Search
Thursday 12 December 2019
  • :
  • :

Gabi: “Nem em meus melhores sonhos, eu poderia viver uma situação como esta”

Melhor jogadora em quadra, Gabi vai disputar a sua sétima final de Superliga Feminina (Foto: Divulgação/MTC)

O desejo de milhares de torcedores pelo Brasil vai se realizar. Pela primeira vez na história dos 25 anos de Superliga Feminina, duas equipes mineiras chegam para disputar o título mais importante do calendário nacional. Itambé/Minas e Dentil/Praia Clube venceram seus adversários da semifinal e farão a histórica final mineira. Na noite dessa segunda-feira (8/4), o Itambé/Minas superou o Osasco/Audax, que nem com o apoio do seu torcedor, conseguiu parar a força do time minastenista, que fez 2 a 0 na série melhor de três.

O ginásio José Liberatti, em Osasco (SP), recebeu cerca de 4.000 torcedores para assistir ao show da equipe comandada pelo italiano Stefano Lavarini. Natália, Bruna Honório e Gabi foram os destaques do jogo e marcaram, respectivamente, 17, 16 e 15 pontos na vitória por 3 sets a 1. As parciais de 25/15, 19/25, 27/25 e 25/19 mostram o domínio do time minastenista, que volta a disputar uma final de Superliga após 15 temporadas. A última final foi na temporada 2003/2004. A ponteira Gabi foi eleita a melhor jogadora da partida e levou o Troféu Viva Vôlei.

Os jogos da série melhor de três da primeira final mineira da Superliga Cimed Feminina serão disputados no ginásio do Mineirinho, na capital mineira, e no Sabiazinho, no triângulo mineiro, para atender ao regulamento da competição, que exige um ginásio com capacidade mínima de 5.000 torcedores.

A primeira partida será disputada em Belo Horizonte, no dia 21 de abril, às 11h. O segundo confronto será em Uberlândia, no dia 26/4. Se preciso for, o terceiro e decisivo jogo volta à capital mineira, casa do Itambé/Minas, que teve a melhor campanha da primeira fase.

A ponteira Gabi comemorou muito a classificação e destaca que sempre sonhou em disputar uma final de Superliga representando Minas Gerais. “É a minha sétima final seguida de Superliga. Estou muito feliz por representar a minha cidade e o meu estado. Nem em meus melhores sonhos, eu poderia viver uma situação como esta, com um grupo tão bom e gostoso. São tantas pretensões em poder brigar e conquistar esse título. Depois de tantos anos, o Minas de volta à uma decisão, isso é muito bom. Sabemos que precisamos trabalhar muito. O Praia cresceu muito na reta final. É um adversário que a gente conhece e está acostumado a jogar contra. A emoção vai tomar conta desta partida e vamos trabalhar da melhor forma”, destacou a camisa 10 do Itambé/Minas.

 

 




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »