Search
Sunday 25 October 2020
  • :
  • :

Após convocação para a seleção, Bárbara diz que continuará jogando como oposta

Bárbara tem treinado até passes com a seleção brasileira (Foto: Divulgação/CBV)

Bárbara tem treinado até passes com a seleção brasileira (Foto: Divulgação/CBV)

A Superliga feminina 2014/2015 foi especial para a atacante Bárbara, do Sesi. Com a contusão da titular Monique ainda no primeiro turno, a jogadora de 27 anos foi improvisada em um nova posição. A central passou a jogar como oposto, assumiu a titularidade e foi um dos destaques da campanha da equipe paulista na competição. Como prêmio, Bárbara foi convocada pela primeira vez pelo treinador José Roberto Guimarães para a seleção adulta e está entre as 18 jogadoras que treinam no Centro de Desenvolvimento de Saquarema.

E engana-se quem pensa que a passagem pela saída de rede foi provisória. Diz a atleta: “Na próxima Superliga vou apostar e jogar de oposto. Já fechei com uma equipe para jogar nessa posição. Na seleção, estou treinando tanto de central como de oposto e só posso dizer que estou vivendo um momento muito feliz”.

Bárbara lembra com carinho do momento que soube da notícia da convocação, que foi ainda mais especial por ter o pai ao seu lado.

“Foi uma surpresa. Estava chegando de viagem. A Suelle (ponteira do Sesi-SP e da seleção) me mandou uma mensagem dizendo parabéns e perguntando se eu tinha aberto meu e-mail. Eu fiquei sem entender. Estava dirigindo e não podia abrir a mensagem. Meu pai estava do meu lado , ficou preocupado e perguntou o que tinha acontecido. Eu disse que não sabia, mas achava que era coisa boa”, contou.

Na sequência, ela conseguiu contato com Suelle. “Quando cheguei em casa, parei o carro e fui logo ligar para a Suelle. Ela me contou da convocação e que nós iríamos jogar juntas novamente. Mesmo assim a ficha não caiu. Eu demorei um tempo para entender o que tinha acontecido. Logo depois, a supervisora da seleção me ligou e meu pai ficou muito feliz e eu em choque. Ele perguntou se eu não estava feliz e eu respondi que sim, mas que queria entender tudo que estava acontecendo”, admitiu.

A dedicação de Bárbara é grande. Em Saquarema, por exemplo, Bárbara tem passado por treinamentos de recepção, algo inédito na sua carreira.

“O Zé Roberto me deu a oportunidade de treinar passe. Em outros clubes, alguns treinadores falavam que iam me dar essa chance, mas nunca aconteceu. Aqui, em duas semanas, treinei passe e estou feliz porque eles dizem que estou evoluindo nesse fundamento”, comentou.

A programação da seleção feminina teve início com os treinamentos no Centro de Desenvolvimento de Voleibol, em Saquarema (RJ). Os jogos começarão no próximo mês, de 10 a 18, em amistosos contra o Japão, no Brasil. Depois, em julho, será a vez do Grand Prix, de três a 26 de julho.

Também em julho, de 16 a 26, a equipe verde e amarela terá os Jogos Pan-Americanos, em Toronto, no Canadá. No mês de agosto, o Brasil fará novos amistosos, desta vez, contra a Bulgária, Alemanha e Holanda, no Rio de Janeiro (RJ), entre os dias 24 e 30.

De 8 a 17 de setembro, os jogos amistosos serão na Holanda, contra as donas da casa. No final do mês, no dia 24, terá início o Sul-Americano, na Colômbia, que vai até o dia 2 de outubro.

Neste ano de 2015, a seleção brasileira ainda terá o grupo sub-23, que jogará o Campeonato Mundial, de 12 a 19 de agosto.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
4 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Aldovolei

Concordo com o Menino Bionico… devemos investir em jogadoras altas…. se insistirmos com a media de altura de 1,70 – 1,80 estamos ferrados….. Como exemplo as japonesas e tailandesas defendem muito jogam bem, mas não ganham nada…

Menino Bionico

Foi ótima como oposta! A grande revelação na posição. Veio voando em varios jogos. Vale ser considerada pela altura, potencia e capacidade de bloqueio.
O Brasil precisa de jogadoras altas novamente.
Sempre perdeu quando a seleção tinha jogadoras baixas. Só começou a ganhar quando tinha Walska (1.90), Fabiana (1.93), Thaisa (1.96), Mari (1.89), Sheila (1.85), Jaqueline (1.86), Paula Pequeno (1.84). Qdo tinha Erika (1.79) Leila(1.79), Sassa(1,79), Ida(1.78) não ganhavam muita coisa.
Vale investir nestas jogadoras altas.
prefiro a Barbara do que a Monique ou Ivna.

Anilton

Também prefiro a Bárbara como oposto… até mesmo na seleção.
Ela já demonstrou talento nesta posição…
Acho que a Bárbara só deveria ser mais rápida no ataque, não deixar a bola cair para depois atacar…
Estou na torcida para ver ela nos jogos olímpícos..

Sucessos, Bárbara..

véio do volei

jogadora fraca e ruim tecnicamente! se foi convocada é pq estamos realmente sem opções para a posição.

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x