Search
Tuesday 11 December 2018
  • :
  • :

Recordista, Val chega a sua etapa 200 em Natal (RN)

Foto: Paulo Frank/CBV

la tem 36 anos, joga vôlei de praia há 15 e garante ainda ter gás para muitas outras temporadas, já que, segundo a própria, a parte física sempre esteve em dia e nenhuma lesão jamais traiu seu corpo. E essa longa caminhada nas areias eleva a carioca Val a um patamar expressivo: em Natal (RN), de sexta (07/02) a domingo (09/02), a atleta completará 200 etapas disputadas no Circuito Banco do Brasil.

Das jogadoras em atividade, ninguém jogou a competição mais do que ela. Quem aparece em segundo nessa lista é justamente sua atual parceira, a brasiliense Ângela, que jogou 163 etapas. Para se ter uma ideia da grandeza dessa marca pessoal de Val, atletas badaladas da modalidade, como Shelda e Larissa, por exemplo, marcaram em seus currículos vencedores 169 e 134 etapas, respectivamente.

“Nossa! Nem tinha ideia dessa marca! Bem legal! Sei que minha vida na praia começou em 1999, depois de ter iniciado na quadra. E tudo aconteceu muito tarde na minha vida esportiva. No vôlei, fui federada no meu último ano de juvenil. Jogava como ponta. Passei por Botafogo, Flamengo e Jaraguá do Sul até chegar ao vôlei de praia”, lembra Vanilda dos Santos Leão.

A mudança de piso e ambiente se deu por conta de um convite que recebeu de uma amiga do time de Santa Catarina. A equipe foi disputar um torneio em Angra dos Reis (RJ) e, dali a pouco, as duas – ela e Kelly – já formavam uma dupla. Nunca mais voltou a jogar em ginásios. Até pela baixa estatura (1,74m), Val percebeu que teria mais futuro na areia. Passou a se identificar e investiu na nova carreira. Era apenas o saque inicial de uma longa jornada.

“Demorei uns dois anos para passar do qualifying. Só entrei no ranking, mesmo, em 2002. E não saí mais. Acho que foi no ano seguinte que cheguei pela primeira vez a uma semifinal do Circuito, em Maceió (AL). O curioso é que foi lá também que fui campeã pela primeira vez, ao lado da Maria Elisa, em 2008. E batemos Juliana/Larissa na decisão. Tenho uma foto até hoje do final daquele jogo, quando saio correndo e pulo no Pompilho, meu técnico na época”, recorda a Rainha da Praia de 2004.

Val madrugava nas filas para ver gigantes nas areias de Copacabana

Era o primeiro de apenas três títulos de Val no Circuito Banco do Brasil. Os outros foram conquistados em 2009, já com Renata como parceira, em Curitiba (PR) e São José dos Campos (SP). Um total de 415 vitórias e 29 pódios, que teve ainda dez segundos lugares e 16 terceiros. E aquela menina do Rio, ao final de sua adolescência, mal poderia imaginar que seguiria os mesmos passos de gigantes do esporte que ela costumava acompanhar bem de perto.

“Lembro bem que, aos 17 anos, frequentava aquelas filas enormes em Copacabana para assistir aos jogos. E madrugava para estar lá. Ainda nem imaginava que, um dia, estaria ali também. Tanto que na minha primeira etapa, já como jogadora, em Vitória (ES), queria tirar foto com todo mundo: Jacqueline, Mônica, Sandra, Tande…”, afirma Val, que sempre teve Sandra Pires como espelho. “Gostava de vê-la jogando. E, quando comecei, até me diziam que meu estilo de jogo era parecido com o dela.”

Um estilo que a levou ao amadurecimento. Val garante que vive um de seus melhores momentos ao lado de Ângela, com quem chegou a formar dupla em 2010. Parceria que foi reatada para a atual edição do Circuito Banco do Brasil. No momento, estão em quinto lugar na corrida pelo título, com 1.560 pontos – as líderes Ágatha e Bárbara Seixas estão com 2.080.

“A gente vem de um pódio, com o terceiro lugar em São Luís (MA), e estamos muito maduras. Nosso jogo vem evoluindo demais e temos dado trabalho, incomodando quem está em cima. Essa final vai sair”, profetiza Val, que, inclusive, venceu o último torneio disputado em Natal (RN), a etapa do Circuito Banco do Brasil Challenger 2006, ao lado da também carioca Alexandra.

De sexta a domingo, Val e Ângela lutarão pelo título em Natal (RN) com outras 11 duplas.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »