Search
Wednesday 25 November 2020
  • :
  • :

Bento Vôlei não supera Sada Contagem e mineiros seguem líderes da Superliga B

Foto: Enos Lanfredi

Em jogo disputado na noite deste sábado (30/01), no Ginásio Municipal, o elenco do Bento Vôlei começou muito bem, vencendo os dois primeiros sets, mas não conseguiu somar mais três pontos na tabela da Superliga B. Com a derrota de 3 sets a 2 para o Sada Contagem/MG (pelas parciais de 21-18, 21-19, 19-21, 18-21 e 16-18), o time gaúcho fez um ponto e continua na vice-liderança da competição.

Apesar da equipe mineira chamar a atenção pela pouca idade de seus integrantes, o seu ritmo de jogo também já vinha impressionando nas partidas anteriores do torneio. Preparado para este cenário, o clube bento-gonçalvense entrou em quadra mostrando bastante empenho e foco. A torcida de 750 espectadores vibrou muito com os bons lances das duas primeiras etapas e incentivou os jogadores nas seguintes, marcadas por lances polêmicos que acabaram por desestabilizar o time do Rio Grande do Sul. Discordando da arbitragem, o Bento Vôlei recebeu cartões amarelos e vermelhos, tendo um dos seus destaques da partida, o levantador Daniel Brasília, expulso do 4º set e do restante do embate (fato raro no voleibol). Ao todo, o clube foi penalizado com dois pontos em diferentes momentos, gerando um clima de revolta coletiva no ginásio. A torcida já contestava erros de arbitragem do 3º segmento, o qual o Bento fecharia o jogo por 3 a 0.

O grupo de Fernando Rabelo joga novamente pela Liga B na quinta-feira (06/02), contra o Voleisul de Novo Hamburgo, às 20h, no mesmo local. Os ingressos estão à venda na sede do clube, no próprio Ginásio Municipal, por R$ 10,00.

Dentinho, coordenador geral do clube e capitão da equipe, desta vez não entrou em quadra. Recuperando-se de lesão muscular, o jogador passou por ressonância magnética na véspera da partida e constatou-se o diagnóstico inicial, de contratura, afastando qualquer suspeita mais grave. Ele segue o tratamento para a recuperação nos próximos dias. Quem ganhou lugar na equipe neste sábado, como ponteiro, foi Vinicius – eleito melhor líbero do Campeonato Gaúcho 2013, mas que ainda não havia atuado na competição nacional. Outra expectativa para esta semana é a definição de estreia do meio de rede Nicolas Murck, anunciado como reforço na terça-feira passada.

Foi um jogo bonito, nas palavras de Henrique Furtado, técnico do Sada. “Procurei estudar bastante o Bento Vôlei, mas acho que os levantadores do Bento trabalharam bem. O Daniel é um levantador muito bom, experiente, que conseguiu fazer o ataque do Bento funcionar. Só que a nossa equipe manteve-se concentrada o jogo todo, superou um time que nos impôs muitas dificuldades. No final, fez a diferença e conseguimos bloquear bem no momento decisivo do jogo”, avaliou o comandante mineiro.

Furtado reconheceu que a partida foi difícil, com lances complicados, com marcações questionáveis, mas não quis comentar de arbitragem: “Eu tenho que falar de vôlei, principalmente da minha equipe. Acho que ela concentrou, jogou com uma equipe madura e venceu”.

Thiago Maciel, oposto do Bento Vôlei, analisou a segunda derrota na competição: “Foi doloroso, mas acho que temos que tirar de lição que, independente de dois a zero abaixo, dois a zero acima, ninguém vai ganhar jogo fácil nessa Superliga B. Não nos falta técnica, nem parte física. Não podemos entrar em calor de torcida, em calor de arbitragem, em calor entre a gente”.

Ao final, o capitão da equipe de Bento Gonçalves relatou em súmula que será feita uma representação sobre a arbitragem nos jogos ocorridos na cidade, conforme narra o presidente do clube, Marcos Paulo Machado: “Houve uma série de erros. Na quinta passada, ocorreram provocações de atletas e membros da comissão técnica do adversário, na frente do delegado da partida, instigando a torcida à violência. E eles taparam os olhos, fizeram que não viram. Hoje, novos erros e um atleta expulso do jogo. Temos um projeto sério, correto, estamos trazendo pessoas para o ginásio e, juntamente com Voleisul, reerguendo o voleibol gaúcho. A arbitragem tem que ser de nível. Ela não pode atrapalhar o espetáculo, protagonizar um jogo. Isso é para os atletas, e não um árbitro ser o centro das atenções”.

Segundo o dirigente, o documento será elaborado junto a filmagens, anexando vídeos das partidas. “Queremos que o jogo seja decidido dentro de quadra e não pela arbitragem. Não aceitamos que o jogo seja decidido no apito”, esclareceu Machado.

Técnico do Bento Vôlei, Fernando Rabelo afirmou: “Ninguém disse que seria um campeonato fácil, a Superliga B é uma competição dura e longa”.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x