Search
Saturday 16 November 2019
  • :
  • :

Quadrangular: Brasil Sub-20 é superado pela Argentina

Nesta segunda (8), o desafio será diante da China. (Foto: Renan Rodrigues/CBV)

A seleção brasileira feminina sub-20 acabou superada pela Argentina na noite deste domingo (07.07), por 3 sets a 2 (21/25, 25/21, 25/17, 16/25 e 12/15), em amistoso realizado na cidade de Santa Rita do Sapucaí (MG), no ginásio do Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações). O grupo finaliza a disputa nesta segunda-feira (08.07), contra a equipe da China, às 20h (de Brasília) pela última partida do Desafio Internacional.

A partida contou com uma troca de domínio das duas seleções, com o Brasil dominando o segundo e terceiro sets, mas tendo dificuldades no passe no quarto e quinto. O técnico Hairton Cabral analisou o desempenho do time, mas também lembrou que os amistosos são oportunidade para testar o grupo, variações e alternativas visando o Campeonato Mundial Sub-20, que começa já na próxima semana, no México.

“Pecamos um pouco na concentração, não entramos com a determinação necessária para vencer o jogo. Evoluímos nos segundo e terceiro sets, mas, a partir do quarto set, as meninas acharam que a Argentina não iria mais correr. Elas não tinham o que perder e cresceram no confronto. Faltou voltar para o jogo, não tivemos uma reação contínua para poder finalizar a partida, para um jogo desse, temos que estar 100% ligados”, disse Hairton, que completou.

“Claro que sempre queremos ganhar um clássico, mas tinha que fazer testes com nossa central, pensando na melhor colocação de bloqueio para enfrentar a República Dominicana. Fizemos a inversão do 5-1, deu certo. Temos que aproveitar esses jogos, observar e tirar as dúvidas finais visando o principal objetivo”, declarou o treinador.

A estreia brasileira no Campeonato Mundial Sub-20 acontece no dia 12 de julho, contra a República Dominicana. O país também enfrenta na primeira fase as seleções do Japão e Ruanda. O Brasil é o maior campeão da categoria, com 13 medalhas, sendo seis de ouro.

O Jogo

A Argentina começou a partida pressionando no saque, dificultando a virada de bola do time brasileiro. Com mais regularidade no ataque, a equipe adversária abriu 8 a 4, forçando pedido de tempo do técnico Hairton Cabral. O Brasil tentou reagir com boa passagem da central Daniella Seibt, anotando 16 a 21. A Argentina pediu tempo, e, apesar da melhor do Brasil, conseguiu administrar a vantagem para fechar por 25 a 21 bola explorando bloqueio.

O bom final de primeiro set foi seguido na segunda parcial. Errando bem menos, o Brasil abriu 7 a 2. Aos poucos, porém, o bloqueio argentino voltou a incomodar, mas a equipe brasileira retomou o controle com bons ataques de Ana Cristina, anotando 15 a 12. A levantadora Rose e a oposta Jheovana entraram e mantiveram o ritmo na virada de bola, ajudando o Brasil a fechar o segundo set por 25 a 21 após um ace de Ana Cristina.

O time brasileiro iniciou o terceiro set pressionando no saque, abrindo 7 a 4 e forçando pedido de tempo da Argentina. Mantendo o controle, o time brasileiro ampliou a vantagem variando os ataques, utilizando as ponteiras Julia Bergamnn e Ana Cristina, e a oposto Kisy. A seleção abriu 14 a 7 e continuou dominando, até fechar a parcial por 25 a 17 em ataque de Bergmann.

O quarto set foi muito acirrado, com o Brasil abrindo vantagem, mas sofrendo a virada da Argentina: 11 a 8 e pedido de tempo de Hairton Cabral. Tendo dificuldades no passe, a virada de bola brasileira era ineficiente, fazendo com que a desvantagem aumentasse mais: 17 a 10 e nova parada do treinador. Administrando, a Argentina fechou o set por 25 a 16.

As duas equipes começaram trocando vantagem mínima, até que as argentinas abriram 7 a 5 em contra-ataque. Em erro da Argentina, o Brasil empatou a partida: 8 a 8, mas logo em seguida as adversárias retomaram e abriram três pontos de frente. Com dificuldades na virada, o Brasil deixou o placar escapar e viu as argentinas fecharem o duelo por 15 a 12.

A seleção brasileira feminina sub-20 entra em quadra novamente nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), contra a equipe da China, pela terceira e última rodada do Desafio. A seleção da China perdeu as duas primeiras partidas, primeiro para a Argentina, e neste domingo para a Turquia, por 3 sets a 0 (25/20, 25/23, 25/23).

A seleção brasileira começou a partida com a levantadora Kenya, a oposta Kisy, as centrais Laura Kudies e Daniela Seibt, as ponteiras Julia Bergmann e Ana Cristina, e a líbero Letícia Moura. A Argentina começou a partida com a levantadora Mayer, a oposta Cugno, as ponteiras Salinas e Delucchim, as centrais Farriol e Almeyda, e a líbero Castro.

Brasil – Kenya, Kisy, Julia Bergmann, Ana Cristina, Laura Kudies e Daniella Seibt. Líbero – Letícia Moura
Entraram: Rose, Jheovana, Mayara, Julia Judies
Técnico – Hairton Cabral

DESAFIO INTERNACIONAL DE VOLEIBOL 

06.07 – Argentina 3 x 2 China – 26/24, 25/23, 15/25, 20/25, 12/15
06.07 – Brasil 3 x 0 Turquia – 25/15, 25/18, 25/16

07.07 – China 0 x 3 Turquia – 20/25, 23/25, 23/25
07.07 – Brasil 2 x 3 Argentina – 21/25, 25/21, 25/17, 16/25 e 12/15

08.07 – Turquia x Argentina -18h
08.07 – Brasil x China -20h




1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Paulo Souza Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Paulo Souza
Visitante

Será que não existem profissionais mais competentes para desenvolver nossas seleções de base, não podemos ter no comando de uma seleção brasileira, um técnico que considera um terceiro lugar em um salamericano um bom resultado, agora somos segunda força do continente.

Translate »