Search
Friday 27 November 2020
  • :
  • :

BMG/Montes Claros vence o Vivo/Minas e mantém invecibilidade em jogo emocionante

07/10/2011 –  Nesta sexta feira, 7, o BMG/Montes Claros venceu o Vivo/Minas por 3 sets a 1. Com parciais de 23-25, 27-25, 25-19 e 25-22, o Pequi Atômico mantém a invencibilidade na competição e se isola na liderança do Campeonato Mineiro de Vôlei Masculino.

A partida teve um início equilibrado, ambas as equipes forçaram o saque e causando vários pontos por erros neste fundamento. Porém, o central minastenista, Henrique, conseguiu acertar uma sequência de quatro saques e, com uma boa defesa da sua equipe, definiam os contra ataques em pontos. O bom rtimo de jogo imposto pelo levantador Marcelinho e os bons ataques do oposto Edinho, foram fundamentais para a vitória minastenista.
 
Mantendo o ritmo de jogo do primeiro set, o Vivo/Minas aproveitou a desatenção dos donos da casa e abriu três pontos de vantagem. Mas o Pequi Atômico, com bons bloqueios e uma recepção melhor, virou o confronto e equilibrou a partida. As equipes foram se alternando no placar e, com bloqueio de Tuba, o BMG/Montes Claros empatou o confronto em 1 a 1 em sets.
 
Ao contrário da segunda etapa, os belorizontinos começaram o set nervosos e com alguns erros ataque, levando o time da casa a abrir quatro pontos de vantagem. A grande atuação do oposto Tuba e do levantador Rívoli, principalmente nos saques, dificultavam a recepção do líbero Victor, que substituiu Polaco, por conta de uma infecção intestinal e levou o Pequi Atômico a abrir sete pontos de vantagem. Rafinha e Pereyra entraram na inversão de cinco e um, no lugar de Tuba e Rívoli, e o oposto argentino confirmou a virada no set.
 
No quarto e último set, a equipe do Norte de Minas impôs seu ritmo de jogo no início da etapa, mas os minastenistas, nos contra ataques, viraram o set.  A equipe visitante estava nervosa na partida e, em discussão com a arbitragem em lance polêmico, o ponta Bruno Temponi e o oposto Anderson tomaram cartão amarelo por reclamação. Os donos da casa se aproveitaram do nervosismo adversário e, em ponto de bloqueio do central Silêncio, o BMG/Montes Claros confirmou a vitória.
 
O treinador do Pequi Atômico, Manu Arnaut, se diz satisfeito pela vitória, mas acredita que o time precisa minizar os erros. “Nossa equipe precisa ser mais consistente. Tivemos inúmeros altos e baixos e isso não pode acontecer contra uma equipe com a qualidade do Minas”, disse o treinador.
 
Para o oposto Tuba, do BMG/Montes Claros, a vitória veio por conta do trabalho e apoio da torcida. “Nós treinamos muito. Estamos crescendo e fizemos quatro amistosos para adquirir ritmo de jogo e o resultado é esse. A tendência agora é só melhorar. Devemos essa vitória também à torcida, que compareceu e apoiou do início ao fim. Isso faz a diferença”, conta o camisa 2.
 
Anderson, oposto do Vivo/Minas, credita a vitória à boa atuação adversária. “O time deles teve méritos, jogou bem e aproveitou as nossas falhas. A pressão da torcida é extremamente normal, mas nossa equipe é experiente e, mesmo com tudo que aconteceu, soubemos lidar com isso”, contou o oposto.
 
O treinador Fronckowiak, acredita que a equipe os erros da equipe foram fundamentais para a derrota. “Tivemos uma queda muito grande no jogo. Erramos muito e isso custou a vitória. O Victor entrou e jogou bem. Apesar dos erros, temos que valorizar os atletas que surgem na equipe de base do Minas”.
 
Esta é quarta vitória do BMG/Montes Claros, se mantendo invicto na competição. O Pequi Atômico volta às quadras no dia 19 de outubro, às 20h, contra o Sada/Cruzeiro, no ginásio do Riacho. Já o Vivo/Minas perdeu sua primeira partida no Mineiro. Os minastenistas voltam a jogar no dia 20 deste mês, às 19h30, contra o Olympico/MartMinas, na Arena Vivo.
 
 
 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x