Search
Thursday 26 November 2020
  • :
  • :

Brasil brilha no bloqueio, vence o Japão e faz novamente a final contra os EUA

Nem o mais confiante torcedor imaginava a partida como ela foi. Jogando bem do início ao fim, a seleção brasileira não deu chances ao Japão, venceu por três a zero e se classificou para a disputa do bicampeonato olímpico contra as americanas.

A partida disputada no Earls Court nem de longe teve os requintes de dramaticidade que a seleção enfrentou no jogo contra a Rússia. Em uma atuação impecável do bloqueio, que fez 14 pontos contra 1 do Japão, o time treinado pelo técnico José Roberto Guimarães mostrou porque, mesmo após todas as dificuldades da primeira fase, era um dos favoritos a medalha de ouro.

A partida começou com equilíbrio entre as equipes, mas logo após a primeira parada técnica, o Brasil começou a abrir vantagem. A defesa e o bloqueio foram os pontos chaves que garantiram a vitória por 25 a 18.

O segundo set iniciou com domínio do Brasil, que logo abriu quatro pontos. Após breve reação do Japão, a seleção deslanchou de vez e fechou com 10 pontos de vantagem em 25 a 15.
O terceiro set não foi diferente. Com boas sequencias de Sheilla, maior pontuadora do time com 13 pontos, no ataque, e de Thaisa, Fabiana e Fernanda Garay no bloqueio, o Brasil fechou em 25 a 18 e garantiu sua segunda participação consecutiva em finais olímpicas.

“Eu sofri muito no início. Era uma questão de ajustar a defesa e a partir daí as coisas melhoraram. Taticamente a equipe foi muito bem, fomos capazes concluir os contra-ataques. Nós merecemos isso. Sendo dada uma chance de passar à semifinal, agora queremos o ouro. Agora vamos jogar EUA e podemos fazer coisas boas. Na primeira fase sofremos muito com os ataques dos EUA. Precisamos agora se defender contra elas assim como nos defendemos aqui hoje e depois veremos”, analisou José Roberto Guimarães.

Zé Roberto ainda descreveu o sentimento que a equipe teve após o mau inicio no torneio. “Quando perdemos para os EUA e Coreia, fomos massacrados. Eu senti que eramos uma vergonha para nosso país. Eu acho que nós realmente atingimos o fundo do poço contra a Coreia. Isso tinha que acontecer para que pudéssemos começar a ajudar a nós mesmos. Não há nada pior do que o Brasil perder e ter terminado entre 9º e 12º”.

Saori Kimura, maior pontuadora do jogo com 14 acertos, salientou o bom trabalho do Brasil e ainda salientou a vntade de voltar para casa com uma medalha. “O nosso serviço foi muito bem recebido pelo Brasil. A variação do nosso ataque não estava errado, mas acredito que cometemos muitos erros e o Brasil foi muito bem no bloqueio. Nós não vamos jogar na final, mas ainda vamos tentar e conseguir uma medalha.”

Brasil e Estados Unidos reeditam a final de 2008, quando a seleção Brasileira venceu pelo placar de 3 sets a 1, conquistando a medalha de ouro.

 




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x