Search
Wednesday 28 October 2020
  • :
  • :

Alison e Vitor Felipe são o Brasil nas semifinais da etapa da China

Foto: FIVB

Quando as duplas Alison/Emanuel e Evandro/Vitor Felipe foram desfeitas, com a técnica Letícia Pessoa colocando os experientes para jogar com os mais novos, Emanuel e Evandro acabaram como vice-campeões do Grand Slam de Moscou (RUS). Agora, foi a vez de Alison e Vitor Felipe brilharem no Grand Slam de Xiamen (CHN) do Circuito Mundial. A parceria foi a única do Brasil a chegar nas semifinais da etapa chinesa, nesta sexta-feira (25/10).

O dia para Alison e Vitor Felipe nas areias de Xiamen começou com uma tranquila vitória nas oitavas de final sobre uma das duplas da casa, formada por Cheng Chen/Cong Yang (CHN): 2 a 0, parciais de 21-17 e 21-13. Mas o jogo seguinte, pelas quartas, seria bem mais complicado. Afinal, os americanos Gibb e Patterson tinham acabado de eliminar Bruno Schmidt e Pedro Solberg do torneio. Era uma boa hora, portanto, para Alison e Vitor Felipe tomarem as dores dos companheiros de seleção.

E foi justamente o que fizeram. Depois de praticamente não ver a cor da bola no primeiro set, perdendo por 21-11, a dupla brasileira se recuperou no segundo e, no detalhe, fechou em 23-21. No tie break, Alison e Vitor Felipe, embalados, conseguiram manter o foco e a vantagem no placar, vencendo a partida com um 15-11. Na semifinal, à 1h35 (horário de Brasília) deste sábado (26/10), momento de encarar Lupo/Nicolai (ITA) e de vingar a eliminação de Emanuel/Evandro.

Isso porque foram os italianos os responsáveis por tirar os brasileiros da etapa. Depois de terem vencido na repescagem os chineses Wu Jiaxin e Li por 2 a 0 (21-16 e 21-18) e de desbancarem os compatriotas Ricardo e Álvaro Filho nas oitavas, com uma vitória por 2 a 1, de virada (13-21, 21-14 e 18-16), Emanuel e Evandro sucumbiram diante de Lupo e Nicolai, perdendo por 2 a 0, parciais de 21-15 e 21-16.

A grande baixa para os brasileiros na China nesta madrugada foi a eliminação de Bruno Schmidt e Pedro Solberg, que caíram nas oitavas de final e viram o sonho de ser campeões da temporada 2013 ficar mais distante. Menos mal que os líderes do ranking mundial, os letões Janis Smedins e Samoilovs, também foram desbancados na mesma fase, com a diferença entre as duplas se mantendo nos 250 pontos a uma etapa do fim.

Assim, Bruno e Pedro teriam que ser campeões na etapa Open de Durban (AFS) e ainda torcer para que os letões terminem em nono lugar, o que faria com que as duplas finalizassem a temporada empatadas. Nesta edição, ambas têm cinco pódios, com dois ouros, duas pratas e um bronze para cada uma. Vale lembrar que a pontuação numa etapa Open é menor que a de um Grand Slam, com o campeão somando 500 pontos, o segundo, 450, e assim sucessivamente, com o nono lugar marcando 250.

A derrota de Bruno e Pedro para os americanos Gibb/Patterson (EUA) foi num duelo decidido em três sets. Depois de vencerem o primeiro por 21-13, os comandados da técnica Letícia Pessoa perderam o segundo por 21-16 e o tie break por 16-14. Já Janis Smedins e Samoilovs foram derrotados pelos italianos Lupo e Nicolai por 2 a 0, com parciais apertadas de 24-22 e 25-23.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x