Search
Friday 15 November 2019
  • :
  • :

Sada Cruzeiro mal volta aos treinos e já tem “briga” na equipe

Crédito: Ana Flávia Goulart/Divulgação Sada Cruzeiro

Crédito: Ana Flávia Goulart/Divulgação Sada Cruzeiro

 

Movimentos que parecem uma luta. No lugar da espada, bastões de madeira são usados pelos jogadores, que simulam um combate na quadra. Tudo isso está acontecendo no CT do Barro Preto, em Belo Horizonte, onde o Sada Cruzeiro faz seu trabalho de pré-temporada desde a última quarta-feira, 15/06, finalizando uma semana de intensa preparação. O foco neste momento, além de exames médicos e testes individuais, é o reforço da parte física.

 

Os movimentos incomuns executados pelos guerreiros cruzeirenses foram propostos pelo preparador físico do clube, Fábio Correia, e fazem parte de um circuito proprioceptivo, com outras atividades que exigem muito do atleta, como equilibrar-se em uma bola para executar os fundamentos do voleibol, entre outros exercícios aos quais não estão acostumados.

 

“É uma luta harmônica, simulando também o movimento do voleibol. É algo diferente para trabalhar a parte física e também a mental. No início da temporada, pensa-se muito em condicionar os atletas fisiologicamente. Pensa-se em força, em resistência, em capacidade física. Mas, além disso, a ação do atleta de voleibol tem uma relação muito grande com o cognitivo. O vôlei é um esporte imprevisível, em que os jogadores lidam com a novidade, têm que tomar decisões e precisam estar muito conscientes do que estão fazendo. Por isso eles fizeram este circuito executivo. Essa é uma atividade psicomotora, que serve para acordar estruturas do corpo, ativar as relações de movimento, a atividade cerebral, apresentar estímulos visuais e trabalhar suas reações a esses estímulos. A ideia durante a pré-temporada é dar a condição fisiológica, mas sempre com o cognitivo presente. E o circuito, combinado com as atividades com bola que começarão agora, tem essa função de acordar o corpo dos atletas no retorno das férias”, explicou o preparador físico, Fábio Correia.

 

E a novidade agradou muito aos jogadores. Para o guerreiro Filipe, a atividade trabalha muito a questão física e também é divertida, além do circuito proprioceptivo, que exige bastante de todas as partes do corpo. “É muito legal fazer isso neste início de pré-temporada. Tem a questão do lúdico também, de sair um pouco da rotina e fazer uma coisa inusitada. A torção de tronco para fazer esse tipo de exercício é bem legal. Então a gente curte bastante essas atividades diferentes”, disse Filipe.

 

Para o jovem Pedrão, central, os exercícios ajudam a desenvolver a agilidade que ele precisa em quadra. “A gente já tinha feito circuitos como esse em outras temporadas, mas acho que o Fábio acrescentou alguns movimentos mais complexos desta vez! Alguns são difíceis, mas acho que eles ajudam demais. Sinto que trabalham bem as nossas articulações, nossa coordenação, e ajudam a gente a voltar com tudo nesse início de temporada. Nas próximas semanas o trabalho é esse, mais voltado para a nossa parte física mesmo, o que é essencial para começarmos bem mais um ciclo. Como central, preciso de agilidade e acho que esse tipo de exercício me ajuda a trabalhar isso”, contou Pedrão.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »