Search
Monday 9 December 2019
  • :
  • :

Sem tempo para folga, Evandro chega à Seleção e fala sobre suas condições e adaptação

Crédito: Marcelo Régua/Inovafoto/CBV

Crédito: Marcelo Régua/Inovafoto/CBV

 

A temporada no Japão acabou e, depois de defender o Suntory Sunbirds, o oposto Evandro Guerra chegou ao Brasil, teve um dia e meio em casa e já se apresentou no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ). Treinando desde a última segunda-feira (09/05) com o grupo comandado pelo técnico Bernardinho, Evandro chegou praticamente no mesmo ritmo e, quatro dias depois, garante que já se sente totalmente adaptado.

 

“Estou me sentindo muito bem, estou completamente feliz por ter sido chamado para a seleção neste ano olímpico e por estar aqui. A parte de não ter folga já estava dentro da programação. Isso não é um problema quando se está na busca por uma vaga em dois campeonatos tão importantes como a Liga Mundial e, principalmente, os Jogos Olímpicos”, afirmou Evandro.

 

Depois de diversas convocações e passagens pela seleção brasileira, Evandro esteve presente em toda a temporada passada, quando defendeu o Brasil na Liga Mundial e no Campeonato Sul-Americano. O oposto conhece bem o ritmo de trabalho de Bernardinho e a qualidade do grupo que faz parte.

 

“O nível aqui é sempre muito bom. Só temos jogadores muito qualificados e eu que tive que buscar esse nível, já que aqui temos jogadores mais altos, mais fortes e tecnicamente melhores do que no Japão. A readaptação tem que ser minha, mas isso é um trabalho fácil, rápido e hoje já estou mais habituado do que segunda-feira, quando cheguei”, explicou Evandro.

 

Sem a pausa entre as temporadas de clube e seleção, o jogador chegou bem para os treinamentos. “O meu físico está bom e, também, como não tive folga, não passei por aquele período em que o atleta fica parado. Por isso, cheguei aqui em Saquarema fazendo até mais do que os que já estavam aqui. Hoje já estou treinando normalmente junto com o grupo”, disse o oposto da seleção brasileira.




2
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
My FriendJunior Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Junior
Visitante
Junior

Esse daí deve ser estilo Vissoto, como é possível um cara dessa altura e agora com constantes convocações à seleção, ir jogar uma liga medíocre como a japonesa.

My Friend
Visitante
My Friend

Com nosso ranqueamento infelizmente nem todos nossos atletas podem jogar no Brasil e por isso migram para outras ligas em busca de salários maiores o que é justo, mas as vezes com o nível menor é que o nosso, mas é muito bom jogador. A solução seria termos uma superliga mais equilibrada, já está ficando muito chato ver Cruzeiro e Sesi no masculino ou Rio de Janeiro e Osasco no feminino.

Translate »