Search
Friday 6 December 2019
  • :
  • :

Por uma viagem ao Rio, Final Four do Grupo II começa amanhã

Crédito: varnainfo.bg

Crédito: varnainfo.bg

 

A segunda divisão da Liga Mundial de Vôlei deste ano, bem mais emocionante do que foi a primeira, terá campeão neste fim de semana, em Varna, na Bulgária, no Palácio da Cultura e Esportes. O time da casa, pré-classificado, mas, ainda assim, com a melhor campanha de seu grupo, recebe as seleções da Argentina, da França e da Bélgica. As semifinais serão na sexta-feira, e a decisão, no sábado. O campeão vai para as finais da Liga Mundial no Rio de Janeiro, na semana que vem, e enfrenta o Brasil na quarta-feira.

 

A Bélgica disputa a Liga Mundial pela segunda vez e pela segunda vez chega ao Final Four do Grupo II. Nesta edição, a viagem para Varna só foi confirmada depois de luta renhida contra a Holanda, definida apenas na última semana de jogo e em confrontos diretos. Os destaques do time na competição foram o ponteiro Sam Deroo, maior pontuador do torneio e quarto atacante com melhor aproveitamento, o líbero Stijn Dejonckheere, segundo melhor defensor do grupo II, e o central Pieter Verhees, quinto melhor no bloqueio.

 

Os belgas disputam contra a Bulgária na primeira semifinal. Além da torcida, os belgas enfrentam também a tradição do vôlei búlgaro, que já foi vice-campeão olímpico e mundial, além de ter sido quarto colocado em Londres. Com a vaga assegurada à fase decisiva, a seleção búlgara fez rodízio de jogadores, levou um time misto para disputar os Jogos Europeus de Baku – voltou com a medalha de prata – e ainda fez a melhor campanha de seu grupo na fase inicial da Liga. Foi o time rebaixado da primeira divisão no ano passado e tem um gás extra nesta temporada: o país recebe o Campeonato Europeu masculino em outubro.

 

Na outra semifinal, é difícil não apontar a França como favorita. Talvez, até, favorita ao título do grupo II. Em toda as divisões da Liga, a Seleção Francesa foi a única invicta. E se os adversários – Rep. Tcheca, Japão e Coreia do Sul – não eram dos mais fortes, some-se à campanha francesa o quarto lugar no mundial passado. O ataque é o ponto forte dos franceses, sendo o oposto Rouzier e o ponteiro Ngapeth os dois melhores jogadores em aproveitamento de ataque na segunda divisão. Ngapeth também tem a melhor recepção do grupo II, pelas estatísticas da FIVB, além do segundo melhor saque. O líbero Grebennikov é o quarto melhor defensor, Toniutti o segundo melhor no levantamento e o central Le Roux, o melhor bloqueador. Páreo duro para a Argentina.

 

Com o país sede da fase final no mesmo grupo de Argentina, Canadá e Cuba, era certo que uma vaga ao Final Four seria do Continente Americano. E a vaga foi decidida com sofrimento, no último jogo. Faltando quatro partidas para a Argentina e duas para o Canadá, os dois times se enfrentaram na América do Sul. Uma vitória canadense teria resolvido a parada, mas a Argentina venceu os dois jogos e levou a decisão para a última semana, na Bulgária. Aí, aos argentinos, bastava uma vitória, que só veio no quarto set do último jogo.

 

Bulgária e Bélgica abrem a rodada às 11h40, pelo horário de Brasília. Argentina e França fazem o jogo de fundo às 14h40. A final será no sábado, às 14h40.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »