Search
Saturday 20 July 2019
  • :
  • :

Vice-campeão olímpico se despede das areias com currículo recheado

Crédito: Matheus Vidal/CBV)

Crédito: Matheus Vidal/CBV

 

A etapa do Superpraia em João Pessoa (PB), no último final de semana, marcou a despedida de um dos atletas mais carismáticos e vitoriosos do Circuito Brasileiro Vôlei Praia. Após 22 anos, mais de 1.500 vitórias, uma medalha olímpica e um título de Campeonato Mundial, Márcio Araújo (CE) decidiu que é hora de parar. Segundo o cearense, é o momento certo para procurar desafios e grandes objetivos fora das quadras.

 

O momento inesquecível para o cearense é a medalha de prata conquistada nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, ao lado do capixaba Fábio Luiz. Mas o torneio mais marcante ocorreu anos antes, durante o Circuito Mundial de 2005.

 

“Jogamos um Open na Suíça, saímos do qualificatório para o título. Acredito que aquele foi o passo fundamental para que a dupla com Fábio engrenasse e chegássemos ao título do Campeonato Mundial alguns meses depois. Se não fosse esse torneio, talvez a história fosse diferente. Esse é um esporte que exige demais dos atletas Acho que já dei a minha contribuição e sei que sou espelho para muitos atletas que estão chegando agora”, disse.

 

Aos 42 anos de idade, Márcio Araújo se enquadra na segunda geração do vôlei de praia, que vivenciou a inclusão da modalidade no programa olímpico. Além de sua participação nos Jogos Olímpicos em Atenas (Grécia) e Pequim (China), o atleta aponta justamente a contribuição para o esporte como um dos momentos mais marcantes de sua trajetória.

 

Parceiro em muitos jogos, inclusive no título do Circuito Brasileiro 2013/2014, Ricardo elogia a postura vencedora do amigo, que em outras oportunidades também foi adversário, inclusive na semifinal dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

 

“O vôlei de praia está se despedindo de um grande atleta, um atleta vencedor, uma referência olímpica. Essa geração contribuiu demais, acho que pudemos passar algo aos mais jovens. Márcio sempre buscou o alto nível, sempre teve uma necessidade de vitória que está presente nos grandes atletas. Além de termos tido uma parceria vitoriosa, foi um adversário admirável, difícil de ser vencido. A técnica e a capacidade de defesa sempre dele sempre me impressionaram, além da maneira aguerrida de atuar”, disse Ricardo.

 

E essa paixão pelo esporte não acaba aqui, adverte Márcio. O cearense está assumindo a função de coordenador de três centros esportivos de Fortaleza (CE) administrados pelo Governo do Estado. Cuidará de cerca de 45 mil meninos e meninas que estão inseridos em 19 modalidades de esporte. Um imenso desafio, talvez, ainda maior do que suas partidas nas areias.

 

“O esporte transforma. Tive a oportunidade de conhecer pessoas e culturas de todos os lugares do mundo. Ele mudou completamente minha vida, mas não apenas em termos materiais, mas como pessoa. Acho que isso é o principal. Quero passar para as crianças essa experiência de que o voleibol de praia pode ajudar na construção de cidadãos”, destacou Márcio.

 

Apontado como um dos atletas mais completos do Circuito, Márcio Araújo serviu de inspiração para vários jogadores, entre eles o atual melhor do mundo, Bruno Schmidt, que representará o Brasil nos Jogos Olímpicos ao lado do parceiro Alison.

 

“O Márcio é um grande amigo, uma pessoa carinhosa e que sempre jogou com alegria, que tratou o esporte da maneira que ele merece. Além disso, é uma unanimidade como atleta. Acredito que é o jogador mais técnico que vi, realizando todos os fundamentos com extrema facilidade. Saque, levantamento, defesa, ataque, passe. É um atleta completo, e foi uma inspiração, com certeza. Ele deixará uma história muito bonita para o vôlei, um exemplo de atleta completo”, disse Bruno.

 

Mas quem pensa que Márcio, que disputou irá abandonar o convívio do vôlei de praia está enganado. O atleta planeja desempenhar alguma função técnica no futuro. A intenção é de não se afastar do que mais gosta de fazer: estar perto do esporte.

 

MAIORES CONQUISTAS DE MÁRCIO ARAÚJO
Medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008
Campeão mundial em 2005 e vice em 2011
Tricampeão do Circuito Banco do Brasil (2000, 2005 e 2013-2014)
Vice-campeão do Circuito Mundial em 2002, 2003, 2005, 2006 e 2007

 

NÚMEROS DE MÁRCIO ARAÚJO
280 Etapas disputadas no Circuito Brasileiro
170 Etapas disputadas no Circuito Mundial
56 medalhas no Circuito Mundial
104 medalhas no Circuito Brasileiro




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »