Search
Thursday 14 November 2019
  • :
  • :

Spencer Lee conhece bem o adversário desta sexta-feira: “São pessoas operárias do vôlei e que contam com a paixão do torcedor”

Crédito: João Pires/Fotojump

 

O Vôlei Nestlé volta a jogar pela Superliga 2016/17 nesta sexta-feira (03/01), às 20h15, pela quarta rodada do segundo turno. O confronto será diante de Rio do Sul, no ginásio Artenir Werner, em Santa Catarina. Este jogo marca o reencontro de Spencer Lee com o clube que comandou nas últimas duas temporadas. Atualmente, Spencer é auxiliar técnico de Luizomar. No primeiro turno, em Osasco, Dani Lins e suas companheiras fizeram 3 sets a 0 no adversário, parciais de 25/20, 28/26 e 25/18.

 

Com Spencer como técnico, Rio do Sul conquistou sua melhor classificação na história da Superliga. “Essa passagem foi muito importante para minha carreira e vida pessoal. Depois de 23 anos morando em Uberlândia me transferi para Rio do Sul e ficamos em nono na primeira temporada e em sexto na segunda, melhor colocação da equipe na Superliga. São pessoas operárias do vôlei e que contam com a paixão do torcedor, que sempre lota o ginásio e com o apoio de uma cidade que tem como seu principal atrativo o time de vôlei. O Vôlei Nestlé pode esperar um rival bastante aguerrido, característica de uma cidade que sofre com enchentes e tem um povo solidário e guerreiro. Essa filosofia de solidariedade, esforço e trabalho da população se transfere para o torcedor e para a equipe”, afirma Spencer.

 

Spencer chegou ao Vôlei Nestlé nesta temporada e trabalha em conjunto com Luizomar e o assistente Jefferson Arosti nas questões técnicas e táticas da equipe. Ele conhece bem como é ser mandante em Rio do Sul e dá sua opinião de como deve ser a postura de um visitante para sair com bom resultado. “Temos que levar o jogo muito a sério e demonstrar para Rio do Sul e sua torcida que o Vôlei Nestlé está querendo a vitória. É importante começar bem e tentar construir uma boa diferença para que o torcedor fique mais sossegado. A torcida vai colocar pressão, mas de forma respeitosa como é a cultura e educação do povo de Santa Catarina. Teremos muito trabalho, mas estamos vindo de boas atuações. Vamos com tudo para cima do Rio do Sul porque esses três pontos são importantes para a sequência da competição”, conclui o auxiliar técnico.

 

Com 34 pontos, o Vôlei Nestlé ocupa a terceira colocação na Superliga, com dois jogos a menos que o Dentil/Praia Clube, vice-líder com 37. Em 14 partidas, o time de Osasco soma 11 vitórias e três derrotas. No duelo do primeiro turno, a central Bia marcou 12 pontos e foi eleita a melhor em quadra, ganhando o troféu VivaVôlei. O Vôlei Nestlé continua liderando as estatísticas da CBV no fundamento ataque, com 29,43% de eficiência. Tandara e Paula seguem nas primeiras colocações, sendo a primeira a líder, com 30,61% e a segunda a vice-líder, com 27,71%.




1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Samantha Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Samantha
Visitante
Samantha

Amo o Spencer Lee, devia ser ele o técnico do Osasco e não o Ruimomar kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk . Assim, o Osasco tinha condições de bater o Minas e tombar novamente o Rexona na Copa. Haja vista que o Spencer, que tinha um time beeeem mediano no Rio do Sul (Mimi, Yael, Janke, Duda/ Natieli, Paquiardi, Paracatu), e mesmo assim conseguiu derrotar equipes muito superiores. Lembro como nos tempos técnicos, o Spencer passava várias táticas em poucos minutos, ele aproveitava cada segundo e só falava coisas relevantes. Tomara que quando o Ruimomar for para o Peru o Spencer fique de técnico… Abafa… Ler mais »

Translate »