Search
Saturday 9 November 2019
  • :
  • :

Bjelica, após a estreia com vitória, diante do Barueri: “Aqui é minha segunda casa”

Bjelica marca o primeiro ponto no retorno a Osasco (João Pires/Fotojump)

 

Na estreia da sérvia Ana Bjelica, o Vôlei Osasco-Audax bateu o São Paulo/Barueri por 3 sets a 0, na noite desta sexta-feira (11), no lotado ginásio José Liberatti, em jogo válido pela penúltima rodada da fase de classificação do Campeonato Paulista da Divisão Especial 2019. As comandadas do técnico Luizomar fecharam a partida com parciais de 25/23, 25/19 e 25/23, em 1h22min, conquistando a quarta vitória no estadual, resultado que garantiu a liderança provisória (a decisão será na próxima quarta-feira, contra Bauru).

 

A partida marcou a estreia de Bia, Mara, Roberta, Camila Brait e Casanova no José Liberatti. O quarteto que serviu o Brasil na Copa do Mundo, no Japão, e a cubana, já haviam atuado na vitória sobre o Pinheiros, no último sábado. Quem também se encontrou com a torcida foi Ana Bjelica, ovacionada quando entrou em quadra, no segundo set. Na verdade, foi um reencontro. A ponteira/oposta sérvia já vestiu a camisa de Osasco na temporada 2016/17.

 

Com a camisa 10 de Osasco, Bjelica era só sorrisos após o jogo. “Estou muito feliz por estar de volta. Aqui é minha segunda casa. A torcida é maravilhosa e já deu para perceber que temos um time forte para esta temporada”, disse a sérvia, mostrando que não esqueceu o português. Luizomar também elogiou sua atleta, assim como todo o grupo. “Esse início de Paulista é como trocar a roda com o carro em movimento. Estamos conseguindo moldar esse time e todas estão de parabéns pela disciplina tática e pela disposição. A Bjelica, por exemplo, chegou há dois dias com o maior astral e querendo jogar”, contou.

 

Veteranas de Liberatti, Camila Brait e Bia também fizeram questão de expressar a alegria pelo reencontro com os torcedores. “Jogar aqui em Osasco é sempre uma emoção. Foi nosso primeiro jogo na temporada e estamos felizes com a vitória. Claro que temos muito a evoluir, mas isso vem com o tempo de quadra”, afirmou a líbero, com a filha Alice nos braços. Bia revelou ter ficado mais nervosa que o habitual. “Liberatti é a minha casa e estava ansiosa para voltar. A torcida joga sempre junto e eu realmente senti o nervosismo na reestreia. E foi bom demais. Mas conseguimos colocar em prática o plano tático do Luiz, sacando bem a partir do segundo set e conquistar os três pontos”, completou a central.


O jogo Casanova inventou o ponto de cabeçada na partida contra o São Paulo/Barueri. A cubana atacou na saída de rede, a bola tocou no bloqueio, voltou, bateu no topete azul da ponteira e caiu na quadra do adversário. A jogada inusitada garantiu o 22/19 para o Vôlei Osasco em um primeiro set que começou tranquilo para as donas da casa. No decorrer da parcial, as são-paulinas encostaram e chegaram a alternar a ponta no placar. No final, prevaleceu a força das comandadas de Luizomar, que chegaram ao set point com Mara (24/21) e fecharam com Casanova (25/23).

 

O segundo set foi mais tranquilo para Osasco. O time conseguiu jogar na frente durante toda a parcial, abrindo na reta final. O bloqueio, com Bia, Mara e Fernanda Tomé, foi um dos destaques. Mas o ponto alto foi a reestreia de Bjelica. A sérvia, que chegou ao Brasil na quarta-feira (9), entrou em quadra quando o placar estava 23/17 para as donas da casa. A torcida foi ao delírio e seguiu comemorando quando ela fez 24/17 na primeira bola que atacou. Na sequência, Bia fechou em 25/19.

 

O terceiro set começou bem para as donas da casa. Aos poucos, o time do São Paulo encostou e virou. Quando fez 15/13, Luizomar pediu tempo para ajustar sua equipe. As atletas entenderam as orientações e reagiram, igualando o marcador no 17/17. O equilíbrio seguiu até o 19/19, quando o Audax abriu três pontos, com direito a ponto de saque de Bjelica. E foi na sérvia, na largadinha, o ponto do jogo. Vitória por 25/23 na parcial e 3 sets a 0 na partida.

 

O Vôlei Osasco-Audax jogou com Roberta (2), Fernanda Tomé (15), Casanova (13), Ellen (9), Mara (10), Bia (10) e a líbero Camila Brait. Técnico: Luizomar de Moura. Entraram: Kika, Bjelica (2).

O São Paulo/Barueri jogou com Juma (3), Djana (2), Maira (8), Tai Santos (8), Mayany (7), Lorenne (14) e a líbero Nyme. Técnico: José Roberto Guimarães. Entraram: Jacke, Kisy (4), Lays (1).




1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Markito Recent comment authors
  Subscribe  
o mais novo mais velho mais votado
Auto Notificar:
Markito
Visitante
Markito

Apesar de ter sido a maior pontuadora das: “BANBINHAS/BARU. A Lorene voltou à ser a “LORENE”

Translate »