Search
Monday 15 October 2018
  • :
  • :

Mundial: Brasil vence Japão no tie-break, mas não avança

Garay encara o bloqueio japonês. (Foto: FIVB)

Somente um 3 a 0 sobre o Japão garantiria a classificação do Brasil para a fase decisiva do Campeonato Mundial. O sonho do inédito título, porém, parou ainda na primeira parcial. A seleção feminina chegou a fazer 22 a 17, mas permitiu o empate das anfitriãs que, errando menos, fecharam a parcial. Com mudanças no elenco promovidas pelo técnico José Roberto Guimarães, a virada veio por 3 sets a 2 (23/25, 16/25, 28/26, 25/21 e 15/11).

Do lado brasileiro, Tandara e Fernanda Garay marcaram 24 e 20 pontos, respectivamente. Gabi apareceu na sequência, com 16. As centrais Thaisa e Adenízia, que entraram nos lugares de Carol e Bia, anotaram 8 e 7 pontos, cada. Sarina Koga teve 23 acertos a favor do Japão.

A Fase Final já está definida com Holanda, Japão, Sérvia, Itália, China e Estados Unidos.

O título que ainda falta para o país terá que esperar pelo menos mais quatro anos. Em 2014, o Brasil ficou em terceiro lugar. Em 2010 e 2006 foram vice-campeãs perdendo para a Rússia, que contava com Sokolova, Gamova e grande elenco.

 




11
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
FernandoJosé Sérgio Moreira de CastroFredHermes CorreiaVictor Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Fernando
Visitante
Fernando

Brasil foi eliminado ao não fechar contra Alemanha no terceiro set e depois perder set pro México, não iria vencer Japão por 3×0. A China poderia ter eliminado os Estados Unidos.

Fernando
Visitante
Fernando

O Brasil não foi eliminado neste jogo, mas sim ao não fechar o terceiro set contra a Alemanha. Lembremos que ainda perdeu um set contra o México. Estava na cara que não fariam 3×0 no Japão. Se acreditavam que poderiam ser campeãs, em que mundo vivem? Agora e a China? Perderam a chance de eliminar USA. Tem grande chance de repetir o acontecido com USA em Londres, 2012. Justamente a China que sempre entregou. Será que que a oferta de USA foi mais vantajosa?

José Sérgio Moreira de Castro
Visitante
José Sérgio Moreira de Castro

Esse novo ciclo do voleibol feminino vai dar muita dor de cabeça ao Zé Roberto. As meninas são guerreiras, lutadoras e têm garra. Mas tecnicamente parece bem abaixo da média mundial, além da estatura delas não ajudar em nada. São atletas baixas para o nível atual do vôlei mundial. O Zé terá que eleger uma porção de olheiros pelo Brasil afora para tentar melhorar o nível da seleção que, por enquanto, só poderá contar mesmo com essas atletas. Não se observam, no cenário atual, jogadoras melhores do que essas da seleção…Enquanto a safra da China, Sérvia e Estados Unidos foi… Ler mais »

Fred
Visitante
Fred

É melhor ir se acostumando, as próximas gerações não estão no nível das anteriores.

Hermes Correia
Visitante
Hermes Correia

seleção feminina deveria ter jogado com camisas de outra cor, pois a amarela parece ter contagiado as meninas!! E o Sr. Zé Roberto parece estar vivendo de glórias passadas – faz tempo que não consegue conduzir a seleção para vitória em algum campeonato!!

Victor
Visitante
Victor

AFFF….q decepção com esse time…vergonhoso…jogadoras experientes na idade, porém com atitudes de juvenis…amarelonas…precisamos de renovação já…obrigado Zé Roberto por tudo…mas sua era na seleção já rendeu vários frutos …vamos dar oportunidade para outros demonsntrarem seu serviços

Carlos Gustavo soares
Visitante
Carlos Gustavo soares

Parabéns Brasil enfretmos desde do início da competição atletas com contusões,mas mesmo assim permaneceram no elenco,fomos firmes e fortes de 9 jogos perdemos apenas 2,ficamos de fora da fase final mais o trabalho continua,no grupo temos atletas que disputou 1 mundial com seleção adulta feminina de vôlei,vamos em frente,pensar na classificação rumo Tóquio 2020, próximo ano com pan americano,copa do mundo, Montreux,a luta contínua,somos mais que vencedores, amo voleibol feminino do Brasil,somos um somatório de várias gerações.

Fernando
Visitante
Fernando

Valeu, Brasil! Campanha limpa e que, infelizmente, não rendeu o título, mas faz parte da renovação. Vamos botar ordem, treinar e vamos com tudo para as olimpíadas. Show! Um parabéns, porque essas guerreiras merecem!

juju
Visitante
juju

Infelizmente não deu. Acredito que este grupo está num movimento crescente e precisando desenvolver tranquilidade (cabeça) para fechar as parciais. Me lembro muito bem que a seleção campeoníssima passou por esta fase também. Tivemos uma quebra muito grande quando as jogadoras (por seus motivos -que devem ser respeitados) não aceitaram a convocação de Marco Aurélio Motta, iniciando uma renovação drástica. Para chegar a ser bi-campeã Olímpica passaram por várias dificuldades e muitas parecidas com estas. Acredito muito no trabalho do Zé Roberto e nas brasileiras também. Ganhar faz parte do processo. Equipe é algo que se constrói. Precisamos aprender como… Ler mais »

MARCIO
Visitante
MARCIO

é muito fácil pra mim julgar daqui..com todo respeito ao Zé Roberto, acho q ta na hora de mudar… Não consigo entender seleção sem Camila Briant e sem a Fabiola(levantora). Fabizona faz falta e Thaisa voltando de contusão idem…

Hermes Correia
Visitante
Hermes Correia

Nenhuma surpresa. Pelo que vinha jogando e pela irregularidade, a seleção feminina brasileira até que chegou longe. Agora, passados a olimpíada e os diversos campeonatos já disputados e perdidos pela seleção, quem sabe a CBV promova mudanças no comando da seleção e reorganize o vôlei nacional – priorizando a formação de atletas – para que o Brasil volte a ter bom desempenho nos jogos!!

Translate »