Search
Wednesday 18 September 2019
  • :
  • :

Superliga Feminina 2017/2018 também sofre mudanças

Equipe carioca é a maior vencedora da competição, com 12 títulos. (Foto: Divulgação/CBV)

As expectativas se concretizaram. Assim como na edição masculina, a Superliga Feminina 2017/2018 terá mudanças no formato de disputa. Em reunião na sede da Confederação Brasileira (CBV) realizada na tarde desta segunda-feira (31), representantes de nove clubes e parte da diretoria do órgão chegaram a um acordo e a principal novidade é que a final também será disputada em dois jogos.

As principais decisões foram tomadas em relação aos playoffs da competição, que tem data prevista para início no dia 13 de outubro. Assim como no campeonato masculino, as quartas de final serão disputadas em série de melhor de três, as semifinais em melhor de cinco e a decisão em duas partidas, com a possibilidade de realização do Golden Set, em caso de empate.

A fórmula de disputa da fase regular continua com os 12 times participantes que se enfrentam entre si em dois turnos. Os oito melhores avançam para a fase seguinte. No encontro também ficou definido que será utilizado sistema de desafio, ainda a ser definido, a partir das semifinais.

Renato D’Ávila, Superintendente da Superliga, ficou satisfeito com a conclusão da reunião. “O fato de os clubes femininos se alinharem com as ideias das equipes masculinas é ótimo, pois fica mais fácil do público entender o formato da competição. Venceu o bom senso em chegar a um denominador comum entre as propostas dos clubes e da entidade”, contou o dirigente.

Novamente, a Superliga Feminina terá transmissão dos canais Rede Globo, RedeTV e SporTV.




7
Deixe um comentário

avatar
7 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
NikolamirandaAraújoRodolphoEduardo Nicolas Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Nikola
Visitante
Nikola

O ideal é que a final fosse melhor de 3 jogos, e não apenas 2 com golden set. Na Europa, o golden set só é usado nas Copas, aquele jogo que inicia a liga da temporada. Imagina se o jogo for para o tie break, teria 6 SETS ?!!! Esse lance de querer reduzir partidas tem o dedo da Globo, para caber na grade de programação. Mas é mais justo 2 jogos do que somente um. Antes isso do que nada, mas os times do feminino são muito passivos em relação a acatar essas decisões ridiculas. No masculino eles ameaçaram… Ler mais »

miranda
Visitante
miranda

bom seria a transmissao de tdos os jogos no face da cbv pelo menos ja q na tv n rola

Araújo
Visitante
Araújo

Dessa forma é top!

Rodolpho
Visitante
Rodolpho

No masculino eu ate concordo com essa mudança, pois a competitividade é muito maior. No feminino os confrontos com mais de uma partida vão favorecer as equipes mais tradicionais como o Sesc e Nestlé, pois dificilmente perdem quando não podem perder. Como exemplo temos o Minas na temporada passada que “quase” tirou o Rexona da Final, tenho certeza que se fosse melhor de 3 jogos o Minas teria tirado o Sesc da final. Enfim, vamos ver no que vai dar. Esse ano a Superliga feminina promete e pode ser tenhamos uma final diferente com Minas, Sesc, Nestle, Bauru e Praia… Ler mais »

Eduardo Nicolas
Visitante
Eduardo Nicolas

Agora todos os técnicos vão jogar a primeira fora de casa. Como o Bernardo sempre fez. Imitar o melhor técnico do mundo é sempre bom. Iremos a mais uma final mesmo com esse time de nanicas e a MELHOR LEVANTADORA DO BRASIL! ROBERTA RATZER.

jccm
Visitante
jccm

sim, bem melhor assim!!

TITANIC 100 ANOS
Visitante
TITANIC 100 ANOS

ALELUIA, ATÉ QUE ENFIM SAIU ESSA TÃO ESPERADA NOTÍCIA

Translate »