Search
Tuesday 12 November 2019
  • :
  • :

Mundial: brasileiras insatisfeitas, mesmo com invencibilidade; Sheilla: “não me vejo no mundial que vem”

FIVB/divulgação

Brasil mantém invencibilidade no campeonato e Sheilla avisa que pode ser seu último mundial

Mesmo com a manutenção da invencibilidade brasileira no mundial feminino de vôlei, o sentimento geral das jogadoras e da comissão técnica do Brasil é de que a partida contra a Rep. Dominicana poderia ter sido melhor.

“A gente não jogou bem o tempo todo. A gente abria, elas encostavam algumas vezes. Mas vencemos e agora é pensar (no jogo de) amanhã”, disse a ponteira Fernanda Garay.

A Seleção Brasileira liderou todos os fundamentos de pontuação – ataque, bloqueio e saque – no jogo. Mesmo assim, a queda de rendimento do time em momentos pontuais do confronto desagradaram o treinador da equipe.

“Eu gostei, até a página dois, até o segundo set. No terceiro, vi o time desconcentrado e pedi tempo (no início do set)”, lembrou Zé Roberto.

Destaque na partida, a oposta Sheilla, também foi crítica quanto à atuação do time que, segundo ela, “não jogou tão bem como com a China” por causa dos erros que permitiam as caribenhas encostar no placar. Ela reiterou, ainda, este, seu quarto campeonato, pode ser seu último mundial de vôlei.

“Não me vejo em 2018, com 34 anos, jogando um mundial. Quem sabe lá eu não esteja grávida?”, indicou a jogadora, autora de 13 pontos no jogo desta sexta-feira.

 




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »