Search
Monday 14 October 2019
  • :
  • :

Para desbancar hegemonias, o Sesi se reforça no masculino e no feminino

Crédito: Everton Amaro-Sesi-SP

Crédito: Everton Amaro-Sesi-SP

 

O último título masculino foi o Paulista de 2013. No feminino, o Sul-Americano do ano passado. Depois de uma temporada inteira sem levantar nenhum troféu, sem sucesso na tentativa de superar o Sada Cruzeiro na Superliga masculina, e sem repetir o feito de evitar que Rexona-AdeSMolico Osasco decidissem o nacional feminino, o Sesi apresentou, nesta segunda-feira, num evento na sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), as armas que tem para disputar os torneios do voleibol brasileiro e paulista da temporada 2015-16.

 

Sob o comando do técnico Marcos Pacheco, o time masculino, que tem Murilo e Serginho, ganhou os reforços do levantador Vinhedo e dos centrais Sidão, que atuou pelo Taubaté/Funvic, e Gustavão, que estava no Brasil Kirin. O treinador sabe que a presença dos veteranos é fundamental, inclusive, na formação dos atletas formados da base.

 

“Essa mescla entre experiência e juventude é muito importante e se faz necessária. O Sesi tem equipes de base altamente competitivas, existe um investimento quanto a isso e seria incoerente montar uma equipe sem o aproveitamento desses atletas. Nós temos as referências e temos os jogadores jovens, promissores, formados no Sesi. Tivemos algumas mudanças, mas mantemos uma equipe muito competitiva”, assegurou Pacheco.

 

No time feminino, o técnico Talmo de Oliveira teve o reforço de sete atletas, com destaque para Jaqueline, que defendeu o Camponesa/Minas na temporada passada, e Andréia Laurence, campeã da Superliga pelo Rexona-AdeS.

 

Jaqueline foi convocada para Seleção Brasileira ao lado da central Fabiana, que permanece no time da Vila. A equipe conta ainda com mais dois nomes em treinamento com a seleção, a ponteira Ellen Braga e a central Angélica Malinverno. Elas chegam ao Sesi para sua primeira temporada no time paulista.

 

Para Talmo, a interação entre jogadoras como Fabiana, Jaqueline, Bia e Suelen, que estão na equipe há mais tempo é importante para o crescimento das jogadoras mais jovens. “Temos uma equipe forte e competitiva mesclando experiência com juventude para que a gente possa ganhar cada vez mais forças”, comentou o treinador.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »