Search
Friday 29 May 2020
  • :
  • :

Após a prata, Lucas Loh lamenta derrota, mas lembra fato curioso do passado

Crédito: Divulgação/CBV

Crédito: Divulgação/CBV

 

O Campeão de Tudo não deixa de surpreender e levanta mais um cobiçado troféu. Em Brasília-DF, o Sada Cruzeiro venceu o Vôlei Brasil Kirin na manhã deste domingo, 10/04, e conquistou o tetracampeonato da Superliga Masculina. Por 3 sets a 1, o esquadrão cruzeirense bateu a equipe de Campinas-SP e chegou ao seu quarto título do principal torneio nacional, o terceiro consecutivo. As parciais da partida disputada no ginásio Nilson Nelson foram 23/25, 25/23, 25/15 e 30/28.

 

A torcida que compareceu ao ginásio da capital federal presenciou mais uma grande apresentação do time estrelado, que se superou em quadra e justificou, mais uma vez, a sua hegemonia no voleibol brasileiro. Este é o sexto troféu em seis competições disputadas pelo Sada Cruzeiro, finalizando a temporada com 100% de aproveitamento. E o time também alcança agora o 21º título, desde 2010, em um total de 27 campeonatos, com 25 finais.

 

E em Brasília, com as arquibancadas preenchidas com grande maioria de cruzeirenses, a Raposa venceu o adversário em um duelo acirrado.

 

Pelo lado do Brasil Kirin, o ponteiro Lucas Loh lamentou a derrota, mas elogiou a campanha dos campineiros em toda a Superliga.

 

“Fica um gostinho ruim na boca. O nosso time tinha qualidade e um grupo unido para ganhar essa final. Fico até emocionado, é difícil falar nessa hora. É muito difícil ganhar destes caras, e infelizmente não deu. Por outro lado estou muito feliz por ajudar a trazer o projeto pela primeira vez a uma final. É um orgulho muito grande. Vamos batalhar ainda mais para conseguir melhores resultados. O Sada também começou assim, eu estava lá. Fui vice no Mineirinho contra o Sesi-SP com eles. Espero que a gente siga os passos do Sada”, lembrou Lucas Loh.




Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Auto Notificar:
Translate »