Search
Friday 19 July 2019
  • :
  • :

Walewska: “Vamos em busca de empatar a série”

Segundo confronto acontece nesta sexta-feira (22). (Foto: Caio Henrique / Divulgação)

O Vôlei Osasco-Audax está vivo no playoff das quartas de final da Superliga Cimed 2018/19. Apesar de ter sido superado pelo Hinode, que venceu após uma verdadeira batalha de cinco set, por 3 sets a 2, parciais de 22/25, 25/23, 25/23, 19/25 e 16/14 em 2h39min, noite desta terça-feira (19), no ginásio José Correa, em Barueri, a equipe do técnico Luizomar vai jogar em casa focada em empatar a série melhor de três partidas. Na sexta-feira (22), recebe o adversário no José Liberatti, onde Walewska, Hooker, Camila Brait, Mari Paraíba e cia. contarão com o apoio de sua fanática torcida. Se conseguir igualar o confronto, decide a vaga na semifinal na terceira e decisiva rodada, que volta para a casa do adversário, na terça-feira (26). As rodadas começam sempre às 19h, com transmissão do Sportv 2.

A vitória escapou por muito pouco das mãos do Vôlei Osasco, que fez uma boa apresentação, com destaque para a eficiência no saque. Foram 16 aces. O time saiu de quadra de cabeça erguida e confiante na condição de empatar a série em casa. “Historicamente, o confronto entre Osasco e Barueri tem sido duro. Sabíamos que não seria fácil aqui na casa delas. Mas nosso time jogou bem e soube reverter as situações difíceis. Agora vamos jogar no nosso ginásio, com o apoio da nossa torcida e vamos com tudo, com a mesma pegada. Claro que sempre há margem para melhorar. Vamos trabalhar até sexta-feira para fazer alguns ajustes táticos, tentar evoluir nosso bloqueio e defesa e vamos em busca da vitória para empatar a série”, afirmou a central Walewska.

O jogo – Uma chuva de aces. Um de Hooker. Outro de Angela Leyva. Três de Claudinha. Além dos pontos diretos, o saque forçado foi o responsável pela vitória de Osasco no primeiro set. O time de Luizomar chegou a estar cinco pontos atrás (9/14), mas seguiu na luta. E no saque. Com uma sequência da Claudinha, empatou no 14/14, após ace da levantadora. Virou com Mari Paraíba na entrada de rede e rumou para fechar em 25/22, com dois pontos da peruana Leyva.

Embalado, o Audax começou quente no segundo set. Quando fez 5/2, Barueri pediu tempo. Com um ace de Nati Martins, chegou ao 9/3. Porém, as donas da casa conseguiram equilibrar o jogo. Empataram no 14/14 e a partir daí a parcial foi na base do tomaladacá. Na reta final, Osasco consegui abrir dois pontos após mais um grande saque, desta vez de Mari Paraíba (21/19). Contudo, as donas da casa souberam aproveitar melhor as chances que surgiram e ganharam por 25/23.

O início de terceiro set foi complicado para o Vôlei Osasco. Luizomar precisou pedir tempo quando as donas da casa marcaram 7/3. Seu time esboçou uma reação, mas as donas da casa voltaram a abrir no 14/9, obrigando o treinador a parar o jogo novamente. Na valentia e no saque forçado, o Audax seguiu lutando até empatar em 21/21, com uma martelada de Hooker após defesa de Camila Brait. Com mais um ace, desta vez de Walewska, veio a virada (22/21). Porém, como na parcial anterior, as donas da casa souberam ser mais consistentes para fechar em 25/23 e fazer 2 sets a 1.

Só a vitória interessava a Osasco no quarto set. E ela veio. A parcial foi equilibrada, com os dois times alternando a ponta no placar com uma média de dois pontos de vantagem. Sempre calcado no saque eficiente, o Audax se impôs a partir do 19/15. Nati Martins cravou mais um ace no 21/16 e Hooker fechou a parcial em 25/19 para empatar o jogo e levar a decisão para o tie break.

Osasco teve que correr atrás no tie break. Barueri jogou na frente até a virada de lado na quadra, quando fez 8/5. Com um bloqueio de Walewska, o Audax baixou a diferença para um ponto (9/10). O empate veio no desafio de Luizomar, contestando uma bola fora que havia sido marcada dentro (11/11). Um bloqueio de Wal garantiu a virada (12/11). As comandadas de Luizomar chegaram a ter o ponto da partida no 14/13, mas o Hinode conseguiu fechar em 16/14.

O Vôlei Osasco-Audax entrou em quadra com Claudinha (4), Hooker (20), Walewska (19), Nati Martins (15), Mari Paraíba (14), Angela Leyva (19) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar de Moura. Entraram: Kika (1), Carol Albuquerque, Lorenne (2).

O Hinode Barueri entrou com Dani Lins (4), Thaisa (18), Milka (6), Elina (6), Amanda (8), Skowronska (25) e a líbero Natinha. Técnico: José Roberto Guimarães. Entraram: Juma, Sara, Tai Santos (18), Maira.




1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Hermes Correia Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Hermes Correia
Visitante
Hermes Correia

Ganhou quem errou menos, principalmente nos momentos decisivos do jogo – nos fins de set. Infelizmente para a torcida do Osasco/Audax o time não soube ganhar. O time teve o jogo na mão e deixou escapar. Agora é ir pros próximos jogos e ganhar – não tem alternativa !!

Translate »