Search
Wednesday 28 October 2020
  • :
  • :

Após vitória, Luizomar afirma: “Não importa quem está no comando, o importante é o Vôlei Nestlé triunfar”

Crédito: Luiz Pires/Fotojump

Crédito: Luiz Pires/Fotojump

 

Vôlei Nestlé e Rexona-Ades repetiram na noite desta segunda-feira (21/03) as grandes finais que fizeram nos últimos anos pela Superliga. A vitória das donas da casa por 3 sets 2, parciais de 25/22, 14/25, 26/24, 19/25 e 15/10, em 2h39min, levou ao delírio o grande público, estimado em 3.500 pessoas, que lotou o José Liberatti, na despedida do time em seu ginásio nesta temporada.

 

O técnico interino Jefferson Arosti elogiou a postura da equipe. “A grande virtude foi não desistir, pois em alguns momentos deu tudo certo e, em outros, vacilamos. A equipe teve a lucidez de não se desesperar quando o Rexona nos colocou em dificuldades. Perdemos um set de 25 a 14 e poderíamos ter colocado tudo a perder depois disso, mas as meninas tiveram a tranquilidade de esquecer a parcial e brigar ponto a ponto novamente em busca da vitória. Time e torcida jogaram juntos e os torcedores tiveram paciência de nos ajudar nos períodos complicados. Eles nos deram força o tempo inteiro. Temos um objetivo em comum e todos querem estar em mais uma final de Superliga”, destacou o treinador que substituiu novamente Luizomar do grupo.

 

Voltando aos poucos após o susto, Luizomar contribuiu do banco de reservas como assistente técnico de Jefferson. “As duas equipes se conhecem e possuem jogadoras acostumadas a definir. A gente não vencia o Rio de Janeiro desde o ano passado e precisávamos desta vitória para mostrar a força do grupo e do trabalho. Senti as meninas um pouco preocupadas e não poderia deixar elas perderem o foco no jogo. Participei e vou seguir colaborando da melhor maneira possível. Quando estabilizamos a recepção, a Dani jogou com o passe na mão e foi extremamente competitiva. Não importa quem está no comando. O importante é o Vôlei Nestlé triunfar. O meu coração está pulsando pelo Vôlei Nestlé”, disse o técnico.

 

Os clubes já se enfrentaram 78 vezes na Superliga e a equipe carioca leva vantagem com 44 vitórias contra 34 do time de Osasco. Nos últimos 20 jogos pela competição nacional, o Rio de Janeiro soma 11 vitórias contra nove de Thaisa e suas companheiras. São os dois times mais vitoriosos do vôlei brasileiro: dez títulos de Superliga e três Sul-Americanos pelo lado do Rexona-Ades, e a equipe de Osasco tem cinco conquistas de Superliga, é tetracampeão Sul-Americano e campeão do Mundial de Clubes, em Doha, 2012.

 

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x