Search
Sunday 25 August 2019
  • :
  • :

Minas perde patrocínio da Vivo, mas concorrente deve assumir e dobrar investimento

Alexandre Arruda/CBV.

Claro estaria negociando com diretoria do clube para patrocinar equipe em 2015.

O tradicional vôlei do Minas Tênis Clubes passa por grandes reformulações em suas duas equipes. Se o feminino perdeu o patrocínio da Usiminas recentemente, agora foi a vez do time masculino ter confirmada a saída da Vivo, empresa do setor de telefonia e que era a principal patrocinadora do time desde o início da década de 1990 (quando ainda era Telemig Celular). No entanto, os mineiros não devem ficar muito tempo sem um parceiro.

Segundo o Melhor do Vôlei apurou a Claro, multinacional controlada por um grupo mexicano e concorrente da Vivo, já estaria em negociação com a diretoria do clube para assumir o projeto a partir da temporada 2015/2016. Ainda segundo nossas fontes, a empresa só não entrou neste ano para que a imagem da Vivo fosse desvinculada do clube. A Claro estaria disposta, inclusive, a dobrar o investimento feito anteriormente pela Vivo no time masculino.

Para a próxima temporada, o Minas entrará para a Superliga com uma formação modesta bancada com recursos próprios ou com pequenos patrocinadores. O técnico será Nery Júnior (ex-Montes Claros) e jogadores já estão sendo procurados para renovar como o central Otávio, que deve ter mais oportunidades este ano, e contratados, como o líbero Lucianinho (ex-Sesi-SP).

O vôlei do Minas, junto com a extinta Cimed, é o maior vencedor da Superliga Masculina com quatro títulos (1999/2000, 2000/2001, 2001/2002 e 2006/2007) e já foi vice-campeão em outras três oportunidades (2004/2005, 2005/2006 e 2008/2009). No último ano, contou com atletas como o levantador Marcelinho, o oposto tcheco Filip Rejlek, os centrais Novica Bjelica e Henrique e os ponteiros Maurício Borges e Lucas Loh.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »