Search
Friday 18 September 2020
  • :
  • :

A despedida de Fernanda Venturini

10/04/2012 – Aos 41 anos, a levantadora Fernanda Porto Venturini se despedirá das quadras pela quarta vez em sua carreira. Liderando a Unilever em seu último jogo como profissional e em uma situação em que ela está mais do que acostumada a enfrentar – a final de uma Superliga, a jogadora poderá conquistar seu décimo terceiro título nacional. O tradicional confronto entre o time de Venturini e o Sollys/Nestlé será no próximo sábado (14/04), às 10 horas, no Maracanãzinho, com transmissão ao vivo da TV Globo.

Não perca a cobertura especial do MDV antes, durante e nos dias seguintes da partida.

Depois de aceitar o desafio de voltar às quadras nesta temporada pela Unilever, após três anos sem jogar, Fernanda diz que chegou a hora de, definitivamente, dar adeus à sua vida de atleta.

"Foi uma experiência gostosa, prazerosa em relação ao convívio na equipe. Isso, com certeza. Mas, por outro lado, precisei conviver com problemas físicos, entre eles o desgaste da cartilagem articular do joelho e a hérnia cervical, que dificultaram muito o meu desempenho. Isso não foi nada agradável. Não treinei direito como eu gostaria e não quero o sofrimento de ter que tomar remédio para jogar", diz Fernanda, que é casada com o técnico Bernardinho e mãe de Júlia, de 10 anos, e Vitória, de 2.

"Só tenho a agradecer por tudo o que conquistei. O vôlei me deu a melhor coisa do mundo: um marido maravilhoso, com o qual tive duas filhas lindas. Crianças precisam de mãe. Agora vou tomar conta delas, estar mais tempo junto, e tocar minha franquia da Fórmula (academia de ginástica).

Sem medo do adversário

Sobre o Sollys/Nestlé, Fernanda diz que o adversário tem o melhor elenco da temporada e, por isso, chega à final como favorito ao título.

"Eles contam com a Hooker, uma das melhores opostas do mundo, além de Adenízia, Fabíola, Tandara e Thaísa, que estão fazendo um grande campeonato. Nós, infelizmente, não pudemos contar com a Natália. Mas o jogo é jogado. E vamos tentar jogar com inteligência para driblar as dificuldades. Muitas vezes elas eram favoritas e fomos lá e beliscamos o título. Tudo pode acontecer", diz Fernanda.

Durante essa semana decisiva, a Unilever vem treinando em dois períodos diários, tanto na Escola de Educação Física do Exército, na Urca, como no ginásio do Maracanãzinho. Heptacampeã, a equipe carioca enfrentará a tetracampeã Sollys/Nestlé, equipe com a qual decidiu as últimas sete edições da competição, vencendo cinco delas. Os dois times se enfrentaram 66 vezes na Superliga, com 37 vitórias da Unilever e 29 do Sollys.

Raio-X

Fernanda Porto Venturini

Idade: 41 anos (24/10/70)
Naturalidade: Natural de Araraquara (SP)
Altura / Peso: 1,80m / 68kg

Começou a jogar aos 11 anos, por indicação médica, para corrigir um problema de escoliose. Seu primeiro clube foi a Recreativa, de Ribeirão Preto. 

Participou dos Jogos Olímpicos de Seul/88 (6º lugar); Barcelona/92 (4º lugar); Atlanta/96 (medalha de bronze) e Atenas/04 (4º lugar).

Doze vezes campeã brasileira: 


1988/89 (I Liga Nacional) – Sadia (SP)
1989/90 (II Liga Nacional) – Sadia (SP)
1990/91 (III Liga Nacional) – Sadia (SP)
1993/94 (VI Liga Nacional) – Nossa Caixa/ Recra (SP)
1994/95 (I Superliga) – Leite Moça (SP)
1995/96 (II Superliga) – Leite Moça (SP)
1996/97 (III Superliga) – Leites Nestlé (SP)
1997/98 (IV Superliga) – Rexona (PR)
1999/00 (VI Superliga) – Rexona (PR)
2002/03 (IX Superliga) – BCN/Osasco (SP)
2003/04 (X Superliga) – Finasa/Osasco (SP)
2005/06 (XII Superliga) – Rexona-Ades (RJ)
 
Momentos da última temporada de Fernanda Venturini como profissional
 
 
 
Fotos: Pierre Duarte, Maurício Val e Alexandre Loureiro/Vipcomm; Alexandre Arruda/CBV.
 
 



Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x