Search
Tuesday 28 January 2020
  • :
  • :

O Brasília Vôlei aprontou uma daquelas pela Superliga Feminina

Crédito: Divulgação/CBV

Crédito: Divulgação/CBV

 

Em jogo válido pela quinta rodada da Superliga Feminina, o Vôlei Nestlé não confirmou o favoritismo e perdeu para o Terracap/BRB/Brasília Vôlei por 3 sets a 0 na noite desta terça-feira (22/11), no Ginásio do Sesi-Taguatinga. As parciais foram 25/22, 25/20 e 25/23. A melhor jogadora da partida foi Silvana, que levou o Troféu VivaVôlei.

 

A missão do Terracap/BRB/Brasília Vôlei era fazer um bom jogo para ganhar bagagem na competição. Com três vitórias em quatro jogos até então, o time da Capital deu uma aula contra as paulistas, uma das favoritas ao título. Para conseguir o feito, o treinador Anderson Rodrigues escalou as ponteiras Paula Pequeno e Amanda, a levantadora Macris Carneiro, a oposto Andreia Sforzin, as centrais Vivian e Roberta e a líbero Silvana.

 

O Brasília começou o primeiro set com tudo. Aproveitando bem a relação bloqueio e defesa, a equipe de Anderson abriu quatro pontos de vantagem após contra-ataque de Paula Pequeno (5/1), fazendo com que Luizomar pedisse tempo. A pausa deu certo para as paulistas, que equilibraram o jogo (8/7). Forçando o saque e aproveitando do jogo rápido de Macris, principalmente com Andreia e Paula Pequeno, o Brasília fechou o set em 25/22.

 

A torcida comprou o embalo do Brasília e no retorno à quadra, a cada saque e rali disputado era um show. Com muita concentração e explorando o saque em Tandara, as brasilienses conseguiram a vantagem de cinco pontos (13/8). A experiência de Andreia e Paula, com a raça de Roberta fez com que o Brasília administrasse o set na reta final, terminando em 25/20.

 

O terceiro set começou mais equilibrado. Luizomar mexeu várias vezes no time, mas nada funcionava para quebrar a defesa sólida do Terracap/BRB/Brasília Vôlei. Silvana buscava bolas quase impossíveis, enquanto Macris distribuía na saída e entrada de rede, deixando as atacantes em boas condições para cravar na quadra adversária. Quando o Osasco esboçava uma reação, rapidamente as comandadas de Anderson davam a resposta, levando o set na troca de pontos até o fim, quando as donas da casa, pela primeira vez na história da Superliga, fecharam em 3 sets a 0 com a última parcial de 25/23.

 

Para Anderson, o confronto serviu principalmente para dar mais moral e demonstrar a evolução do grupo. “Estamos começando a construir nossa história, mas não podemos parar por aqui. Não quero que nossa equipe se dê por satisfeita por conta desse feito. O Osasco não teve uma noite boa, mas nós tivemos. História? Foi! Mas amanhã é um novo dia e precisamos continuar trabalhando”, explica o comandante.

 

A líbero Silvana acredita que o grupo tem evoluído bem e correspondeu com o que tem sido trabalhado no dia a dia. “Apesar da vitória por 3×0, sabemos das dificuldades que passamos, mas conseguimos obedecer às táticas do Anderson. Hoje o Osasco não jogou bem, mas nós conseguimos nos impor e fomos mais felizes”, exaltou a atleta.

 

Brasília Vôlei: Macris (2), Andreia (10), Vivian (18), Roberta (9), Paula Pequeno (10), Amanda (9) e Silvana. Entraram: Sabrina (1), Ana Paula e Mari Helen.

Vôlei Nestlé Osasco: Dani Lins (1), Paula Borgo (9), Bia (8), Saraelen (5), Tandara (7), Malesevic (4) e Camila Brait. Entraram: Carol, Bjelica (2), Gabi (8), e Nati (1)




8
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
5 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
VntRODOLPHOTITANIC 100 ANOSO FreguêsFabio Secco Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
TITANIC 100 ANOS
Visitante
TITANIC 100 ANOS

O vôley Nestle parece que se preocupou em reforçar o ataque das pontas e oposta e se esqueceu que o time também tem que ter um meio de rede eficiente. Para quem tinha Thaysa e Ade, agora tem Bia e Saraellen???? vejam só a lacuna deixada pelo time. Os adversários de cima é que tem a comemorar e explorar esse fraquíssimo meio de rede. Bia até que pode ser promissora, agora a ciranda entre Natália e Saraelen não dá. Gabi, a maior responsável pela eliminação na temporada passada ainda permanece intocável e Dani Lins ainda hoje se sente a vontade… Ler mais »

Fabio Secco
Visitante

Paula,Malesevic e Tandara estao tendo altos e baixos….Mais quando os playoffs comecar estar vao estar voando…. e o Osasco vai ser campeao de novo…

RODOLPHO
Visitante
RODOLPHO

Sonha. kkkkkk

Vnt
Visitante
Vnt

Seria ótimo mas a realidade do Osasco é que o técnico e a comissão técnica sao muito fracos. Infelizmente Osasco sucumbirá e brigará de 5 a 8° lugar, até a Nestlé se dar conta que esse técnico não está a altura de osasco.

#prontofalei
Visitante
#prontofalei

Esse jogo só restabeleceu a verdade dos fatos, deixar os dois melhores times isolados na liderança e o Osasco na posição intermediária da tabela onde é o seu lugar de direito. ???

#prontofaleitambém
Visitante
#prontofaleitambém

E o Osasquinho ainda vai cair mais quando o Minas começar a contar com a Hooker. Rio, Praia, Minas e Brasília na frente. Ahhhh….e sem contar com o Bauru que está começando a as afirmara na superliga, com Mari, Castilho e Thaisinha!

Fabio Secco
Visitante

O Praia passou apertado pelo Sesi, se nao fosse pela sequencia de saques da Waleuska no 4set, o jogo teria ido pro 5set,

Isso mostra que a Superliga esta bem accirada…todo mundo pode ganhar, so depende do dia.

O Freguês
Visitante
O Freguês

Só nesse timeco mesmo pra Gabiru ser capitã kkkkk

Translate »