Search
Thursday 1 October 2020
  • :
  • :

Alfa/Monte Cristo e Climed/Atibaia decidem hoje a Superliga B

Foto: Alexandre Arruda/CBV

Último treino do Alfa/Monte Cristo antes da final

 

Alfa/Monte Cristo (GO) e Climed/Atibaia (SP) entram em quadra no Sesi Clube Antônio Ferreira Pacheco, em Goiânia (GO), às 18h30 desta segunda-feira (25/03), para a disputa da grande final da Superliga B 2013. O jogo, que acontece na casa do Alfa/Monte Cristo, que apresentou o melhor índice técnico da competição, definirá o participante da Superliga 2013/2014. Esta é a segunda edição do torneio. No ano passado, o campeão foi o Canoas (RS). 

As duas equipes se classificaram para as semifinais pelo Grupo A. Alfa/Monte Cristo em primeiro lugar e Climed/Atibaia, em segundo. A equipe de Goiânia teve apenas uma derrota em toda a competição. Já a equipe paulista perdeu seis vezes: uma delas nas semifinais, para São José dos Campos (SP), que acabou eliminado, e cinco vezes na fase classificatória, sendo quatro delas exatamente para o rival desta segunda-feira. Se ainda não venceu o Alfa/Monte Cristo no torneio, mostrou uma capacidade de superação impressionante ao bater nas semifinais o São José dos Campos, que se classificou em primeiro lugar no Grupo B.

A Climed/Atibaia é o único time desta edição que também esteve na Superliga B 2012, quando terminou na sexta colocação. A equipe fez oito trocas em seu elenco desde então. Entre os destaques, estão o oposto Sullivan e o líbero Mendel. O grupo é comandado pelo técnico Marcelo Paulinetti.

“Nossa campanha na Superliga B foi de altos e baixos. O pessoal rendeu fisicamente o esperado, mas tecnicamente foi irregular. A gente espera chegar mais regular à final, porque nosso rendimento tem variado mesmo durante um jogo. Eu espero que a capacidade técnica dos atletas apareça na decisão. Por outro lado, os jogadores estão motivados, têm vontade de derrotar um time que eles ainda não venceram”, avaliou.

Último treino do Climed/Atibaia antes da Final. Foto: Alexandre Arruda/CBV

O Alfa/Monte Cristo, comandado pelo técnico Paulo Henrique, teve uma boa participação na Liga Nacional do ano passado, quando ficou em quarto lugar. Para a Superliga B, o grupo se reforçou de jogadores que estavam no exterior, como o ponteiro Danilo. A base da equipe mescla atletas experientes e jogadores formados nas categorias de base do clube. Apesar da boa campanha da equipe no campeonato, Paulo Henrique descarta o favoritismo para a final.

“Entramos na Superliga B com o objetivo de ficar entre os quatro primeiros. A equipe ganhou confiança na primeira fase e nos sentimos preparados para a final, mas não nos sentimos favoritos. A campanha nos deu confiança para continuar trabalhando, mas, para a decisão, acredito que ela não vai influenciar muito. Estamos fazendo questão de esquecer os jogos anteriores contra o Atibaia, exatamente porque sabemos que eles vão chegar aqui confiantes. Estamos encarando como um novo confronto e um embate forte. Eles melhoraram, surpreenderam. Claro que achamos bom sediar a final, a torcida nos dá apoio, mas isso não vai influenciar o resultado”.

A competição foi disputada em três fases, denominadas grand prix classificatórios, semifinal e final. A primeira fase teve oito grand prix, sendo quatro do Grupo A e quatro do Grupo B. Cada participante sediou as disputas uma vez. As equipes somaram pontos corridos dentro de seus respectivos grupos. Classificaram-se para a fase seguinte o 1º e o 2º colocados de cada chave. Na semifinal, as disputas aconteceram em sistema de playoff melhor de três, com as equipes melhores classificadas escolhendo o mando dos jogos.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x