Search
Thursday 17 August 2017
  • :
  • :

Melhor jogadora da final, Drussyla fala sobre responsabilidade, sensação após o título e relacionamento com Bernardinho

Crédito: Inovafoto/CBV

 

O Rexona-Sesc (RJ) conquistou o 12º título com jogadoras bastante experientes em quadra. Juciely, Fabi, Monique puxaram a campanha da equipe carioca, que ainda conta com o multicampeão Bernardinho a beira da quadra. E, entre todos esses destaques, Drussyla foi mais um, especialmente nesta reta final de Superliga Feminina. A jogadora de 20 anos passou a entrar com maior frequência, assumiu a titularidade e terminou a temporada com o título e como a melhor jogadora da final.

 

“Por tudo que todas as minhas companheiras e a comissão técnica falam comigo, eu não sinto essa responsabilidade toda que imaginam que eu tenho. Eu entro em quadra, me divirto, e vou com a minha vontade e a minha coragem. Faço de tudo para ir adquirindo a confiança necessária ao longo do jogo e tem dado certo”, disse Drussyla.

 

Campeã e com muita festa a sua volta, a ponteira não sabia dizer exatamente o que estava sentindo logo depois da partida. “Ainda não caiu a ficha. É o meu primeiro título jogando. Ano passado, eu entrava de vez em quando, fazia um saque, uma defesa e saia e agora é muito importante para a minha carreira ir assumindo essa responsabilidade aos poucos e esse time tem me passado muita confiança”, comentou.

 

Comandada pelo técnico Bernardinho, considerado um dos melhores do mundo, a jovem ponteira comentou sobre o relacionamento com o comandante. “Olha, o Bernardinho busca me cobrar e me dar carinho ao mesmo tempo. Ele briga quando é preciso, conversa quando é o melhor momento e acredita que trabalhando com todas as atletas, ele dá muita força a todas nós”, concluiu a jogadora.

9




Deixe um comentário

5 Comentários em "Melhor jogadora da final, Drussyla fala sobre responsabilidade, sensação após o título e relacionamento com Bernardinho"

Auto Notificar:
avatar
Ordenar por:   o mais novo | mais velho | mais votado
Paulo Souza
Visitante

O Rio de Janeiro Sesc não vai precisará contratar ponteira internacional para o próximo ano, pois a Drussyla ganhou essa posição na bola. Devem focar suas contratações principais em uma oposta internacional, caso Monique saia, e meio, se a Carol sair. De repente a Fabiana volta. Roberta e Fabiana fariam ótimas jogadas rápidas pelo meio.

Paulo Souza
Visitante

“não precisará” em vez de “não vai precisará “

Fernando
Visitante

Fabiana renovou com o Praia. Contrataram a Vivian para o lugar da Carol.

Nikola
Visitante

Drussyla e Edinara foram as surpresas da SL 2017. O que mais me surpreende é a frieza e personalidade na ponteira do Rexona, sendo tão jovem.

Ela ainda não está pronta, precisa treinar recepção, ainda é quinadora.

O diferencial de uma ponteira é ter boa recepção, senão não terá futuro.

Assisti jogos do campeonato mundial juvenil e sub23, ela evoluiu muito, graças ao Rezende.

Se Edinara vai para o RJ, é outra que será muito bem treinada.

Nikola
Visitante

O fato da Drussyla ter jogado volei de praia na base deu a ela equilibrio no ataque entre técnica e força, além de ter bom bloqueio e principalmente defesa, na praia ela tem de fazer de tudo um pouco nos fundamentos.

Todas que jogaram na praia, voltam mais completas na quadra, vide Logan Tom, Angelina Grun e Sarah Pavan.

wpDiscuz
Translate »