Search
Monday 30 November 2020
  • :
  • :

Após título histórico, SESI-SP encara Barueri nesta quarta-feira pela Superliga

Foto: Luis Ventura/Melhor do Vôlei

Depois da tempestade sempre vem a bonança, diz o ditado. E a má fase, definitivamente, ficou em 2013. Com um início arrasador em 2014, o time feminino do Serviço Social da Indústria (SESI-SP) virou “a bola da vez” no vôlei nacional. Não é para menos. Na Superliga, neste ano, são seis vitórias seguidas, com apenas um set perdido; a equipe é finalista da Copa Brasil e campeã invicta do Sul-Americano, sem perder nenhum set e com direito a uma vitória histórica sobre o Molico Osasco na final. O título veio para coroar a boa fase, mas, para a capitã Fabiana, também aumentou a responsabilidade do SESI-SP, que se tornou o time a ser vencido.

“Agora todo mundo vai querer ganhar do SESI-SP e a responsabilidade aumentou bastante. Ganhar é ótimo, mas a responsabilidade aumenta também, e precisamos corresponder para não deixar o nível cair. Precisamos vencer os jogos e acumular pontos desde já”, disse a capitã.

O primeiro desafio do campeão sul-americano é nesta quarta-feira contra o Barueri, no ginásio José Correa, na Grande São Paulo, às 19h30. Para Fabiana, o time deve comemorar a classificação para o Mundial da Suíça, mas o foco tem que voltar para o campeonato nacional, onde o SESI-SP ocupa a quarta posição, 10 pontos atrás da Unilever, terceira colocada.

“Agora vamos para jogar muito mais na Superliga e melhorar nossa classificação. O objetivo é chegar na final e não será nada fácil. Ganhamos a vaga para o Mundial, é muito bom, vamos comemorar, mas o foco volta a ser a Superliga, onde estamos bem atrás das três primeiras classificadas”.

Fabiana é exigente e se cobra demais. Ciente da responsabilidade que tem e do nome que carrega no voleibol mundial, a camisa 1 curte o bom momento, porém quer melhorar ainda mais para ajudar a equipe a conseguir novos títulos.

“Fico feliz demais com essa vitória e a conquista. E eu me cobro muito, quero estar sempre bem. De um tempo para cá eu não estava sendo a jogadora de sempre e estava me cobrando bastante por isso. Precisava voltar a ser a capitã, comandar a equipe, ter essa responsabilidade. E tenho que encarar isso de frente e vou encarar. Meu objetivo é melhorar cada vez mais, crescer e subir sempre junto com a equipe”.

A respeito da classificação para o Mundial de Clubes, que será disputado em Zurique, de 06 a 11 de maio, Fabiana confessou não saber muito sobre as rivais que irá encontrar, mas revelou sua felicidade por estar voltando a ser a central decisiva que o mundo conhece, além de assumir a responsabilidade de liderar o Time da Indústria em mais uma competição.

“Eu não conheço as equipes que estão lá. Sei por já ter jogado que é um campeonato forte e temos que estar focadas o tempo todo. Fico muito feliz em ajudar a levar o SESI-SP para esse Mundial, um campeonato grande e muito visado. Farei de tudo, junto com o time, para trazer esse título inédito para o SESI-SP”, finalizou.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x