Search
Tuesday 20 October 2020
  • :
  • :

Brasil começa com vitória no Mundial Masculino Sub-23

Foto: FIVB

O Brasil estreou no Campeonato Mundial Sub-23 masculino de vôlei com uma vitória arrasadora sobre a República Dominicana. Neste domingo (06/10), a equipe brasileira venceu por 3 sets a 0 (21-12, 21-06 e 21-10), em 52 minutos de partida realizada na Arena Sabiazinho, em Uberlândia (MG). Após um jogo mais tranquilo do que o esperado, a equipe da casa terá um clássico pela frente já que, nesta segunda-feira (07/10), enfrentará a Argentina, às 19h, no mesmo local.

O primeiro ponto da partida foi bastante disputado e saiu através do oposto Rafael. O início do set seguiu equilibrado e, com o ponteiro Lucarelli, o Brasil fez 5-3. Contando com erros da República Dominicana, a seleção brasileira colocou quatro de vantagem (8-4). Daí em diante, a equipe do técnico Rubinho dominou toda a parcial, que venceu por 21-12.

No segundo set, o Brasil colocou 11-0 e a República Dominicana só pontuou no erro de saque da equipe verde e amarela. O jogo seguiu sem dificuldades para a seleção brasileira, que fez 18/05. Bem no ataque, o Brasil ainda marcou ponto de saque com o oposto Alan (20-06). Depois, no ataque para fora do adversário, o time da casa fechou em 21-06.

O Brasil encontrou um pouco mais de resistência no início do terceiro set, quando o placar esteve em 9-6 a favor do time da casa. No ace do central Matheus, o time verde e amarelo fez 17-8. E, no erro de ataque da República Dominicana, a seleção brasileira fechou em 21-10.

Na partida de estreia, o oposto Rafael saiu de quadra como maior pontuador, com 12 acertos, e comemorou o resultado positivo. “A estreia é sempre complicada. No começo estávamos um pouco tensos, mas depois soltamos bem o jogo. O adversário jogou com raça, mas faltou um pouco de técnica. De uma maneira geral, foi um bom adversário para começarmos bem o campeonato e tirarmos um pouco do nervosismo do primeiro jogo”, comentou Rafael.

Jogador mais festejado pela torcida mineira, o capitão brasileiro Ricardo Lucarelli relembrou do tempo em que ele era o torcedor. “Fico bastante feliz. Há alguns anos atrás era eu gritando na arquibancada os nomes dos meus ídolos e, hoje, ouço a torcida gritando o meu nome. Acho esse carinho bem bacana e me motiva ainda mais”, disse Lucarelli.

O central Matheus, responsável por oito pontos do Brasil nesta noite, falou sobre a tática pedida pelo técnico do Brasil, Rubinho. “Estreia sempre é um jogo nervoso, mas conseguimos imprimir nosso ritmo logo no começo e não deixamos eles gostarem do jogo. O Rubinho nos pediu para não relaxarmos em nenhum momento, manter o nível de concentração alto, não olhar o placar e focar no nosso jogo”, contou Matheus.

Rubinho falou sobre a primeira partida da competição. “A estreia é sempre um pouco diferente do que qualquer jogo do campeonato. Não sabíamos direito o que iríamos encontrar, já que não conhecíamos tão bem o time deles. Viemos preparados para algo parecido com o que aconteceu. Eles vieram com jogadores bem mais jovens, que sentiram a pressão. Nossa equipe foi bem e jogou bem, independentemente de como o adversário se portou. Foi bem positivo para uma partida de estreia”, afirmou Rubinho.

Outros resultados

No jogo de abertura da competição, a Rússia estreou com vitória tranquila sobre o México por 3 sets a 0 (21-11, 21-14 e 21-13), em 1h de jogo. O maior pontuador da partida foi o russo Glivenko, que marcou 10 vezes.

Na segunda partida, a Sérvia levou a melhor sobre a Venezuela por 3 sets a 1, de virada (15-21, 21-18, 21-19 e 21-14), em 1h16. O capitão sérvio Atanasijevic foi o principal destaque do confronto ao marcar 28 pontos e ser o maior pontuador em quadra.

O Irã entrou em quadra e não teve dificuldades para bater a Austrália por 3 sets a 0 (21-11, 21-15 e 21-7), em 58 minutos de jogo. O ponteiro iraniano Irã, Mojtaba, foi quem mais pontuou, com 15 acertos no total.

Argentina e Tunísia fizeram o jogo mais equilibrado do dia, decidido apenas no tie break. O time argentino levou a melhor e venceu com parciais de 21-14, 21-18, 13-21, 19-21 e 16-14, em 1h33. O oposto Ben Abdallah, da equipe africana, foi o maior pontuador em quadra, com 21 pontos.




Subscribe
Auto Notificar:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Translate »
213
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x