Search
Monday 21 October 2019
  • :
  • :

Liga das Nações: Cachopa comemora momento da carreira

Levantador está na Fase Final da Liga das Nações. (Foto: FIVB)

Da primeira convocação para a seleção brasileira adulta, em abril, à estreia como titular na Liga das Nações, em maio, o levantador Fernando Cachopa vem vivendo as mais diversas emoções sob o comando do técnico Renan Dal Zotto. A partir desta quarta-feira (10/7), quando o Brasil estrear na fase final da competição, diante da Polônia, a motivação de Cachopa estará no ponto máximo.

“Sim, acho que tem sido uma mescla de emoções. Tudo aconteceu bem rápido, e ainda sigo vivendo e tendo emoções diferentes por aqui. Tem sido um período bastante agitado e que tem me motivado muito”, afirmou Cachopa.

Na sexta (12), será a vez de o Brasil enfrentar os norte-americanos. No outro grupo, estão França, Rússia e Estados Unidos. Classificam-se para as semifinais, os dois primeiros colocados de cada chave.

Aos 23 anos, o jovem levantador assumiu a responsabilidade de ser titular do Sada Cruzeiro em 2018, após vários anos na reserva. “Talvez tenha sido o ano mais difícil para mim. Foi a primeira Superliga que joguei. Tive que aprender a lidar com muita coisa, cresci muito mentalmente e como jogador também”.

Mas esse gaúcho viveu momentos de incerteza na carreira.  “Queria ser jogador de futebol, meio-campista, mas não deu certo (risos). Encontrei o vôlei com 12 anos, e passei um tempo ainda sem saber se era o que eu queria para a minha vida. As coisas foram acontecendo. Sempre pratiquei alguns esportes, e meus pais sempre me incentivaram a fazer tudo. Eles iam aos jogos e treinos. Perdi as contas de quantas vezes madrugamos para viajar e ir para competições e treinamentos”, diz o levantador gaúcho de Caxias do Sul.

“Pensei em parar de jogar vôlei no meu 2º ano do ensino médio. Já estava até pensando em qual faculdade fazer e no que eu gostaria de trabalhar. Depois disso, recebi uma convocação para a seleção brasileira de base e voltei a me motivar de novo”, relembra Cachopa, convocado pela primeira vez para disputar o Sul-Americano infantil, em 2011, no Equador. Além de conquistar a medalha de ouro, Cachopa foi o capitão do time e eleito melhor levantador.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »