Search
Friday 25 September 2020
  • :
  • :

“Alma da equipe”, levantadores de SESI e SBC fazem duelo à parte quinta-feira

25/10/2011 – Nesta quarta-feira, 26 de outubro, a partir das 19h no Ginásio Poliesportivo no ABC paulista, dois personagens podem mudar a história de BMG/São Bernardo e SESI-SP.


 
Paulo Renan, do BMG/São Bernardo e Sandro do SESI-SP tem a responsabilidade de colocar os atacantes para cravar a bola do lado adversário e assumem papel de protagonistas neste duelo do Campeonato Paulista. Outras curiosidades cercam a dupla: usam o mesmo número de camisa, a 5; além disso, são os capitães das equipes (nesta temporada, Murilo é o capitão do SESI, porém quando o ponteiro está com a seleção, é Sandro que assume a função que, na temporada passada já foi dele).

Natural de Londrina, Paulo Renan passou as duas últimas temporadas no Benfica de Portugal. Mas nem sempre ele passou a bola para os outros, até seus 14 anos jogava como ponteiro. “Fui jogar um torneio em Brusque e os levantadores eram mais baixos do que eu, o técnico então deu a sugestão de me usar como levantador e desde então parei de atacar”, contou.

Do outro lado da rede, Sandro sempre exerceu essa função, desde as categorias de base. “Comecei a jogar vôlei com 11, 12 anos e sempre fui levantador. Quando você está nas categorias de base você sempre faz um pouco de tudo, mas quando estava fora do treino, batendo uma bola com o pessoal, sempre gostei dessa posição”, lembra.

Para a dupla, ser levantador requer atenção redobrada dentro de quadra e duplo feeling na hora das jogadas. “Fica um sentimento de que você não pode falhar. Por isso é preciso estudar bem o adversário e saber comandar a equipe. É conversar com seus atacantes durante o jogo para saber o momento deles também na partida e claro, quando percebo o que o outro levantador vai fazer, tento antecipar isso à minha defesa”, ressaltou Paulo Renan do BMG/São Bernardo.

“Nossa função é de extrema importância, muitos falam que é o coração da equipe e acredito nisso. Você não pode errar, por que se errar você complica o sistema ofensivo da equipe, a atenção é redobrada”, avaliou Sandro do SESI-SP.

A dupla não se intimida também para falar das qualidades um do outro. “O Sandro é um grande levantador, já passou pela seleção brasileira e aprendeu muito nesses anos. Ele tem um estilo de jogo bem interessante e é preciso ter cuidado e vou procurar antecipar as jogadas”, brincou Paulo Renan.

Do outro lado, Sandro também não poupou elogios ao adversário. “Lembro do Paulo Renan ainda quando ele jogava aqui no Brasil (pela extinta equipe do Santander), sempre foi um garoto que mostrava um talento ímpar. Tenho certeza que para a evolução dele em quadra foi muito importante as temporadas fora do Brasil e agora ele está tendo a chance de mostrar em campeonatos bem competitivos”, finalizou.
 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x