Search
Wednesday 30 September 2020
  • :
  • :

Associação de Clube de Vôlei é criada oficialmente em São Paulo

Foto: Divulgação

Um momento importante para o voleibol brasileiro aconteceu nesta quinta-feira (10/04), em São Paulo. Foi fundada oficialmente a Associação de Clubes de Vôlei (ACV), que promete lutar por melhores condições aos clubes ligados ao esporte.

Participaram da reunião, como fundadores da associação, times que disputam a Superliga masculina e/ou feminina, como Voltaço, São Bernardo Vôlei, Canoas Vôlei, RJ Vôlei, Sada Cruzeiro, Funvic Taubaté, Brasília Vôlei, Montes Claros Vôlei,  Praia Clube, SESI, Rio do Sul, UFJF e Moda Maringá. Também estiveram presentes representantes do Vivo/Minas e do Vôlei Brasil Kirin.

Em pauta estiveram  a discussão e aprovação do Estatuto, a escolha dos associados ou sócios que integrarão os órgãos internos e a escolha da sede provisória. De acordo com a ata, a ACV é associação civil sem fins lucrativos composta livre e exclusivamente por entidades de prática desportiva, associações civis, com personalidade jurídica e patrimônio distintos de seus associados, que não respondem nem subsidiariamente pelas obrigações sociais.

A diretoria eleita pelos participantes do encontro tem como presidente Ricardo Barros, represente do Moda Maringá Vôlei. O vice-presidente será Vittorio Medioli, representante do Sada Cruzeiro, e o segundo vice-presidente será Eduardo Augusto Carreiro, representante do SESI-SP. Rogério Loureiro, representante do Voltaço, será o secretário. O presidente do Conselho Fiscal será Andrey George Silva (Montes Claros Vôlei), os membros serão Fábio Cézar Senna Trindade (Canoas) e Ricardo Navajas (Funvic Taubaté), e o suplente será Nizivaldo Costa de Oliveira Aruuj (São Bernardo Vôlei). A reunião também definiu que a sede provisória da instituição funcionará em Maringá-PR, na sede do clube Vôlei Brasil Centro de Excelência.

O presidente licenciado do Voltaço, Rogério Loureiro, falou sobre a fundação da associação. “A criação da Associação de Clubes de Vôlei é uma reivindicação antiga e justa dos times de vôlei da Superliga que pretendem uma maior transparência na gestão do vôlei brasileiro, além de uma participação mais ativa em contratos e regulamentos das competições que participam. Quando estava na presidência, defendi esse movimento há mais de um ano e apoio o atual presidente do clube e gestores na criação da associação, que será fundamental para a sobrevivência dos clubes”, declarou Rogério.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x