Search
Wednesday 21 October 2020
  • :
  • :

Bárbara se despede da Superliga e lamenta: “Tínhamos potencial para ir mais longe”

Crédito: Divulgação/Brasília Vôlei

Crédito: Divulgação/Brasília Vôlei

Na última segunda-feira, o Brasília Vôlei deu adeus à Superliga Feminina. Jogando em casa, a equipe foi derrotada pelo Vôlei Nestlé por 3 sets a 0, na segunda partida das quartas-de-final da competição.

Essa foi a melhor campanha de Brasília desde sua estreia na Superliga, na temporada de 2013/14. A equipe terminou a primeira fase na 5ª colocação, com 12 vitórias em 22 jogos. A oposta Bárbara avaliou positivamente o desempenho da equipe ao longo da competição. “O time é muito bom e a comissão é técnica é muito dedicada. Tivemos um número reduzido de atletas, com a presença de jogadoras jovens, que ainda têm um grande potencial pela frente. Agradeço a toda equipe que lutou bravamente para manter o time em alto nível”, afirmou a jogadora.

Ainda assim, Bárbara não escondeu que ficou um “gosto amargo” pela eliminação. Segundo ela, o time tinha condições de chegar ainda mais longe. “Para os torcedores de Brasília, o time conquistou um ótimo resultado. Mas para nós, que estamos diariamente trabalhando e lutando com muito sacrifício, sabemos que não foi. Temos consciência que tínhamos potencial para ir mais longe. De certa forma, também demos azar de pegar uma equipe com tanta tradição como o Vôlei Nestlé logo nas quartas-de-final”, avalia Bárbara.

Outra decepção para a oposta foi a lesão no ombro, que atrapalhou o trabalho da jogadora durante praticamente todo primeiro turno. Exigente, a jogadora lamentou o fato de ficar muito tempo afastada das quadras. “Cheguei ao Brasília Vôlei cheia de planos, mas às vezes as coisas não saem como nós planejamos. Sou o tipo de atleta que ama treinar, mas fiquei boa parte da temporada só administrando treinos e sendo poupada dos jogos. Como atleta, fiquei decepcionada, porque cobramos muito de nós mesmos”, revelou a oposta.

No entanto, Bárbara também consegue enxergar pontos positivos na temporada. Além de ser a segunda maior pontuadora da equipe, a jogadora desenvolveu novas habilidades. “Algo que me deixou muito feliz foi desenvolver bem minhas bolas de fundo. Antes eu não tinha essa opção, até porque joguei muitas vezes como central. Agora é mais uma possibilidade que posso oferecer ao time”, finalizou a atleta.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
2 Comentários
o mais novo
mais velho mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Junior

Não jogou nada nessa temporada. A impressão que dava era que ela estava com preguiça de jogar. E a coisa mais certa que ela tem que fazer é definir que posição ela realmente joga, pois enquanto fica nesse revezamento de central em oposta, não joga bem em nenhuma das duas posições. Na seleção como central, foi um fracasso e como oposto nessa superliga foi muito ruim.

MARCO BRAGA

Acompanho a Bárbara há um bom tempo. Acredito que a mudança de posição é uma oportunidade incrível para o atleta. Aliás, ela tem mostrado que se adaptou muito bem, e tem buscado atacar as bolas de fundo que eram o calcanhar de Aquiles. Lesão no ombro, pra quem já teve, sabe exatamente o que ela está falando. Penso sempre que antes de julgarmos esta ou aquela, precisamos, inclusive entender, que existe uma comissão técnica, via de regra especialista para tratar cada jogadora e posicioná-la para o jogo, ou não. O que não quer dizer que não possamos opinar, mas SOMOS… Ler mais »

Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x