Search
Sunday 30 April 2017
  • :
  • :

Fabi, após a batalha contra o Fluminense: “A sensação térmica na quadra deve ter batido os 40 graus”

Crédito: Hérica Suzuki

 

O Rexona-Sesc (RJ) começou 2017 com vitória na Superliga Feminina de Vôlei 16/17. Nesta segunda-feira (09/01), a equipe do treinador Bernardinho venceu o duelo carioca contra o Fluminense (RJ) por 3 sets a 1 (30/28, 19/25, 25/12 e 25/18), em 1h57 de jogo, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ). A partida foi válida pela primeira rodada do returno da competição.

 

Com o resultado, o Rexona-Sesc segue na liderança isolada da Superliga 16/17, com 34 pontos (11 vitórias e uma derrota). O Fluminense aparece na oitava colocação, com 18 pontos (cinco resultados positivos e sete negativos).

 

A ponteira Gabi se destacou na partida e ficou com o Troféu VivaVôlei. A atacante ainda foi a maior pontuadora do confronto, com 18 acertos. Ao final do confronto, Gabi fez uma análise da vitória do Rexona-Sesc.

 

“Sabíamos que seria uma partida muito difícil. O time delas tem muito volume de jogo e elas mostraram isso hoje com grandes defesas. Alguns momentos o nosso saque facilitou o jogo, mas tivemos muitas dificuldades no segundo set. Temos que continuar ajustando os erros e seguir evoluindo na competição”, disse Gabi.

 

Para a líbero Fabi, responsável por grandes defesas durante a partida, a sensação térmica dentro de quadra deve ter beirado os 40 graus, mesmo durante a noite. Mas, para conquistar mais uma vitória diante da fanática torcida carioca, tudo valeu a pena.

 

“Já está fazendo um calor absurdo aqui no Rio, somando com a multidão do ginásio, a sensação térmica na quadra deve ter batido os 40 graus. É um cansaço diferente, que desgasta de uma forma muito maior. Mas se for sempre assim, a galera empurrando desse jeito e a gente vencendo, eu não me importo não”, brincou a líbero carioca, que ressaltou a importância de três fundamentos para a vitória do Rexona-Sesc.

 

“O Fluminense é um time que tem um conjunto muito forte, então é muito difícil de ser batido. A gente sabia que era a volta da folga, mas queríamos começar esse segundo turno bem. Ainda cometemos alguns erros, mas estamos treinando para que isso não aconteça mais, porque lá na frente vai fazer a diferença. Acho que o bloqueio, a defesa e o saque conseguiram fazer a diferença, especialmente no terceiro e quarto set. É muito difícil enfrentar o Fluminense com o placar equilibrado, é um time que cresce e se impõe. Então foi importante nosso êxito nesses fundamentos para garantirmos uma vitória”, finalizou Fabi.

3




Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Auto Notificar:
avatar
wpDiscuz
Translate »