da Superliga. Porém, nos últimos anos a jogadora teve um desafio diferente em sua carreira: conciliar os estudos com a vida de atleta profissional. Ananda concluiu sua formação de Bacharel em Educação Física no final de 2014 e contou para o Melhor do Vôlei como foi esta experiência.

 

MDV: Em qual faculdade você se formou?

Ananda: Me formei na Unip e agora sou Bacharel em Educação Física.

 

MDV: Quanto tempo você levou para concluir o curso?

Ananda: Consegui concluir o curso em sete anos, apesar de nunca ter pego nenhuma DP (dependência). O fato de ser atleta fez com que eu atrasasse alguns anos. Joguei em times diferentes durante estes anos e tive que ir fazendo muitas transferências entre universidades e, como cada universidade tem a sua própria grade horária, acabei sofrendo um pouco com isso.

 

MDV: Como foi conciliar vôlei, treinos, jogos, viagens e estudos?

Ananda: O mais difícil de conciliar é no período da Superliga, pois viajamos bastante e acabamos perdendo muitas aulas. Eu dei sorte, já que sempre fiz grandes amigos em todas as turmas que entrei e eles me passavam a matéria que eu tinha perdido. Dessa forma, consegui estudar em casa e, como sempre gostei de estudar, não me enrolei com matéria nenhuma.

 

MDV: Você pretende atuar na área de Educação Física no futuro? De que forma?

Ananda: Tenho muita vontade de abrir um studio funcional para trabalhar com “grupos especiais” (obesos, diabéticos, hipertensos, cardiopatas, idosos), mas só daqui alguns anos. Por enquanto, quero continuar com minha carreira de atleta.

 

MDV: No Brasil é muito raro atletas profissionais concluírem uma universidade. Você recomendaria este desafio para as atletas? Quais as dicas você daria?

Ananda: Realmente aqui no Brasil são poucas as atletas que conseguiram se formar. Eu conheço umas quatro ou cinco que concluíram a graduação. A dificuldade existe, mas os estudos são importantes. Temos uma profissão incerta, hoje estamos bem, mas não sabemos o dia de amanhã. Muitas meninas vem conversar comigo sobre isso e eu sempre digo para não parem de estudar. Hoje em dia, muitas pessoas fazem faculdade à distância e para nós é ótimo, porque não sofremos com faltas. Acaba sendo tudo online e podemos ter acesso de qualquer lugar.

 

MDV: Como avalia a participação do Brasília até então na Superliga?

Ananda: Nós fizemos um bom primeiro turno, terminamos o ano de 2014 em sexto lugar na Superliga e queremos melhorar essa classificação no segundo turno. Sofremos um pouco no começo, por falta de ritmo, mas nosso time vem melhorando a cada rodada. Tenho certeza que chegaremos muito bem preparadas para os playoffs.

 

MDV: Qual a meta do time?

Ananda: Nossa meta é classificar na melhor posição possível até o final deste segundo turno e nos playoffs lutar de igual para igual com o adversário que iremos cruzar.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »