Search
Friday 15 November 2019
  • :
  • :

Thaisinha atinge pontuação incrível na estreia oficial do Bauru na temporada

Crédito: Marina Beppu

Crédito: Marina Beppu

 

Foi sofrido e muito equilibrado, mas o Concilig Vôlei Bauru derrotou a equipe do Renata Valinhos/Country por 3 sets a 1, com parciais de 25/23, 26/24, 23/25 e 25/21, e se classificou para a semifinal da Copa São Paulo. Na próxima fase a equipe bauruense encara o Sesi-SP, que passou pelo São Bernardo pelo mesmo placar, no próximo sábado, dia 30, às 17h, em Santo André. A outra semifinal da competição será entre Vôlei Nestlé/Osasco e São Cristóvão Saúde/São Caetano, que derrotou o Pinheiros por 3 sets a 1.

 

As principais pontuadoras do Concilig Vôlei Bauru na partida desta quarta-feira, que teve quase duas horas de duração, foram a ponteira Thaisinha, que anotou 28 pontos, a central Valquiria, com 13, a ponteira Dayse e a central Angélica, ambas com 11 pontos. Pela equipe de Valinhos o destaque foi a oposto Fernanda Melo, com 22 pontos anotados.

 

Para o assistente técnico Fabiano Kwiek a dificuldade na partida já era esperada. “Enfrentamos uma equipe forte, que teve o passe na mão da levantadora a partida toda, e que vem com um ritmo de jogo maior que o nosso, pois jogou mais amistosos e os Jogos Regionais. Nossa equipe sentiu um pouco a pressão de ter que vencer em casa, mas isso foi bom para sabermos o que está bom e o que precisa melhorar. É início de trabalho e vamos evoluir”.

 

A ponteira Dayse destacou o conjunto e a união da equipe para superar as dificuldades da estreia. “Foi bom passarmos por toda essa dificuldade, pois mostra a força da equipe e a união que esse time tem. Em muitos momentos uma buscou cobrir a outra, mesmo com a dificuldade que ainda existe de entrosamento, e isso é muito bom. Foi o primeiro teste da temporada e sabemos que podemos crescer com o passar dos jogos”.

 

O técnico Marcos Kwiek acompanhou a partida do banco e avaliou como positiva a estreia bauruense na temporada. “Tecnicamente é complicado analisar, pois não venho participando dos treinos, mas fiquei feliz com o poder de reação da equipe, que soube encarar os momentos adversos do jogo. Foi um ótimo teste para analisarmos o que deve ser melhorado e o que está caminhando bem”.

 

O Concilig Vôlei Bauru iniciou a partida com a levantadora Juma, as centrais Angélica e Valquiria, as ponteiras Dayse e Thaisinha a oposto Mari Cassemiro e a líbero Arlene. Também jogaram a levantadora Letícia, a ponteira Carol Westermann, a central Carol e a oposto Bruna Honório. O Renata Valinhos/Country começou com a levantadora Ana Paula, as ponteiras Mari Capovilla e Lids, as centrais Carla e Flávia, a oposto Fernanda Melo e a líbero Jéssica. Entraram a levantadora Mari Barreto, as ponteiras Rebeca e Rafaela e a oposta Fran Lemos.

 

O JOGO

Contando com o apoio da torcida, que compareceu em bom número ao ginásio, o Concilig Vôlei Bauru começou com tudo e logo abriu 4×0 no placar, forçando o técnico André Rosendo a pedir tempo. Vantagem administrada até o primeiro tempo técnico, com placar em 8×3 para Bauru. Após a parada, as donas da casa ampliaram a diferença e chegaram a abrir oito de frente no segundo tempo técnico (16×8). A conversa com o técnico fez bem às meninas de Valinhos, que voltaram melhores e marcaram oito pontos seguidos e a vantagem bauruense caiu para apenas um ponto (17×16). O empate veio no vigésimo-primeiro ponto, mas Bauru manteve a calma e fechou o set em 25×23, em 29 minutos.

 

O segundo período começou como o primeiro, com o Concilig abrindo boa vantagem e chegando ao tempo técnico em 8×5. Valinhos dessa vez reagiu mais rápido e a segunda parcial foi mais apertada, com 16×14 para as bauruenses. Como no set anterior, a segunda pausa foi melhor para as visitantes, que viraram o marcador no décimo-oitavo ponto (17×18) e chegaram a abrir quatro de frente (17×21). Bauru foi buscar o placar com bons contra-ataques e forçando o saque, empatou no 24×24 e fechou o set após dois erros seguidos de Valinhos em 26×24, em 30 minutos.

 

Muito equilíbrio no início do terceiro set, com nenhuma das duas equipes abrindo grande vantagem no placar, que chegou ao primeiro tempo técnico em 7×8 para Valinhos. O marcador seguiu apertado até a segunda parada, que teve vantagem novamente das visitantes por um ponto (15×16). Errando menos em quadra, Valinhos manteve a diferença e fechou o set em 23×25, em 27 minutos.

 

Animadas pela vitória no set anterior, as meninas de Valinhos começaram melhor o quarto período e chegaram ao primeiro tempo técnico com vantagem mínima (7×8). Bauru acertou o saque e virou o placar antes da segunda parada (14×13) e manteve a vantagem no tempo técnico (16×14). As donas da casa voltaram melhor e chegaram a abrir três de frente (18×15). Vantagem administrada até o final, com Bauru fechando o set em 25×21, em 27 minutos, e o jogo e 3 sets a 1.




7
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
5 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
DouglasReih SantosRodolpho FrancisNatalhaeva Volochovos IvnaovaShawn Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Douglas
Visitante
Douglas

Engraçado que vocês comentaram de todas as partidas da Copa São Paulo, mas ignoraram a partida do Pinheiro contra São Caetano, que a Bárbara (oposta) fez nada menos que 32 PONTOS. Vale uma errata aí hein. Esperamos a atualização.

Shawn
Visitante
Shawn

Eu não entendo porque a Gabi recebeu uma oportunidade na seleção e a Thaisinha, não. Baixinha por baixinha…

Natalhaeva Volochovos Ivnaova
Visitante
Natalhaeva Volochovos Ivnaova

Tbm não entendo, Gabi não vai longe com 1,70 são muitos tocos apesar de esforçadinha. Investiria na carreira de líbero se fosse ela.

Rodolpho Francis
Visitante
Rodolpho Francis

Porque desde de quando foi contratada pelo Rexona, a Gabi vem sendo uma das principais Jogadoras do Brasil. Vem se mostrando uma Jogadora completa… Passa, Ataca, bloqueia, defende e saca bem. Diferente da Thaisinha que é péssima no passe e nao demonstra regularidade desde a época em que surgiu, no Pinheiros. A Gabo é a Jogadora mais jovem a valer 07 pontos. Enfim.. Quem nasceu pra ser Thaisinha, nunca será Gabi. Podem chorar o quanto quiserem.

Natalhaeva Volochovos Ivnaova
Visitante
Natalhaeva Volochovos Ivnaova

Gente eu to falando da Gabi Gabiru do Osasco e não da Gabizinha da seleção. A Gabiru foi convocada para as seleções de base sub 18, 20 e 23, mesmo sendo babaninha e menor que a Gabi do Osasco.

Shawn
Visitante
Shawn

Eu também me referi a Gabi do Osasco que tem a mesma altura da Thaisinha e tem passagens como titular pelas seleções de base. O rapaz aí em cima ficou destemperado a toa. Na verdade, não acho que a Gabi do Rexona possa fazer tanta diferença na seleção principal também. Contra bloqueios estratosféricos como o da Rússia, ela mal consegue espaço para atacar. Com 1,76, ela teria que ter a impulsão da Mireya Luis e ela não tem. E apesar de ser regular nos fundamentos de passe e defesa, não é nenhuma Logan Tom no fundo de quadra.

Reih Santos
Visitante
Reih Santos

Acredito que o comentário e sobre a Gabi do Osasco e não, da excelente Gabi do Rexona.

Translate »