Search
Wednesday 23 September 2020
  • :
  • :

Aproveitando boa fase, Vini sonha com seleção

Foto: Milton Claudino/Agência Classe A

Foi com o empurrãozinho materno que tudo começou, no bairro de Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Após algumas voltas por aí, o garoto de 1,97m é uma das surpresas nas estatísticas da Superliga Masculina.  Vinicius Alessandro dos Santos, ou simplesmente Vini, tem realizado mais uma vez um bom trabalho pelo Volta Redonda. Na atual competição, o jogador acumula, até a quinta rodada do returno, a sexta posição entre os maiores pontuadores, com 219 pontos, a frente de nomes como Wallace, oposto do Sada Cruzeiro, e a sétima posição no saque, com 14 aces e a frente de outros grandes nomes, como Sidão, do Sesi-SP.

 

Para Vinicius, esse momento é único em sua carreira. “Essa minha fase está sendo incrível. Estou muito feliz sim, mas também bem preocupado com a posição que a equipe ocupa. Estamos em nono, com quatro pontos atrás do oitavo e estamos praticamente no meio do segundo turno, então temos que correr atrás se quisermos nos classificar”, lembra o ponta.

 

Vini, que iniciou sua carreira no Botafogo e passou ainda por Tijuca, Americana e Suzano, antes de se aventurar na Europa e retornar ao Brasil, jogando no Sada Cruzeiro, Volta Redonda e RJX, seu clube no ano passado, destacou que sua saída de um time que hoje é o líder da competição, por um que luta para chegar ao playoffs se deu única e exclusivamente por falta de oportunidades.

 

“Na temporada 2010/2011, que eu disputei pelo o próprio Volta Redonda, eu fiz uma ótima temporada individualmente, liderando as estatísticas e como foi minha primeira Superliga jogando como titular, e despertei o olhar de outros clubes, caso do RJX. Mas foi uma temporada bastante complicada para mim no time. O time tinha um elenco espetacular, com Dante, Marlon, Lucão, Theo e Alan, jogadores de peso da seleção brasileira. Sendo assim eu não tive chances de mostrar meu trabalho. Então, como saí do Volta Redonda com as portas abertas, retornei para mostrar mais uma vez meu trabalho”, completa o jogador de 26 anos.

 

Sobre o Volta Redonda, Vinicius acredita que a pré-temporada tumultuada, com risco de o clube fechar as portas, atrapalhou a preparação do time, que sem os problemas, poderia estar numa posição melhor.

 

“O trabalho no time de Volta Redonda, a cada temporada que passa, está melhor. De todas essas temporadas que disputaram, esse é o ano que eles têm um elenco muito forte, com boas disputas em todas posições e conta com grandes nomes do vôlei brasileiro, como o Ezinho e o Alberto. Se o time não tivesse passado por toda turbulência que passou na pré-temporada, estaríamos em uma posição melhor na competição.”, destaca.

 

Decidido e sonhador, Vini sonha com um lugar na seleção brasileira. “Em 2011, fui convocado para seleção de novos e convidado para treinar com a seleção principal. Sonhar com seleção, acho que todo jogador sonha. Quando vim para o Volta Redonda, vim focado em duas coisas: classificar o time para os playoffs e me destacar e buscar uma chance na seleção, até porque estamos em ano de renovação, então tenho treinado firme todos os dias pensando nisso e buscando esse sonho”, afirma Vini.

 

E é nessa obstinação e dedicação de Vini, que o Volta Redonda aposta para alcançar os Playoffs da Superliga, pois o jogador não pensa pequeno nunca. “Na minha carreira, as metas e os objetivos são grandes e se baseiam em títulos, títulos, títulos e mais títulos. E claro, a seleção”.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x